Aconteceu mais uma mudança na área do 4º Distrito Naval Assumiu o novo Comandante do Hospital Naval de Belém – HNBe

Em cerimônia militar presidida pelo excelentíssimo vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, assumiu o novo Diretor do Hospital Naval de Belém – HNBe, Capitão-de-Mar e Guerra (MD) Kleberval Farias em substituição ao seu colega de igual patente Vicente Garcia Ramos, movimentado para o Rio de Janeiro, onde exercerá outra importante função com a consciência do dever cumprido, com muitas realizações, deixando o tradicional HNBe nivelado aos melhores do seu gênero no Brasil.
O novo Diretor, Oficial Superior do Quadro de Saúde, que já conhece de perto o dia-a-dia do HNBe, com absoluta certeza vai realizar um grande trabalho, aliado a uma equipe de alto nível, tanto Médica-Odontológica, Laboratorial e Civil e, com certeza, realizará um grande trabalho, votos, inclusive, do colunista. Alguns flashes do importante evento, feitos por Luiz Celso para a coluna.

Dragagem

Bastaria uma dragagem na Bacia de Manobras do porto de Belém, para que o mesmo voltasse a receber navios de grande porte. Para armazenamento de contêineres tem bem perto o Amazon Dry Port muito bem organizado.

Comandante

Assume no próximo dia 8 de fevereiro o Comando do 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas, o ilustre Capitão-de-Fragata (FN) Célio Nascimento em substituição ao Capitão-de-Mar e Guerra (FN) Robson Clair da Silva.

Congresso

Elogiável sobre todos os aspectos as providências que vem sendo tomadas pelo SINDARPA, através dos organizadores para o maior brilhantismo possível do próximo TRANS-2018, que vai acontecer em junho próximo.

Encontro

O nosso bom amigo empresário e Oficial Mercante Orson Feres, presidente da SOAMAR BRASIL, presidindo o encontro das SOAMARES da jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval em Natal-RN. Foi sucesso absoluto.

Inquérito

Espera-se para qualquer momento o resultado do inquérito feito pela Capitania dos Portos com relação à apuração do acidente no rio Amazonas que envolveu um navio de cabotagem e um Comboio Fluvial com mortes, inclusive.

Terminal

O Grupo Santos Brasil como maior Operador Portuário do Brasil, tem que ampliar suas instalações em Vila do Conde, já que as reclamações estão sendo constantes por parte dos armadores, que já estão sendo até prejudicados.

MARESIAS

Está tramitando no Senado Federal um pedido para criação da Polícia Hidroviária Federal, cujo objetivo será tirar da Marinha do Brasil o controle do Tráfego Hidroviário e dos Portos. Esse Senador responsável está completamente por fora da realidade. Isto jamais poderá acontecer. Um verdadeiro absurdo! Depois eu volto.

Criar a Polícia Hidroviária Federal SIM, mas, em absoluto com essa finalidade.

O presidente da CDP-Companhia Docas do Pará, em recente encontro em Belém, afirmou que mesmo com a retirada do navio “HAIDAR” o Berço onde ele naufragou só poderá ser reutilizado depois de três anos pelo menos. Ele detalhou o por quê, inclusive.

A ANTAQ-Agência Nacional de Transportes Aquaviários já liberou o porto de Santos para receber carga viva, depois de alguns meses de interdição. Muito bom.

O Grupo Santos Brasil já anunciou uma serie de melhoramentos no TECON de Vila do Conde, o qual, ultimamente, vem recebendo algumas críticas, como aconteceu em recente encontro realizado em Belém, inclusive de representantes de alguns armadores.

Com apenas uma dragagem na bacia de manobras no porto de Belém, poderia receber navios de maiores portes, desafogando um pouco Vila do Conde, para armazenamento de contêineres tem o Amazon Dry Port, bem pertinho no cais do porto.

Voluntárias Cisne Branco-Seccional de Belém, que tem no seu Comando a bela Primeira Dama do Comando do 4º Distrito Naval, Drª. Luene Garcia, promoveram o 1º Estágio de Vida na Selva, numa iniciativa arrojada das Voluntárias. Nota 10 para ela.

Sempre muito gentil o Almirante Cláudio Portugal de Viveiros, agradeceu as notas publicadas aqui na coluna. Ele, quando Diretor de Portos e Costas-DPC, esteve por diversas vezes em Belém.

O número de navios boiadeiros vai aumentar consideravelmente em demanda ao porto de Vila do Conde no decorrer deste ano. Neste mês de janeiro de 2018 já operaram cinco desses, manobrados pelos Práticos da Barra, sem nenhum problema.

Lamentavelmente o SYNDARMA-Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima com sede no Rio de Janeiro e o CENTRONAVE continuam na “briga” contra a remuneração dos PRÁTICOS, defendendo a mesma modalidade que é aplicada no Chile. Era só o que faltava. Continuamos defendendo a categoria, porque conhecemos de perto a sua penosa operação. Práticos não se encontram nas prateleiras. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next