Diversas SOAMARES do Brasil prestigiaram em Brasília a posse do novo Chefe de Gabinete do Comandante da Marinha

A posse do novo Chefe de Gabinete do Comandante da Marinha Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, vice-almirante Rocha, por sinal muitíssimo estimado nos meios das SOAMARES do Brasil. Da Jurisdição do 4º Distrito Naval participaram do evento em Brasília Francisco Miranda, presidente da SOAMAR-SANTARÉM e a soamarina Jaqueline de Freitas Diniz, presidente da SOAMAR-PIAUÍ, que aparece na foto com o Almirante-de-Esquadra Comandante da Marinha, Eduardo Bacellar Leal Ferreira. No final um jantar foi servido a todos os presentes. Como se vê nas fotos.

Almirante Rocha e o presidente da SOAMAR-Santarém.
Congraçamento entre os presidentes na posse do Almirante Rocha.

Embarcação de Propulsão Híbrida

A Wärtsilä assinou com a Petrocity, controladora do novo porto a ser construído na cidade de São Mateus, no Espírito Santo, o primeiro acordo no Brasil para o desenvolvimento de rebocadores portuários com propulsão híbrida com uso de baterias. O principal objetivo é maximizar a sustentabilidade operacional ecológica das embarcações, uma vez que as demandas ambientais do novo porto estão alinhadas com os mais rigorosos requisitos em vigor no mundo.
O novo portfólio de rebocadores, conhecidos como Wärtsilä HYTug, enfatiza a sustentabilidade e a eficiência operacional, representando o que há de mais moderno no mercado. Com baixíssimos níveis de emissões de gases como: NOx, SOx, e CO2, o projeto de 70 toneladas de tração estática contará com motores e propulsores de alta eficiência energética, associados às baterias que armazenam e distribuem energia à propulsão, gerenciados por um moderno sistema que otimiza o consumo de combustível e reduz drasticamente os custos de manutenção. Ao operar no modo sustentável, não há fumaça visível do Wärtsilä HYTug, uma vez que toda potência vem das baterias, com a embarcação operando no modo elétrico.
A eficiência deste novo projeto oferece ainda total controle sobre a potência fornecida e manobrabilidade na operação do rebocador, além de notável redução na poluição sonora. O Wärtsilä HYTug foi otimizado para baixa resistência ao avanço, alta capacidade de reboque e assistência aos navios.

De alto Mar

Quando cruzava o oceano Atlântico a bordo do NT “Milton Santos” da Transpetro o seu Comandante CLC Ricardo Monteiro, manteve contato em linha direta com o colunista. Navegava rumo ao Chile. É paraense.

Homenageado

O nosso muito estimado Almirante Lima Filho, que estará deixando a Diretoria de Portos e Costas-DPC no próximo dia 17, vem recebendo uma serie de homenagens. A última foi no Iate Clube do Rio de Janeiro.

Elogios

Continua sendo elogiadíssimo o trabalho social imprimido pelo Capelão do Comandante do 4º Distrito Naval Capitão-Tenente (CN) Padre Jailson em todas as direções da Capelania que envolve a Vila do Conde. Nota 10.

Acontecimento

Sem favor nenhum os dois maiores acontecimentos ligados ao setor foram, sem dúvida, a presença do estaleiro Rio Maguari e o lançamento do maior ferry-boat do Brasil “São Gabriel” pela HENVIL Transportes.

Votação

Ainda neste semestre dois projetos estarão sendo votados, um pela Câmara Federal e outro Senado. O primeiro pede que os serviços de Praticagem sejam controlados pela ANTAQ, o segundo, a criação da Polícia Federal Hidroviária.

Catamarãs

Em fase adiantada, dois modernos catamarãs especializados para o transporte de passageiros encomendados por uma tradicional empresa de navegação, que guarda em sigilo a linha que os mesmos irão operar.

MARESIAS

Pelo menos três soamarinos de Belém estarão participando da cerimônia de posse do novo Diretor de Portos e Costas-DPC, no Rio de Janeiro, no próximo dia 17.

Teve grande repercussão positiva no setor o anúncio da candidatura do Comandante Prático Luiz Omar Pinheiro, apoiado, inclusive, pela área aquaviária e Praticagem.

Nunca em tempo algum uma eleição para o CONSAD da CDP-Companhia Docas do Pará foi tão disputada como agora, com diversos candidatos. O páreo continua duro.

Muita gente não sabe, mas a ENASA ao ser estadualizada contava com uma frota de mais de 100 embarcações, entre catamarãs, navios de passageiros e comboio fluvial.

Não será nenhuma surpresa para o colunista se brevemente uma jovem Oficial de Náutica formada pelo CIABA assumir o Comando de um super-comboio fluvial na Amazônia.

Mudanças à vista no setor portuário do Pará. Na beira do cais estão surgindo os mais variados boatos. Se qualquer maneira resta aguardar os acontecimentos. Eu volto.

O SINDARPA, que do seu gênero é hoje um dos mais destacados, precisa receber uma melhor atenção de alguns associados inadimplentes. Cuidado… o bicho pode pegar. Olho vivo.

Lamentável acidente fluvial no rio Amazonas envolvendo comboios fluviais de duas tradicionais empresas de navegação, com vítima, inclusive. Eu volto com detalhes.

A coluna, através do PORTAL DA NAVEGAÇÃO, bordeja também diariamente pela IMO em Londres Inglaterra, onde os marítimos brasileiros tem representação. Ótimo.

Elogiável trabalho vem realizando a SOAMAR-Santarém, cuja ideia de criação foi do amigo Raul Ramos Moreira, quando presidente da SOAMAR-PARÁ, que foi um bom presidente.

Muita gente não sabe, mas a HERMASA chegou a operar entre Porto Velho/Itacoatiara um comboio com 40 toneladas de grãos, sob o Comando de um Capitão-de-Longo Curso.

Já dizem por ai que Miritituba poderá ser a segunda Serra do Navio no Amapá. Acabaram com o manganês e deixaram para os amapaenses somente o buraco. Olho vivo. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next