Capitania Fluvial de Santarém realiza confraternização alusiva ao dia do Jornalista

No dia 10 de abril, a Capitania Fluvial de Santarém (CFS) e a Sociedade Amigos da Marinha em Santarém (Soamar-STM) realizaram uma confraternização para celebrar o “Dia do Jornalista”. O evento contou com a presença do Comandante da CFS, Capitão de Fragata Robson Ferreira Carneiro, do presidente da Soamar-STM, Francisco Assis Oliveira de Miranda, e dos integrantes dos principais meios de comunicação do município.
Para o Capitão de Fragata Ferreira, o jornalista tem um importante papel na sociedade como difusor de informações e instrumento de utilidade pública.
“Reiteramos a necessidade de estreitar o relacionamento com a mídia com o propósito de tornar multiplicadores de informações atinentes à segurança da navegação, salvaguarda da vida humana no mar e nos rios e a prevenção à poluição hídrica proveniente de embarcações. Saudamos os profissionais da área e reafirmamos a importância da categoria na democracia brasileira”, disse o comandante da CFS.

Estaleiro paraense RIO MAGUARI é hoje referencia internacional

Justiça se faça, mais hoje o estaleiro RIO MAGUARI, já é referencia internacional, graças a sua excelente mão de obra focada para qualquer tipo de embarcação, devidamente qualificado até para construir navios de guerra o que com certeza não vai demorar a acontecer.
O RIO MAGUARI em menos de um ano já participou de importantes mostras internacionais e nacionais, a ultima com grande destaque na INTERMODAL SOUTH AMÉRICA e com certeza estará também presente no TRANS 2018, que vai ser realizado em Belém em junho próximo no HANGAR.

Sindicato

Sem qualquer duvida, depois que o empresário/advogado Alexandre Carvalho assumiu a presidência do SINDOPAR essa entidade tomou um impulso muito grande, ganhando maior conceito junto às autoridades do setor.

Casa das Tintas

A Casa das Tintas grupo genuinamente paraense de extraordinária tradição no setor. É hoje TOP DE LINHA na comercialização das melhores Tintas.

Órgãos do Governo

Três importantes órgãos do Governo do Estado do Pará, também ligados ao setor estão funcionando a todo vapor. Secretaria de Estado de Transportes, ARCON e CPH – Companhia de Portos e Hidrovias, esta com novo presidente.

Parceria

Tanto a Praticagem da Barra, empresa de Praticagem secular e a ZP-1 (Rio Amazonas) ao longo dos anos mantém uma elogiável parceria com a Marinha do Brasil, através das suas Oms ligadas ao setor. Isto é muito bom.

Medalha

Até hoje nenhum timoneiro foi agraciado com a Medalha do Mérito Marítimo, importante COMENDA que foi criada recentemente cuja outorga da mesma é feita pelo Comandante da Marinha no momento o Almirante Leal Ferreira.

MARESIAS

Foi bastante prestigiada a cerimônia de posse do novo Diretor de Portos e Costas–DPC no Rio de Janeiro. Representantes de diversas entidades ligadas ao setor prestigiaram o importante evento. O Pará, através da UNIPILOT e Barra do Pará, se fez presente.

O setor aquaviário do Pará terá candidato próprio nas próximas eleições para Deputado Estadual, Deputado Federal e Senador Federal. Grandes possibilidades de todos.

O incansável amigo armador e empresário economista Eduardo Carvalho, vem trabalhando paralelamente para novos contatos para o seu grupo empresaria bem como para o sucesso do TRANS–2018, que será realizado em junho em nossa capital pelo SINDARPA.

Segundo turno para eleger o novo Conselheiro do CONSAD da CDP–Companhia Docas do Pará. Acreditamos que isso está acontecendo pela primeira vez em toda a história da estatal portuária. Resta, portanto, aguardar os acontecimentos, porque depois eu volto.

Até o próximo ano os Praticantes do último Concurso promovidos pela DPC–Diretoria de Portos e Costas, estarão sendo qualificados como PRÁTICOS da ZP-1 (Rio Amazonas) pela Capitania dos Portos da Amazônia Oriental–CPAOR.

A SOAMAR–Santarém, que tem no seu Comando o amigo Francisco Miranda, vem consignando muitos elogios pelo trabalho que vem desenvolvendo, inclusive junto às comunidades ribeirinhas dessa cidade do Tapajós, apoiada pelo CF–Ferreira, Capitão dos Portos.

As maiores devedoras do PORTUS–Instituto de Seguridade dos Portuários são as Companhias Docas, inclusive esta na lista a nossa CDP, o que é muito lamentável.

O Grupo Celte, capitaneado pelo empresário e armador Celso Sganzerla, não opera somente em travessias, realiza outros serviços na área aquaviária e indústria naval.

Nosso amigo armador Daniel Pereira, sem alardes, deu uma extraordinária colaboração com relação à cessão do terreno em Miramar para a Marinha construir o novo prédio da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental–CPAOR. Nota 10 para ele.

Já dizia para o colunista o grande amigo Almirante-de-Esquadra Hernani Fortuna, quando ainda na ativa, que a nossa coluna era “a única do Brasil, quiçá do mundo, focada para assuntos navais”. Recordar é viver, especialmente o que é muito bom. Graças ao “O LIBERAL”.

BEIRA DO CAIS

Até o final deste ano o numero de super comboios fluviais na rota de Vila do Conde procedentes de Miritituba vai aumentar consideravelmente com possantes graneleiros que poderão conduzir até 50 mil toneladas de grãos para exportação entre as empresas estará a CIANPORT, que na Amazônia tem o Comando de Luiz Pagot inclusive foi o grande executivo da HERMASA que iniciou o transporte de grãos na rota Porto Velho para Itacoatiara no rio Amazonas para exportação.

Muita gente não sabe, mais o Almirante Ademir Sobrinho foi promovido a “Quatro Estrelas” em pleno exercício do Comando do 4º Distrito Naval. A colocação das novas PLATINAS foram feitas numa especial cerimônia militar num palanque na área do Jardim em baixo das mangueiras. Foi sem duvida uma grande festa, por sinal emocionante. Recordar é viver, mesmo porque ele tem uma bela filha paraense.

Alguns anos passados a cidade de Monte Alegre situada no baixo Amazonas foi à maior produtora de banana da região. Os catamarãs de grande porte da ENASA embarcavam de Manaus escalavam ali onde recebiam para Belém grandes partidas do produto da melhor qualidade. Hoje isto não está acontecendo mais.

Está aumentando cada vez mais o assoreamento da bacia de manobras do porto de Belém dificultando a entrada de navios de grande calado. Se não fosse o elevado adestramento dos Práticos da Barra, nenhuma operação seria feita em nosso porto. Nos bons tempos chegaram a operar no cais do porto até cinco navios por dia, tanto de cabotagem como de longo curso. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next