Dois amazônidas na presidência e vice da FENAVEGA – Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviárias com sede em Brasília

Hoje, sem favor nenhum, a coluna faz dois especiais destaques em termos nacionais, ou seja, dois armadores fluviais da região que comandam a maior entidade representativa da navegação aquaviária Raimundo Holanda e José Rebelo III, presidente e vice–presidente, respectivamente, da Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviárias, com sede na capital federal.
Ambos, por sinal, aparecem na foto, quando de recente evento ligado ao setor em nossa capital. O primeiro estabelecido com sua empresa de navegação em Porto Velho–Rondônia e o segundo em Belém e no Rio de Janeiro, a FENAVEGA vem dando total apoio ao TRANS–2018, promoção do SINDARPA, no próximo mês de junho, no HANGAR, pelo PHD Eduardo Carvalho, uma das maiores expressões em termos nacionais da navegação fluvial. (Foto: Luis Celso).

NAVIO GAIOLA – Como era conhecido nos anos passados, este que hoje publicamos, construído no exterior, mas que até hoje, mesmo com algumas adaptações, continua em pleno tráfego, oferecendo conforto e segurança para os seus passageiros. Trata-se do N/M “Otávio Oliva”, operado pela conceituada empresa de navegação BANAV. (Foto: Luis Celso).

RECEBEMOS

A ACADEMIA PARAENSE DE LETRAS tem a honra de convidar Vossa Excelência e família para o Quarto de Hora Literário em homenagem ao Centenário de Nascimento do saudoso Acadêmico e Almirante da Marinha do Brasil “THORÍBIO LOPES”.
O Orador Oficial será o Acadêmico ÉDSON FRANCO.
Confiante na presença de Vossa Excelência e de seus familiares, rogo receber meus elevados protestos de alto apreço e distinta consideração.

Atenciosamente.
ALCIR MEIRA
Presidente.

Mesma posição

O navio fluvial “Barcarena, continua a muitos anos na mesma posição deixada pelo Corpo de Bombeiros Militar no “Barranco em Miramar” onde com certeza vai virar sucata. Culpa de quem?

Canal Norte

É elogiável a iniciativa do Almirante RM-1 Murilo, presidente da ATP–Associação Nacional de Terminais Privados, defendendo o aumento de calado o Canal Norte, assim como do Quiriri.

Ausência

O colunista por motivos muito especial só voltará no próximo domingo com novas e importantes informações, afinal de contas são quase 47 anos em parar, mais isto depois eu conto.

Mercantes

Além dos brasileiros mercantes peruanos e filipinos também bordejam pelo Rio de Janeiro em busca de embarque. Como se sabe em Lima no Peru funcionam três escolas de Marinha Mercante.

Mulheres

A ZP-1 (Zona de Praticagem do Rio Amazonas até Itacoatiara AM) conta hoje com duas mulheres exercendo as funções de PRÁTICOS ambas vieram do Sudeste e estão saindo-se muito bem. Nota 10.

Reflutuação

O Ministério dos Transportes com a interveniência da Secretaria Nacional de Portos, não estão alheios aos problemas que está causando o navio “HAIDAR” a qualquer momento poderá ser conhecida a vencedora da licitação para reflutuação dessa embarcação em Vila do Conde.

MARESIAS

Aquele deputado federal elo Rio de Janeiro, que apresentou Projeto para que os serviços de Praticagem, passem a ser controlados pela ANTAQ–Agência Nacional de Transportes Aquaviários – Ministério dos Transportes, está completamente por fora do assunto mais de qualquer maneira olho no lance. Atenção CONAPRA, Fenapráticos, porque eu volto.

Os interessados nos Terminais da CDP–Companhia Docas do Pará, que serão levados a leilão pela ANTAQ–Agência Nacional de Transportes Aquaviários, terão que enviar seus documentos te o dia 18 de maio eletronicamente. Depois eu volto ao assunto.

O secular Grupo Wilson Sons, presente também há muito anos no Pará, continua sendo o maior operado de rebocador portuário do Brasil. Seus modernos equipamentos azimutais, são todos construídos no seu próprio estaleiro em Guarujá.

Aquele sofisticado catamarã denominado “Pegasus” de propriedade da empresa de navegação BANAV que operou por um período na travessia Rio/Niterói/Rio de volta a Belém poderá futuramente voltar ao trafego numa das travessias. Oferece conforto segurança.

Um pouco atrasado, vai hoje o meu abraço ao velho “Lobo do Mar” CLC – Comandante Alcides, meu muito estimado amigo, ele que cruzou as grandes rotas navegando para a Europa e para os Estados Unidos, é hoje Diretor da conceituada Amarena.

Muita gente não sabe, que a Marinha Mercante Brasileira, foi segunda maior do mundo, com mais de 30 empresas de navegação de cabotagem de longo curso, até Belém e Manaus sediavam as empresas L. Figueiredo Navegação em Manaus a NETUMAR.

Já está confirmada a presença de mais de 20 navios de turismo no rio Amazonas nesta próxima temporada, todos cruzando a rota de Manaus através do Canal Norte conduzidos com absoluta segurança pelos competentes Práticos da ZP-1 até Itacoatiara.

O navio fluvial “Barcarena” da frota da ENASA lamentavelmente continua no mesmo local onde o Corpo de Bombeiros Militar deixou alguns anos passados, ou seja, no “barranco de Miramar, virando sucata. Se essa embarcação fosse a leilão pelo Governo do Estado com certeza teria muitos interessados, ele é da mesma serie do “Soure” que está em tráfego com a bandeira da empresa BANAV.

BEIRA DO CAIS

O Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental–CPAOR, Capitão-de-Mar e Guerra Santiago sua equipe reuniu com armadores fluviais de cargas e passageiro objetivando maior e melhor segurança para evitar acidentes fatais como o que aconteceu novamente no rio Amazonas, entre dois comboios, com vitima fatal. Na ocasião foi levantada por um dos presentes a entrada irregular de embarcação transportando passageiros para a região das Ilhas inclusive, mis precisamente para o município de Breves. Esse encontro foi muito oportuno. Nota 10 para o GIGANTE.

Ainda no estaleiro da Capitania dos Portos, o Escritório Mecenas Gonçalves, através do seu titular professor Dr. Mecenas Pantoja Gonçalves, teceu os melhores elogios a essa importante OM da Marinha e ao seu titular pela pronta providencia no atendimento da solicitação que foi feita. Mecenas por sinal é nosso colega do Mérito Tamandaré e do Mérito Naval, gente de melhor qualidade.

Comenta-se nacionalmente que é iminente a privatização da Petrobrás, ainda no atual Governo, e pio para os marítimos brasileiros é que a Transpetro irá a reboque. A nossa Marinha Mercante que já está combalida vai ficar em piores condições e isto acontecer. Vamos pedir o apoio do Bom Jesus dos Navegantes.

Muita gente não sabe mais a REICON uma das empresas mais conceituadas na Amazônia, há mais de 40 anos vem transportando através de balsas especializadas gás de cozinha em botijões sem registrar o mínimo acidente, premiada inclusive por diversas vezes pela Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, tendo hoje seu Comando o jovem armador José Rebelo III, hoje destacado nacionalmente. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next