Navio Veleiro “Cisne Branco” e o Navio Escola “Brasil! Na rota de Belém proporcionando grande animação no cais do porto

Conforme a coluna informou anteriormente, o Navio Veleiro da Marinha do Brasil, dentro de mais alguns dias estará marcando rumo à capital paraense com chegada antes do final do deste mês, naturalmente com algumas escalas intermediarias. Ele por sinal aparece na foto no cais do porto de nossa capital, quando da sua ultima escala no cais do porto.
Outra informação precisa, é que antes do final deste ano teremos também a presença em nosso porto do Navio – Escola “Brasil”, com um numero bem expressivo de Guardas Marinha a bordo em viagens de instrução, nessa ocasião também o nosso muito querido amigo Alípio Jorge Rodrigues, possivelmente com novas Platinas.

O Navio Hidroceanográfico “Garnier Sampaio” que há muitos anos numa deferência muito especial da Marinha, através do Comando do 4º Distrito Naval, vem sendo o responsável pela condução da Santa Padroeira de Belém, autoridades eclesiásticas e outros convidados civis e militares, mais uma vez estará presente no Círio Fluvial, ele que aparece na foto do arquivo da coluna.
Antes da Marinha assumir essa responsabilidade, a CNA – Companhia de Navegação da Amazônia, fazia a condução da Santa num dos seus possantes rebocadores numa iniciativa das mais elogiáveis,

Amazon Dry Port em pleno funcionamento com amplas instalações para receber contêineres

Mesmo com as operações transferidas para Vila do Conde, como a CMA – CGM o Amazon Dry Port – Porto Seco Alfandegado, continua em pleno funcionamento dentro das normas recomendadas pela Receita Federal, voltado agora também para outros segmentos do setor oferecendo a mais absoluta segurança, e uma equipe especializada para atender a permanência de contêineres sem nenhum problema.

A ausência dos navios porta – contêineres do porto de Belém foi em grande parte motivada pelo grande assoreamento do porto de Belém, cujas manobras para atracação já estavam trazendo problemas, mesmo com o elevado adestramento dos Práticos.

Atlantico

Foi sucesso a publicação no ultimo domingo em “O LIBERAL” e no Portal da Navegação a chegada do NPH “ATLÂNTICO” no Rio e Janeiro, circulando pelos mais importantes órgãos da Marinha do Brasil, inclusive na capital federal onde está o Comando da Marinha.

Praticagem

Em Manaus hoje funciona duas empresas de Praticagem com Jurisdição até a cidade de Itacoatiara, onde recebe os navios conduzidos pelos Práticos da ZP-1, conduzindo os mesmos até a capital amazonense, trecho da sua maior movimentação – 110 milhas.

Maior Navio

No ano passado, quando da temporada dos navios de turismo estrangeiros, cruzou o rio Amazonas até Manaus, o maior navio de todos os tempos, com quase 300 metros de comprimento, sem nenhum problema graças a elevada capacidade dos Práticos da região.

Maior Jurisdição

As duas empresas de Praticagem sediadas em Manaus vão continuar reivindicando o aumento da jurisdição até a cidade de Parintins, tudo em função ao número de Práticos que aumentou consideravelmente, e para o rio Solimões o movimento é pouco.

Regresso

O nosso muito estimado amigo engenheiro empresário Carlos Nascimento, uma das reserva moral da cidade de Belém, após um bordejo familiar pelo Rio de Janeiro, já está regressando a capital paraense, ele que também é uma forte coluna da nossa SOAMAR.

Submarino

Pelo menos um paraense engenheiro especializado em engenharia nuclear, trabalhou algum tempo no Projeto Aramar voltado para construção de um submarino nuclear, ele o PHD José Eduardo, que ao ler a coluna no ultimo domingo, parabenizou em linha direta o colunista. Depois eu conto quem é o mesmo.

MARESIAS

A cábrea Rio Branco da CDP – Companhia Docas do Pará, que se encontra ociosa há bastante tempo no cais do porto, desde que haja interessados será passada em frente obedecendo os tramites legais. Esse equipamento tornou-se um elefante branco para a empresa, seu maior faturamento foi durante a construção da hidrelétrica de Tucurui.

O Prefeito Zenaldo Coutinho, até hoje não cumpriu a promessa de campanha e talvez não cumprirá a linha fluvial para Mosqueiro e a construção de um Terminal Fluvial em área próxima ao Porto do Sal, este foi anunciado numa movimentada reunião.

Na ponta da linha a entrega de uma serie de modernas embarcações fluviais pelo mega estaleiro Rio Maguari para a HB – Hidrovias do Brasil, destinadas aos transportes e grãos, no percurso Miritituba/Vila do Conde para exportação através dos navios de longo curso.

O nosso muito estimado Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, que está com visita a Belém prevista para o inicio do mês de dezembro, talvez seja a ultima como Comandante da Marinha, ele assistirá a formatura de novos mercantes pelo CIABA.

Nosso velho amigo Dr. Paulo Brandão, hoje residindo em Manaus, diariamente bordeja pela coluna para ficar bem informado do setor, ele contribuiu muito para o desenvolvimento de Vila do Conde.

Na sede da nossa secular Praticagem da Barra, tem uma foto histórica. O nosso saudoso amigo Prático Miguel Salgado (PAI), embarcando num “reboque” a remo de faia ao largo de Salinas para através de uma escada conhecida como “quebra peito” embarcar num navio de grande porte para trazê-lo e manobrar para atracação no porto de Belém.

A população mocoronga – Santarém continua esperando a construção do Terminal Fluvial a altura das suas necessidades, prometida pelo Governo do Estado. O movimento e embarcações é muito grande, tanto de cargas como de passageiros diariamente.

Super organizada a Travessia Belém/Arapari/Belém, desembarque em Belém através do Terminal da Celte Navegação, oferece aos usuários o melhor conforte possível, com absoluta segurança consignando os melhores elogios daqueles que utilizam os serviços tanto de ida como de volta.

Nosso muito querido amigo empresário e armador economista Eduardo Carvalho, recebeu três importantes convites para sair candidato a deputado federal, sem duvida com eleição certa, preferiu continuar a frente dos seus negócios ligados ao setor. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next