Autoridades da Marinha e outros convidados prestigiaram a inauguração na nova sede da Barra do Pará

Em bonita cerimônia que contou com a presença do vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho – Comandante do 4º Distrito Naval, Oficiais da Marinha – Comandantes de diversas OMs e outros convidados, Práticos e familiares, foi inaugurada a nova sede da secular Praticagem da Barra do Pará, considerada como de primeiro mundo, projetada pelo Arquiteto Aurélio Meira.
A nova sede fica localizada na Rua Siqueira Mendes – Cidade Velha, com vazão para a baia do Guajará, com ancoradouro para as Lanchas e tudo o mais, necessário para o bom desempenho e segurança dos seus Práticos. Alguns flashes feitos por Luis Celso especialmente para a coluna.

Grupo NORTE liderando como maior Operador Portuário do Pará

Prestes a encerrar 2018, e diante das observações do colunista, mais uma vez o Grupo NORTE aparece como o maior e mais atuante Operador Portuário do Pará, hoje, inclusive, destacado internacionalmente, tendo em vista o seu pioneirismo no embarque de minérios por Bacia Metálica no porto de Vila do Conde, considerada como a operação mais limpa e segura, protegendo o meio ambiente.
Como se sabe o Grupo Norte Empreendimentos capitaneado pelo empresário Washington Cordeiro, constituído de uma equipe do mais alto nível, comanda ainda outros importantes empreendimentos, com destaque também o Hospital São José, que, como o melhor do baixo Tocantins, presta relevantes serviços a toda região Guajarina também.

Hidrovias do Brasil cresce cada vez mais na Amazônia

O grande Grupo Hidrovias do Brasil, tem hoje papel muito importante, ligado aos transportes na Amazônia Oriental, além de operar no transportes de grãos possantes Comboios Fluviais, entre Miritituba e Vila do Conde, opera também dois navios de grande porte transportando bauxita de Porto Trombetas, para Vila do Conde, ambos adquiridos da empresa de cabotagem LOG IN que antes fazia esse transporte.

MARÉALTA

A organização muito especial que envolve as empresas de Praticagem que atendem a ZP-1 (Rio Amazonas). São profissionais de alto nível. Aliás, dentro em breve mais uma turma estará sendo qualificada para o exercício da profissão,

MARÉBAIXA

Empresas de navegação associadas do SINDARPA – Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial Lacustre e das Agências de Navegação do Estado do Pará, que não estão pagando suas mensalidades, esquecem que o SINDARPA é o verdadeiro defensor do setor aquaviário no Pará.

MARESIAS

O CONAPRA – Conselho Nacional de Praticagem, através do seu Diretor – Presidente Comandante – Prático Gustavo Henrique Alves Martins, enviou para o colunista atencioso convite para participar do 42º Encontro Nacional de Praticagem a realizar-se no dia 27 a 30 de novembro, no Wish Resort Foz do Iguaçu, na cidade de Foz do Iguaçu – Paraná. Muito grato pela especial atenção.

A partir de janeiro do próximo ano, o Portal da Navegação, totalmente repaginado oferecendo o melhor possível, trazendo diariamente as melhores informações voltadas para o universo fluvial, marítimo, portuário, com informações regionais, nacionais e internacionais, inclusive a coluna, como sempre trazendo novidades.

Está sendo esperado com muita preocupação dos envolvidos, o resultado final dos tripulantes que tiveram culpa do acidente que aconteceu no rio Amazonas, entre o navio de cabotagem “Mercosul Santos” da empresa de navegação Mercosul Lines e o Comboio Fluvial da empresa Bertolini, que culminou com mortes inclusive.

Pouco a pouco está aumentando no Brasil, o numero de Barcos de Apoio Marítimo, a serviço da Petrobrás, com isto mais oportunidades de embarques para marítimos brasileiros desempregados, mesmo assim no Rio de Janeiro o numero de mercantes brasileiros desembarcados é bastante significativo, segundo informações do Centro de Capitães.

Sem qualquer duvida o inicio da derrocagem do Pedral do Lourenço, só vai acontecer no próximo ano, assim como também a reflutuação do navio boiadeiro “HAIDAR”, que neste mês de novembro está completando três anos que naufragou no porto Vila do Conde, causando sérios problemas ao meio ambiente, prejudicando os ribeirinhos.

Com mais dois Terminais Fluviais de Passageiros em nossa capital, o serviço de fiscalização através da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR se tornaria mais fácil, evitando os excessos com a utilização de “portinhos” no litoral da Avenida Bernardo Sayão inclusive. Está na hora do nosso amigo Zenaldo cumprir suas promessas.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next