Oferta de Marítimos hoje no Brasil está superior a demanda com muitos desempregados

Lamentavelmente hoje a oferta de marítimos está superior a demanda, tanto assim que no último levantamento da Diretoria de Portos e Costas–DPC indicou excesso de 1.9 mil Oficiais Mercantes. Em função do problema, tanto o CIABA-Belém, como o CIAGA-Rio de Janeiro diminuíram consideravelmente o número de vagas oferecidas, com tudo isso, o número de candidatos inscritos para o próximo Concurso foi muito grande.
Hoje a Marinha Mercante Brasileira está com sua frota bastante reduzida, fora a TRANSPETRO, que opera o maior número de navios, tanto de cabotagem como de longo curso, absorvendo o maior número, inclusive o embarque de Praticantes-Alunos para o estágio final a bordo.

Grupos estrangeiros lideram a navegação de cabotagem no Brasil

O Brasil precisa nacionalizar a sua frota mercante na navegação de cabotagem, que hoje está liderada por navios pertencentes a empresas de capital estrangeirols, mantendo a bordo marítimos de outros países, como peruanos, filipinos e outros mais. Essas empresas, como a Aliança, LOG IN e Mercosul Line entre outras, nada deixam para o Brasil.

Grandes navios cruzando o Canal do Quiriri até Vila do Conde

Graças também o elevado adestramento dos PRÁTICOS DA BARRA, hoje o Canal do Quiriri, que dá acesso ao porto de Vila do Conde, com o aumento do seu calado está permitindo a entrada de grandes navios, o que antes não acontecia. Esse acesso é muito importante e estratégico no Corredor Logístico do Arco Norte.

Privatização dos Portos confirmada pelo Presidente da República

Não foi só o Ministro da Infraestrutura que anunciou a privatização das Companhias Docas, agora confirmadíssimo pelo Presidente Jair Bolsonaro, que afirmou que todo sistema portuário passará para a iniciativa privada e, com certeza, ainda iniciarão neste ano. De qualquer maneira, resta aguardar os acontecimentos.

Está na hora de parar com as ameaças a um serviço importante

As bancadas federais dos estados do Pará, Amapá e Amazonas precisam também tomar posição com relação aos serviços de Praticagem, que está sendo todo tempo ameaçado em função dos custos. Além de ser um serviço essencial e muito penoso a começar pelo embarque nos navios para operações de manobras portuárias e de singradura. Ninguém melhor que a Marinha conhece de perto o trabalho desses profissionais.

MARESIAS

Mudança dos tempos. A Frota Mercante Brasileira, que chegou a contar com mais de 200 navios na linha de longo curso, hoje conta apenas com a TRANSPETRO.

Muita gente não sabe, mas tem Oficiais Mercantes, formados pelo CIABA, que estão embarcados em navios da Marinha Mercante de Portugal, graças a excelente qualidade.

Ainda há comentários na “beira do cais” que o PT–Partido dos Trabalhadores continua sendo muito prestigiado na CDP. Com certeza o Presidente Bolsonaro não sabe…

Vamos repetir aquele dito popular: “A formiga quando quer se perder… cria asas”, portanto, todo cuidado é pouco, porque a “DONA JUSTA” pode acabar com a festa.

Muito embora seja um evento muito bonito e especial a Romaria Fluvial nas águas da Guajará, jamais contou com pouco mais de 300 participantes, na maioria pequenas embarcações.

Sem contestação, os operadores de Jet-Skis, presentes ao evento, sempre oferecem um colorido especial, graças a organização imposta pelo soamarino Leonel Pinho.

A Senadora Kátia Abreu, em vez de se preocupar com os serviços de Praticagem deveria sim, defender a imediata retirada do Pedral do Lourenço para beneficiar seu Estado.

Surpresas poderão acontecer, ou seja, a linha fluvial Belém/Mosqueiro/Belém diariamente, isto em 2020, assim como um Terminal Fluvial de Passageiro na Condor.

lsto porque um “PASSARINHO” trouxe a informação de que o Prefeito Zenaldo Coutinho vai cumprir todas suas promessas de campanha. Eu acredito.

Repetimos: Navios sem PRÁTICOS são um risco desnecessário em nome de uma economia inconsequente. Ninguém comenta os grandes lucros das empresa. Eu volto.

Navios modernos em países de primeiro, dotado de equipamento de última geração voltadas para a navegação, jamais cogitaram a ausência do PRÁTICO a bordo. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next