Capitania dos Portos reúne hoje pela manhã no CIABA com representantes de comunidades do setor

A Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, à frente o seu ilustre Comandante CMG Manoel Pinho, estará reunindo hoje pela manhã no Auditório do CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, com diversas Comunidades ligadas ao setor marítimo – fluvial, com objetivo de prestar importantes informações e as devidas recomendações com relação à Romaria Fluvial, que será realizada no próximo sábado, saindo de Icoaraci até a Escadinha do Cais do Porto, capitaneada pelo Navio – Hidroceanográfico “Garnier Sampaio”, que aparece na foto. Essa Unidade da Marinha conduzirá a Santa Padroeira, Autoridades Eclesiásticas, Civis, Militares e outros convidados.
Segundo o Comandante Manoel Pinho, a expectativa é de cerca de 400 embarcações presentes ao importante evento, que hoje faz parte inclusive do Calendário Turístico de Belém.

CNT consignando muitos elogios pela defesa as Hidrovias

Elogios continuam chegando para a CNT-Confederação Nacional dos Transportes, com sede em Brasília, que acaba de dar partida na defesa das Hidrovias do Brasil, país que tem extensa malha fluvial e os rios têm um papel de destaque no transporte aquaviário nacional, como afirmou o nosso amigo Almirante Lima Filho, que foi Diretor de Portos e Costas, hoje presidente do Tribunal Marítimo.

Providências continuam sendo tomadas para realização de mais um TRANS

O trabalho continua por parte do SINDARPA, para realização de um novo TRANS nos moldes dos anteriores, que tiveram absoluto sucesso, num trabalho dos mais elogiáveis do armador e empresário Eduardo Carvalho, presidente dessa entidade que congrega as empresas de navegação fluviais. Com certeza o evento vai contar com total apoio do nosso jovem Governador Helder Barbalho.

PORTUS até agora continua na mesma situação

As entidades ligadas ao setor portuário estão buscando de todas as maneiras uma solução para salvar o PORTUS, cuja situação em que se encontra, não resta dúvidas, foi por culpa do Governo anterior. Existe uma apreensão muito grande não só dos portuários ainda em atividades, mas especialmente dos aposentados e pensionistas.

MARESIAS

Nota 10, para os Cadernos Hidroviários, publicados pela CNT – Confederação Nacional dos Transportes, focalizando as Hidrovias Brasileiras, mostrando inclusive com dados positivos um RAIO X, desse setor. No bojo do mesmo a Hidrovia do Tocantins.

Aliás, os políticos influentes junto ao Planalto precisam defender esse modal, que é o mais econômico de todos. Lamentavelmente aqui mesmo no Pará, o Tocantins continua fechado há quase 40 anos, por impedimento do Pedral do Lourenço.

Hoje a Romaria Fluvial, que acontece na véspera do Círio de Nazaré no trecho Icoaraci/Escadinha do Cais do Porto, tornou-se uma atração turística, com isto muitas empresas de navegação faturam alto, oferecem até almoço no final do evento.

Em linha direta, o nosso grande amigo Almirante-de-Esquadra Alípio Jorge Rodrigues da Silva – Comandante da ESG – Escola Superior de Guerra da Marinha do Brasil, agradeceu a nota publicada. É isto
mesmo, gente fina é outra coisa.

Alguns meses passados as empresas de navegação de cabotagem filiadas a Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem, pediram desligamento do SYNDARMA no Rio de Janeiro, cuja entidade já teve seus dias de glória também.

Muita gente não sabe, mas também no Rio de Janeiro ainda funciona a Associação Brasileira de Navegação Interior, que teve alguns armadores amazônidas na presidência, entre eles João Mendes da Fonseca, o Janjão, paraense mais estabelecido em Manaus.

Nota 10, para o Grupo paraense Paes Carvalho, que continua crescendo, hoje além da navegação fluvial, está voltado para outros segmentos da área marítima e portuária, que tem na sua diretoria belas jovens dinâmicas, sempre orientadas por Eduardo Carvalho.

Grandes navios continuam carregando no Terminal da empresa UNITAPAJÓS, em pleno rio Amazonas, retornando através da Barra do Norte rumo ao exterior, conduzidos pelos Práticos da ZP-1, que são verdadeiros mestres na arte de navegar.

As altas patentes da Marinha do Brasil, que já visitaram a nova sede da Praticagem da Barra do Pará, não pouparam elogios, inclusive aos modernos equipamentos que ali funcionam para orientação e controle dos navios que demandam a sua Jurisdição. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next