Mais duas empresas agraciadas com a Medalha AMIGO DA MARINHA quando da cerimônia no CIABA

GRUPO REICON – Representado prla empresária Milva Rebelo

Conforme anunciamos, hoje publicamos as fotos de representantes das empresas de navegação fluvial, que foram agraciadas com a Medalha Amigo da Marinha, quando da comemoração do DIA NACIONAL DO AMIGO DA MARINHA. Aparecem às belas armadoras representantes da REICON e da PAES CARVALHO, merecidamente homenageadas. Pela REICON Milva Rebelo e pela PAES CARVALHO Marina Carvalho. (Fotos: Luis Celso).

Luxo na rota fluvial entre Belém/Manaus/Belém isto nos bons tempos

Muita gente não sabe, mas nos bons tempos dos SNAPP – Autarquia de Navegação Federal operavam na rota Belém/Manaus/Belém com algumas escalas em navios de luxo que pertenciam à conhecida FROTA BRANCA. Uma particularidade, aos domingos toda tripulação de branco. Durante o almoço, a mesa presidida pelo Comandante recebia os passageiros mais ilustres de traje passeio completos e das damas muito bem vestidas de longo inclusive. Tudo acabou na lama.

Uma premiação merecida para a Atlântica Matapi

A empresa Atlântica Matapi, sem favor nenhum tem tudo para entrar na lista das premiadas durante a cerimônia de encerramento do PSNA pela CPAOR, por ter atendido num momento muito difícil, a travessia no rio Moju, formando uma estrutura em tempo recorde dentro das normas recomendadas pelo órgão competente.

Não só pelo grande trabalho desenvolvido, mas pelo permanente relacionamento cordial com todos os segmentos ligados ao setor, o ilustre CMG Marcelo Baptista Santos, que em janeiro próximo deixará o Comando do CIABA, merece ser homenageado, inclusive pelo nosso SINDARPA.

MARESIAS

Hoje a nossa capital conta com um bom numero de Terminais Fluviais de Cargas e Passageiros, dentro de todas as normas recomendadas pela ANTAQ – Agencia Nacional de Transportes Aquaviários, isto é muito bom pelo conforto e segurança que oferecem.

Nos tempos dos SNAPP – Autarquia Federal de Portos e Navegação funcionou uma linha através do rio Guamá, operada por comboios com possantes alvarengas, acionadas através de rebocadores de grande propulsão, que transportavam PEDRA para Belém.

Os PRÁTICOS que servem na empresa NORTEPILOT vem consignando muitos elogios do seu quadro fazem parte inclusive antigos timoneiros, que cruzam o rio Amazonas, se necessário sem ajuda de qualquer equipamentos náutico, tanto de dia como a noite.

Erramos por um lapso a denominação da mais nova unidade da TRANSPETRO, que tem no seu Comando o paraense CLC Ricardo Monteiro, em matéria anterior, trata-se do NT “ABDIAS NASCIMENTO” e não como saiu. Corrigido, portanto para satisfação aos leitores.

O Conselheiro Cileno Borges, do CONSAD da CDP – Companhia Docas do Pará, informando à coluna que a reunião do mesmo em Santarém, é parte de um calendário anula de reuniões previamente aprovado, considerada da mais absoluta necessidade. Esclarecida.

Aliás, Cileno Borges em outra mensagem dirigida a Coluna e ao Portal, que não saiu a LANCHA, mas pelo menos saiu a VAN Que roda lá em Barcarena desde o inicio do mês de outubro. Sobre esse assunto depois eu volto com detalhes.

Pelo menos até a cidade de Cametá, o baixo Tocantins está muito bem servido com embarcações velozes no transporte de passageiros. Na travessia Carapajó/Cametá a Camila Navegação realiza um excelente trabalho, que vem consignando elogios.

A Escola Almirante Guillobel, que chegou a alcançar lugar destacado entre as primeiras do Estado do seu gênero, nada mais foi, que o excelente trabalho desenvolvido pelo ilustre Professor Valdemir Oliveira, por sinal nosso colega do Mérito Tamandaré.

Muita gente não sabe, mas os catamarãs que fazem a travessia Santos/Guarujá/Santos, foram construídos por um estaleiro paraense, por encomenda do Governo do Estado de São Paulo, recebendo os melhores elogios pelo excelente desempenho e conforto. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next