Assumiu o novo Comandante da Base Naval de Val-de-Cães importante OM – Industrial vinculada ao 4º DN

Em Cerimônia Militar, presidida pelo vice-almirante Newton de Almeida Costa Neto, tomou posse o novo Comandante da Base Naval de Val-de-Cães, Capitão-de-Mar e Guerra Rodrigo Antônio da Costa Costeira, substituindo o também Capitão-de-Mar e Guerra Marcelo Veloso de Paula, que, por sinal, realizou um grande trabalho a frente dessa OM – Industrial da Marinha do Brasil, detentora do maior DIQUE entre a cidade de Salvador-BA ao CARIBE, dispondo de um corpo técnico do mais alto nível, inclusive engenheiros navais, mecânicos e civis e outros técnicos especializados.
A BNVC, além de atender as Unidades da Marinha, atende também embarcações extra-Marinha, tanto para navegação fluvial, pesca e marítima. Do seu gênero é considerada como uma das melhores do País. (Fotos feitas por Luis Celso especialmente para a coluna).

Diploma do Mérito Naval no Grau de Oficial

Com grande satisfação através do Comando do 4º DN, recebemos o valioso DIPLOMA da Ordem do Mérito Naval no Grau de OFICIAL, cuja Honraria foi recebida pelo colunista no dia 11 de junho/2019, assinado pelo Almirante-de-Esquadra Ilques Barbosa Junior – Comandante da Marinha Chanceler da Ordem do Mérito Naval. Um orgulho, estremecendo o coração deste “Velho MARINHEIRO”.

Órgãos do setor consignando muitos elogios ao Terminal da BANNACH

Muitos elogios vêm sendo consignados ao Moderno Terminal Fluvial do Grupo Bannach, totalmente repaginado, dentro das normas recomendadas pela ANTAQ para embarque e desembarque de passageiros. Como se sabe esse Grupo, que também opera a BANAV no transporte, atende também os serviços de Travessias, utilizando inclusive embarcações modernas e velozes, além de absoluto conforto.

Navios Fluviais dos SNAPP com Médico na sua tripulação

Mudança dos tempos. Navios dos SNAPP, autarquia fluvial do Governo Federal que mantinha uma grande frota de navios de passageiros, que contavam no seu rol de equipagem com MÉDICO e ENFERMEIRO, com Enfermaria a bordo, nas escalas que faziam nos altos rios, atendiam ribeirinhos inclusive, nas suas paradas para receber lenha.

MARESIAS

Corrigindo: O nome da excelente bela executiva financeira da BARRA DO PARÁ, é Lucília Camarão e não como saiu antes. As desculpas deste colunista seu amigo com um beijo e uma rosa. Ela que é uma grande força dessa centenária empresa.

Nosso grande amigo Almirante (RM-1) Lima Filho, que foi um excelente Diretor de Portos e Costas – DPC está agora repetindo o sucesso como presidente do Tribunal Marítimo, no Rio de Janeiro, importantíssima CORTE que tem papel relevante no setor.

A cerimônia de posse da bela CMG – Médica Monica Medeiros Luna, como Diretora do Hospital Naval de Belém – HNBe, confirmadíssima para o próximo dia 31 em cerimônia que será presidida pelo vice-almirante Newton de Almeida Costa Neto – Comandante do 4º DN.

Justiça se faça, mas o trabalho da ARCON órgão do Governo do Estado, teve durante o exercício passado um extraordinário desempenho, isto em toda área da sua jurisdição, sempre trabalhando em parceria com a Capitania dos Portos – CPAOR.

A ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviário, merece elogios a atual Diretoria que tem a frente o gentleman Mario Povia, não está esquecendo da Amazônia, realizando importantes eventos, um deles muito legal: “RIOS LIMPOS AMAZÔNIA VIVA”.

Já se observa no setor movimento voltado para a próxima eleição da nova Diretoria da nossa atuante SOAMAR – Belém, pelo menos dois robustos soamarinos estão sendo lembrados. Resta aguardar mais alguns dias. Sobre o assunto depois eu volto.

Muita gente não sabe mas em Bragança e Marabá há alguns anos passados já funcionou movimentadas Agências da Capitania dos Portos do Pará e Amapá e na cidade de Abaeté, hoje Abaetetuba, uma CAPATAZIA do mesmo órgão. Bons tempos.

Por falar em Agência da Capitania, na cidade de Breves, por pouco deixou de funcionar uma delas, o terreno para construção da mesma chegou a ser doado pelo então Prefeito Municipal, Luis Rebelo, por sinal armador fluvial, gente da melhor qualidade.

Três sindicatos de navegação fluvial, um no Pará e nos estados do Amazonas e Rondônia, todos filiados a FENAVEGA – Federação das Empresas de Navegação Aquaviárias, defendem os interesses da nossa região onde os rios são as estradas naturais. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next