Assumiu o novo Comandante do 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Belém

Foi bastante prestigiada a Cerimônia Militar, alusiva a transmissão de Comando do 2º Batalhão de Operações Ribeirinhas, presidida pelo Vice-Almirante Newton de Almeida Costa Neto – Comandante do 4º Distrito Naval, assumindo na ocasião o Capitão-de-Fragata (FN) Flávio Augusto Moraes Alves, substituindo o seu colega de igual patente Alessandro Carlos da Silva Gonçalves, que realizou um excelente trabalho, que ficou marcado com importantes realizações.
Essa OM dos Fuzileiros (Marinha) tem papel de extraordinária importância, realizando missões quando necessárias na área de Jurisdição do Comando do 4º Distrito Naval. Foto de Luis Celso.

Aumento de horário causou inconformação na CDP

Esta existindo uma grande contrariedade nos meios cedepeanos, tendo em vista o aumento do horário dos servidores para oito horas, quando há mais de seis anos era de seis horas. Um movimento contra aconteceu, inclusive envolvendo os prejudicados, no início da semana. Com detalhes voltaremos ao assunto.

Sucesso absoluto e Livro “O MAR COMO DESTINO”

Está fazendo grande sucesso o Livro “O MAR COMO DESTINO” de autoria do paraense, radicado no Rio de Janeiro, Comandante/CLC Álvaro Almeida, presidente do Centro de Capitães da Marinha Mercante. Pela sua preciosidade, não está descartada uma Segunda Edição. Trata-se de uma bela história, que conta a sua vitoriosa passagem pela Marinha Mercante Brasileira, nos seus mínimos detalhes.

MARESIAS

A piscicultura brasileira quer celeridade na análise dos 1.814 processos de solicitação de cessão de águas da União, suspensão imediata do Registro Geral do Produtor (RGP) para a aquicultura e indústrias de pescado que processam peixes de cultivo, revogação da Instrução Normativa 35, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e regulação dos níveis de água das hidrelétricas.
Estas, entre outras solicitações, fazem parte do documento que a Associação Brasileira de Piscicultura, entregou ao secretário de Pesca e Aquicultura (SAP/MAPA), em Brasília.

Pelo que se comenta no setor, não será para este semestre o início das operações de retirada do Pedral Lourenço. Enquanto isto… nem pensar na livre navegação durante o ano todo através da badalada Hidrovia do Tocantins. Triste.

Nestas alturas, todos os PRÁTICOS da Amazônia, envolvendo todas as ZPs já estão tomando as providências necessárias recomendadas pela ANVISA, tendo em vista que muitos navios estrangeiros demandam a Amazônia. “Seguro morreu de Velho”.

Extraordinário trabalho da ANVISA nos portos brasileiros que recebem navios estrangeiros, com a estreita colaboração das administrações portuárias. Qualquer problema de suspeição do Coronavirus o navio não atraca, fica fundeado ao largo.

Muita gente não sabe, mas a COMARA, braço fluvial em Belém da ALA-9, opera suas embarcações que são construídas no seu próprio estaleiro, dando apoio logístico aos diversos aeroportos localizados na nossa grande Amazônia. Muito bom.

Confirmado um contrato bilionário entre a Marinha e o Estaleiro OCEANO de Itajaí, para a construção de quatro navios, através do Consórcio Águas Azuis. O importante acontecimento acontecerá no dia 04 do próximo mês de março.

Segundo profissionais da Praticagem da Barra, se não for providenciada com urgência a dragagem nas áreas próximas ao Terminal Petroquímico de Miramar, vai ficar mais difícil a atracação direta no referido Terminal.

O Grupo SUPERPESA foi o vencedor da Licitação, há um ano passado, para a reflutuação do navio “HAIDAR” e movimentação para outro local, cerca de 47 milhões o custo do serviço, mas até agora ninguém sabe por que nada aconteceu. Pode?

Bombas e mais bombas ainda vão estourar no setor ainda no decorrer deste semestre, portanto, todo cuidado é pouco, porque a “DONA JUSTA” está impossível. Com coisa séria não se brinca. Repito: “Mato tem olhos… e paredes têm ouvidos”.

Ali nas proximidades do Curro Velho tem uma ponte que está com a parte dela quase no Canal por onde as embarcações de grande porte trafegam. É a segunda vez que chamamos a atenção, sobre o assunto. Todo cuidado é pouco. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next