EM FRENTE – Depois do seu grande sucesso na Marinha do Brasil, desponta agora na área civil

Com muita força e vigor ainda, para atuar na vida civil, o nosso grande amigo Vice-almirante Newton de Almeida da Costa Neto, que aparece na foto com a sua bela esposa, a cearense Dra. Adilia e o colunista, poucos dias antes de deixar o Comando do 4o Distrito Naval. Hoje no Rio de Janeiro, num rápido relax, para em seguida iniciar as suas atividades, desta vez na área civil, levando a extraordinária experiência adquirida na Marinha do Brasil. Feliz o Grupo que contar com o seu trabalho. Seus amigos de Belém, que são muitos, desejam sucesso absoluto nessa nova trajetória, muito especialmente os soamarinos de nossa capital. (Foto: Luis Celso).

HYDRO apoia prevenção ao Covid-19 no Porto de Vila do Conde

A Hydro em Vila do Conde – Barcarena vem fiscalizando com rigor os embarques e desembarques de cargas, tomando medidas de proteção de empregados e tripulantes de navios que, inclusive, vão além dos protocolos da Autoridade Portuária e da ANVISA. As ações da Hydro intensificadas nas dependências do porto, no qual as empresas do Grupo movimenta 85% das cargas, estão sendo essenciais para reduzir o risco de infecção proveniente das operações portuárias. Nota 10.

No Chile os Práticos embarcam nos navios somente de máscara e luvas

O NT “Dragão do Mar”, TRANSPETRO, que tem no seu Comando um paraense formado pela nossa Universidade do Mar, o CIABA, Capitão de Longo Curso Ricardo Monteiro, já se encontra no porto de Talcahua, no Chile, onde permanecerá por alguns dias sob estado de alerta devido a COVID-19.
Fato interessante, observado nas manobras, foi que os Práticos do Chile usam apenas máscaras e luvas, diferente dos nossos Práticos da Barra, que usam roupas especiais.

Porto de Vila do Conde abandonado segundo o Sindiporto

Segundo o Boletim SindiPorto Informa, o porto de Vila do Conde, que é sem dúvida o mais movimentado no Norte e um dos maiores do Brasil em movimentação de carga, administrado pela CDP-Companhia Docas do Pará, mesmo com toda essa magnitude e sendo vital para a economia de nosso Estado e do País, não vem recebendo a devida atenção da Diretoria da Empresa.
Como prova disso cita as atuais condições estruturais do Porto. Entre escombros de obras inacabadas (Portaria do Porto, Estação de Esgoto) e total sucateamento de estruturas vitais para operação portuária (Píer e Vias de Acesso ao Píer). O Porto se arrasta e sobrevive ao descaso. Triste…

MARESIAS

Plataforma Logística do Amapá SPE Ltda., através do estaleiro EASA, com recursos do Fundo de Marinha Mercante, vai construir cinco empurradores fluviais, 60 barcaças graneleiras, sendo 30 do tipo box e 30 do tipo racked e uma instalação de transbordo flutuante tipo catamarã. Muita grana.

O acidente fluvial que envolveu o navio convencional fluvial “Anne Caroline – III” foi o segundo na Amazônia Oriental, que causou o maior número de vítimas. Por ironia do destino, ele procedia de Macapá rumo a cidade de Santarém, com escalas.

Pelo menos até o momento nem uma informação oficial sobre a licitação do grande terreno da CDP no porto de Vila do Conde, que era ocupado pelo Grupo IARA, que, segundo consta, encerrou as suas atividades ali. Com certeza terá muitos pretendentes. Eu volto.

Com certeza não está sendo fácil para a HENVIL Transportes suportar a maior paralisação de tráfego para o Marajó, considerando os recursos alocados para a construção do maior FERRY-BOAT de cargas e passageiros já construído no Brasil, o “São Gabriel”.

A FENAPRÁTICOS-Federação Nacional dos Práticos, que congrega diversos Sindicatos, está trabalhando de braços dados com o CONAPRA-Conselho Nacional do Práticos, tendo agora na presidência o Comandante/Prático Gustavo Martins, gente da maior qualidade.

Se não ocorrer acidente de percurso, uma grande surpresa poderá acontecer envolvendo uma importante entidade ligada ao setor, que no seu quadro conta com um naipe seleto de homens livres e de bons costumes, inclusive. Anotem, por favor.

Muito reservadamente, tem gente circulando pelos bastidores com a intenção de iniciar um movimento, junto a quem de direito, para a criação de mais um Zona de Praticagem, no rio Amazonas. “Si non é vero é ben trovato”. De qualquer maneira… eu volto.

O último presidente da ABANI-Associação Brasileira da Navegação Interior, no Rio de Janeiro, representando o Grupo REICON, foi o nosso grande amigo Almirante Hernani Goulart Fortuna, que ao ser transferido para a Reserva passou a trabalhar nesse Grupo paraense.

A pedido dos próprios proprietários de embarcações (lanchas e catamarãs) a ARCON, há algumas dias passados, reduziu o número de viagens para o Marajó, isto por absoluta falta de passageiros no momento. Uma medida salutar, que evita maiores prejuízos. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next