Ato de Posse do novo Comandante de Operações Navais da Marinha do Brasil Almirante-de-Esquadra Alípio Jorge

Na última sexta-feira, aconteceu o Ato de Posse do Almirante-de-Esquadra Alipio Jorge Rodrigues da Silva, como Comandante de Operações Navais – CON, em substituição ao seu colega de igual patente, Almirante-de-Esquadra Leonardo Puntel, que assumirá a função de Ministro do Supremo Tribunal Militar.
Presentes, além do Comandante da Marinha, outras importantes patentes da nossa Armada. O evento aconteceu no Rio de Janeiro. Como se sabe, o Almirante Alipio Jorge, quando ainda no posto de Vice-Almirante, exerceu a função de Comandante do 4º Distrito Naval, com um trabalho digno de muitos elogios, deixando muitos amigos em Belém, inclusive este colunista, que aparece ao seu lado na foto quando de sua última visita em nossa capital.
Desejamos muito sucesso, como nas outras importantes funções que exerceu durante sua brilhante trajetória na gloriosa Marinha do Brasil. Nosso grande abraço. (Foto: Luiz Celso).

Linha direta de bordo do “Dragão do Mar” com o colunista

Em linha direta de bordo do NT “Dragão do Mar” da TRANSPETRO, surto no Porto de uma importante cidade do Chile, o Comandante-CLC Ricardo Monteiro manteve um cordial contato com este colunista, ele que é paraense e hoje considerado como uma das grandes expressões da Marinha Mercante Brasileira, trazendo o seu abraço pelo transcurso do aniversário do colunista. A coluna, através do Portal da Navegação, circula a bordo desse navio nos dias da sua publicação.

Aulas presenciais no CIABA estão suspensas

Segundo o seu ilustre Comandante Capitão-de-Mar e Guerra Josué Teixeira, o CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, obedecendo as normas recomendadas, está com as aulas presenciais suspensas, mas sem prejuízos para os alunos, tendo em vista que as mesmas estão acontecendo “on-line” até que a situação seja normalizada. Muito bom.

Navegação fluvial na Amazônia já contou com navios mistos de luxo

Sempre é bom relembrar os bons momentos da navegação fluvial na Amazônia, isto nos tempos dos SNAPP-Serviços de Navegação da Amazônia e Administração do Porto do Pará, autarquia do Governo Federal que era administrada por Oficiais Superiores da ativa da Marinha e, que operou também a conhecida Frota Branca, que era constituída de modernos navios de cargas e passageiros construídos na Holanda, cujas denominações homenagearam importantes homens públicos do Pará e Amazonas, como Lauro Sodré, Augusto Montenegro, Lobo D’Almada e Leopoldo Peres.

MARESIAS

Os navios estrangeiros continuam operando no porto de Vila do Conde, mas com a recomendação para seus tripulantes não desembarcarem, como também está acontecendo nos outros portos brasileiros. Nem é preciso explicar as razões…

Modéstia à parte, mas com as notas constantes publicadas pela coluna, tudo indica que o Grupo SUPERPESA já está tomando as primeiras providências com relação a reflutuação do navio “HAIDAR”. Antes tarde do que nunca…

Hoje já estão funcionando diversos Sindicatos de Práticos na Amazônia, todos eles filiados a FENAPRÁTICOS – Federação Nacional dos Práticos, que tem hoje na sua presidência o nosso amigo Comandante/Prático Gustavo Martins. Uma cabeça iluminada.

Muita gente não sabe, mas em Belém já foram construídos navios de cabotagem de médio porte especializados para o transporte de derivados de petróleo, isto há alguns anos passados, para uma empresa de navegação do sudeste, a São Miguel.

A atual presidente do SINDARMA, armadora amazonense Jéssica Sabbá, por sinal vem realizando um excelente trabalho, não escondendo o DNA do seu saudoso avô armador Waldomiro Peres Lustoza, que também foi presidente dessa entidade.

A Capitania Fluvial de Santarém, conhecida como a “Sentinela do Tapajós”, tem registrado um número bem expressivo de embarcações. Interessante que a grande maioria delas atende a rota de Manaus, com diversas escalas intermediárias.

Justiça se faça, o Prefeito Zenaldo Coutinho tem realizado muita coisa boa na capital paraense, mas, infelizmente, não cumpriu uma promessa de campanha envolvendo o setor aquaviário, que seria uma linha fluvial Belém/Mosqueiro/Belém…

Nunca mais tivemos notícias do nosso muito querido amigo dr. Carlos Nascimento, gente da melhor qualidade, por sinal, estimadissimo nos meios da nossa Marinha do Brasil, ele que também é portador das altas comendas do Mérito Tamandaré e do Mérito Naval.

De parabéns a nossa presidente da SOAMAR empresária dra. Sônia Guedes, que quase no final do seu mandato recebeu um “BAITA” elogio lá de Brasília, pelo extraordinário trabalho desenvolvido a frente dessa entidade que congrega os soamarinos de Belém. NOTA MIL. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next