Totalmente repaginado está funcionando a todo vapor o Terminal do Grupo Bannach em Belém

Sem favor nenhum, o Terminal de Viaturas e Passageiros, da Empresa de Navegação Bannach, depois que passou por uma completa repaginação, vem consignado muitos elogios. Localizado no litoral da Avenida Bernardo Sayão, próximo à Universidade, oferece calado inclusive para receber embarcações de maiores portes, além dos comboios fluviais, com piso totalmente bloqueado, para melhor movimentação das viaturas e outro qualquer tipo de carga.
O Grupo Bannach, que é capitaneado pelo armador e empresário Carlos Bannach (que aparece na foto ao lado do armador e empresário José Rebelo III), comanda também a empresa BANAV, que já operou na travessia Rio/Niterói com o catamarã “Pegasus”, objeto de muitos elogios na ocasião. (Foto: Luiz Celso).

Medalha e Diploma do NT “Abdias Nascimento” para o colunista

Já se encontra em Belém, depois de um longo período navegando pela Europa, no Comando do NT “Dragão do Mar”, o CLC-Comandante Ricardo Monteiro, paraense formado pelo CIABA, uma das grandes expressões da Marinha Mercante Brasileira, pertencente ao Quadro da Transpetro.
Em nossa capital ele estará homenageando este colunista com a Medalha e o Diploma do NT “Abdias Nascimento”, o qual foi também seu Comandante. Do encontro, em meio a um almoço de longo curso, vai fazer parte também a CLC Comandante Hildelene Lobato, que é também do Quadro da Transpetro e que faz parte da Primeira Turma de Mulheres da nossa Universidade do Mar, que é o todo poderoso CIABA.

As maiores no Brasil que operam com contêineres

Muita gente não sabe, mas hoje apenas seis Grupos dominam o segmento de transportes marítimos através de contêineres, na frente está a Maersk, seguida da Cosco, MSC, CMA CGM, Hapag-Lloyd, ONE-Ocean Network Express, esta foi criada há três anos passados reunindo a Kawasaki Kaline, Mitsui O.S.K. Lines e Nippon Yusen.
Aliás, observa-se no pátio da Reicon em nossa capital a passagem constante de contêineres de algumas dessas empresas, com desembarque e embarque através do TECON-CONVICON no porto de Vila do Conde do Grupo Santos Brasil. Em Belém o Porto Seco – Amazon Dry Port também opera com esses cofres de aço dentro das normas e fiscalização devida pelos órgãos competentes.

Movimento aumentou através do Terminal Hidroviário

Muito bem tratado, com limpeza geral, o Terminal Hidroviário de Passageiros “Luiz Rebelo Neto”, localizado no cais do porto, apresentou um grande movimento nos últimos dias do mês de julho com embarcações transportando passageiros para o interland paraense, muito especialmente destinados às diversas localidades do Marajó.
O referido Terminal, administrado pela CPH-Companhia de Portos e Hidrovias, órgão do Governo do Estado do Pará, oferece o melhor possível para os seus usuários, funcionando diariamente com atendimento muito especial, dentro das recomendações do nosso grande Governador Helder Barbalho, que vem dando também uma atenção muito especial ao setor aquaviário.

MARESIAS

Idade não é documento. Na Marinha Mercante Brasileira já teve Comandante de navio de cabotagem com mais de 90 anos em pleno exercício. Era Capitão-de-Corveta Prático da Reserva da Marinha. Acredite, se quiser…

O setor empresarial da área aquaviária tem condições de eleger, se quiser, um deputado estadual e um deputado federal para representar de fato a armação fluvial do Estado do Pará, como acontece no Amazonas.

Outro setor da área que também, se quiser, é o da Praticagem. Todos unidos, com certeza absoluta, poderiam eleger também um deputado federal, até mesmo sem prejuízo da função de Prático. Isto seria muito bom.

Um grande número de Oficiais Superiores da nossa Marinha, da Reserva, estão hoje desempenhando as funções de Prático, além de diversos portadores de cursos superiores, ainda recentemente um médico, que veio da Bahia.

Com a situação que o covid-19 envolveu o mundo, o almoço que deveria acontecer em homenagem aos 20 anos das Belas do Mar – Primeiras Mulheres formadas pelo CIABA, foi transferido para uma ocasião mais oportuna.

O coração do nosso amigo CLC-Comandante Ricardo Monteiro, bateu forte em pleno oceano navegando no NT “Dragão do Mar”, quando viu a foto, através do Portal da Navegação, do seu” XODÓ “, o NT “Oscar Niemayer”. Valeu!

Rádio Marinha-FM está cada vez mais aumentando a sua audiência em toda área da jurisdição da CPAOR-Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, proporcionando aos Navegantes importantes informações, seguidas de boa música.

Muita gente não sabe, mas já teve navio cruzando o rio Amazonas com Prático da ZP-1 com perto de 300 metros de comprimento, operação que foi objeto de muitos elogios do seu Comandante. Conduzia na ocasião mais de 2 mil pessoas entre turistas e tripulação, no ano passado .

A Guarda Portuária da CDP-Companhia Docas do Pará já foi muito importante. Teve como Comandante, inclusive, Oficiais da Reserva do Exército e da Marinha (FN). Funcionava com efetivo de mais de 300 homens altamente adestrados. Bons tempos… (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next