Importante Honraria: Cerimônia apartada de imposição da Comenda da Ordem do Mérito Naval

No último dia 20 aconteceu uma cerimônia apartada no Comando do 4º Distrito Naval, ou seja, a entrega de medalhas do Mérito Naval, concedida pela Portarias de 8 de maio de 2020 e 16 de maio de 2019. O Ministro de Estado de Defesa, Fernando Azevedo e Silva, na qualidade de Presidente Honorário da Ordem do Mérito Naval, resolveu promover, no Grau de Oficial a sra. Sônia Nazaré Guedes de Souza, presidente da SOAMAR-Belém e admitir, no Grau de Cavaleiro: Daniel Henrique Macêdo Pereira e Miguel de Jesus Salgado. O acontecimento encerrou com um almoço oferecido pelo Comandante do 4º Distrito Naval vice-almirante Valter Citavicius Filho.
A foto do significativo evento é um registro da Tenente Samara..

Navegação fluvial da Amazônia merece uma melhor atenção

A navegação fluvial na Amazônia merece uma melhor atenção do Governo Federal, em reconhecimento ao relevante serviço que presta numa região onde os rios são as estradas naturais. Os dados estatísticos demonstram que a Bacia Amazônica tem o mais imenso e permanente tráfego de embarcações em comparação às demais bacias hidrográficas do Brasil.
Chega a ser impressionante o número de embarcações inscritas e operando, inclusive na Amazônia Oriental, jurisdição da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, hoje muito bem dirigida pelo Capitão-de-Mar-e-Guerra Manuel Pinho, que mesmo com um efetivo aquém do necessário vem fazendo um excelente trabalho.

Nova Diretoria da SOAMAR-Belém será eleita em dezembro

Conforme foi noticiado, pelo menos até agora, a eleição para nova Diretoria da SOAMAR-Belém deverá acontecer no dia 2 de dezembro, já com a presença (na cabeceira) do vice-Almirante Valter Citavicius Filho, Comandante do 4º Distrito Naval e que, pelo Estatuto, será o novo Presidente do Conselho Superior da mesma. Melhores informações sobre o assunto a coluna publicará oportunamente.
Sempre é bom destacar que a SOAMAR-Belém, na gestão da empresária dra. Sônia Guedes, destacou-se nacionalmente, por tudo de bom que realizou, juntamente com seus companheiros de Diretoria e apoio muito especial dos Comandantes do 4º Distrito Naval, sendo o bom caráter Almirante Newton de Almeida Costa Neto, o último deles.

Elogios merecidos continuam sendo consignados aos Práticos

Continuam sendo consignados os melhores elogios aos Práticos brasileiros que, mesmo enfrentando riscos, jamais deixaram um navio sem ser atendido, não só nas manobras de atracação e desatracação, assim como na singradura, com muito esforço e até mesmo enfrentando alguns riscos, eles continuam firmes obedecendo as normas recomendadas pelas autoridades navais e autoridades sanitárias.
O colunista, sem favor nenhum, não cansa de repetir o esforço desses profissionais na movimentação dos grandes navios, sempre utilizando aquela cansativa escada “quebra peito”. Queiram ou não, são verdadeiros heróis, com reconhecimento inclusive na nossa Marinha do Brasil.

MARESIAS

Segundo os entendidos, o Complexo Hidroelétrico que será instalado no porto de Vila do Conde em absoluto afetará a área de operações do mesmo. Muito bom.

Por conta própria, possivelmente ainda no decorrer do próximo mês de setembro, dois deputados federais e um senador estarão bordejando por Vila do Conde, com líderes sindicais.

From Xingu, Jéssica destacaram no setor da navegação fluvial duas importantes empresas de navegação fluvial. A primeira foi a REICON e, a segunda, a TRANSDOURADA.

Futuramente as pequenas travessias deverão funcionar com melhor organização e melhores embarcações. Oportunamente informaremos as mesmas. Isto, com certeza, será muito bom.

Por muito pouco deixou de funcionar uma Agência Fluvial na cidade de Breves. Até o terreno chegou a ser doado pela Prefeitura daquele município. Mas, faltou verba na ocasião.

Seria muito bom se o Terminal onde funcionou o Galpão Mosqueiro e Soure fosse também liberado para operações de outras empresas que operam no transporte de passageiros.

Com certeza também neste ano não teremos o Círio Fluvial, que acontece no sábado que antecede o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, e que reúne um grande número de embarcações na Guajará.

Pelo que se observa, está mesmo descartada o início da operação de retirada do Pedral do Lourenço no Rio Tocantins ainda no decorrer deste ano. Até quando?

O Grupo Santos Brasil vem modernizando seus serviços em todas as direções onde opera, inclusive em Vila do Conde, cujo movimento vem aumentando consideravelmente.

Foi uma embarcação da Amazônia que mais trabalho envolveu o Processo mais demorado do Tribunal Marítimo, outro senão o barco-motor “Novo Amapá” há alguns anos passados. Foram 150 mortos.

Muita gente hoje não sabe, mas a ENASA operou também com navios de cabotagem, inclusive no Mercosul, com os navios “Volta Redonda”, “Cidade de Belém” e “Cidade de Manaus”.

Belém já contou com Práticos fazendo a rota Belém/Recife e Belém/Caiena na Guiana Francesa. Eles pertenciam ao quadro dos SNAPP-Serviço de Navegação da Amazônia e Administração do Porto do Pará. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next