Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR já tem novo Comandante, que assumirá em janeiro de 2021

Ainda sem data confirmada, mas a transmissão de Comando da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, deverá acontecer dentro da primeira quinzena do mês de janeiro de 2021, assumindo o Capitão-de-Mar e Guerra André Luiz Martins Vieira, que estará sendo promovido a esse posto antes do final deste ano.
O atual Comandante da CPAOR, por sinal paraense, Capitão-de-Mar e Guerra Manoel Pinho, vai deixar essa função com a consciência tranquila do dever cumprido, marcado por muitas e muitas realizações, ele, que aparece na foto com o colunista e os armadores fluviais Breno Dias e Eduardo Carvalho, será movimentado para o Rio de Janeiro, onde, com certeza, cumprirá mais uma grande missão. (Foto: Luiz Celso).

Ainda o Programa BR do Mar que tramita no Congresso

Pelo que se observa, o Programa BR do Mar, que no momento está tramitando no Congresso, com referência à navegação de cabotagem, da maneira que pretendem colocar em prática não está sendo bem-vindo, não só para indústria naval brasileira, como também para as entidades representativas dos marítimos brasileiros.
O referido Programa abre a entrada de navios estrangeiros para operar na rota da cabotagem no Brasil, porém não assegura qualquer garantia para embarque de marítimos brasileiros, para compor a tripulação. De qualquer maneira, resta aguardar, para ver como vai ficar.

Grupo MEGA acaba de fazer uma nova aquisição para o seu quadro administrativo

O Grupo MEGA, que está abrindo o seu leque cada vez mais, oferecendo uma série de serviços voltados para o setor fluvial, marítimo e portuário, realizando inclusive grandes operações, com um efetivo de profissionais do mais alto nível, acaba de fazer uma nova aquisição, por sinal muito especial, trata-se de Comandante Alexandre Santiago, Oficial Superior da Reserva da Marinha do Brasil, tendo inclusive exercido com o mais absoluto dinamismo a função de Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR.
Excelente aquisição desse Grupo que hoje tem reconhecimento nacional, por tudo de bom que vem fazendo pelo desenvolvimento do nosso Estado e do Brasil.

Corte de algumas vantagens para diminuir os custos

Corre solto no setor, que tem uma grande empresa de navegação, de bandeira brasileira que, sem nenhum amparo legal, estaria na iminência de retirar algumas vantagens dos seus marítimos, deixando a categoria apreensiva, já que o momento é de muita dificuldade para todos e que será um golpe cruel se isso acontecer (o que não acreditamos), mas sempre é bom ficar de olhos abertos, para que amanhã não seja tarde demais.
O colunista vai primeiro em busca da confirmação, para poder voltar ao assunto, com o nome, inclusive, da própria empresa, mas considerando porém que hoje tudo pode acontecer…

MARESIAS

Nosso muito estimado amigo de muitos anos armador empresário economista dr. Eduardo Carvalho, sempre muito educado, agradecendo, em linha direta com o colunista, as notas publicadas, ele que é uma das maiores expressões do setor.

Um gosto de privatização já é sentido lá no “CASARÃO”. Observa-se, inclusive, de vez em quando a presença ali de um executivo de uma multinacional, já estabelecida em diversas áreas portuárias do nosso Estado. O nome dela… depois eu conto.

Entrando em funcionamento em Belém mais uma entidade representativa de grau superior voltada para transporte. Fazem parte da sua primeira Diretoria velhos amigos do setor, como Kleber Menezes, Relton Osvaldo Pinto, Daniel Pereira e outros mais.

Todas as quartas-feiras acontece reunião de Diretoria da CDP – Companhia Docas do Pará, quando os mais importantes assuntos da empresa estão em pauta. Aliás, muita gente não sabe, mas a estatal teve um bom resultado financeiro em 2019.

Mas é bom destacar que esse resultado deve-se ao extraordinário trabalho do atual Diretor Administrativo e Financeiro da empresa, que, por sinal, é servidor concursado da mesma. Oportunamente voltaremos ao assunto com melhores detalhes.

Com a maior produção de grãos, com certeza deverá aumentar o número dos grandes comboios fluviais procedentes de Miritituba, rumo ao porto de Vila do Conde para exportação. Todos eles cruzando os Estreitos de Breves, sem problemas.

A MEGA Logística continua diversificando suas atividades no setor fluvial, marítimo e portuário, ganhando com isto novos clientes. Muito bem administrada, está também navegando em outros novos portos. Isto é muito bom e nota-10.

Por pouco um dos catamarãs que pertenceu à frota da ENASA não foi adquirido por uma Agência famosa de turismo, para operar na Baía da Guanabara, como Hotel-Flutuante. O referido bi-casco não aceitou a proposta da referida agência.

A SULNORTE já iniciou também suas operações no porto de Vila do Conde, de início com dois modernos rebocadores azimutais. Por sinal, uma série deles será construída pelo mega estaleiro Rio Maguari para essa empresa do Grupo H.Dantas, com recursos do FMM – Fundo de Marinha Mercante. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next