Empresário maranhense assumiu a presidência da SOAMAR-Brasil, em cerimônia presidida pelo Comandante da Marinha

Foi bastante prestigiada a cerimônia de posse do novo presidente da SOAMAR-Brasil, evento que aconteceu no Rio de Janeiro, presidido pelo Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Ilques Barbosa Júnior. Assumiu a função o empresário maranhense ligado ao setor marítimo e portuário Orson Antonio Feres Moraes Rego, por sinal muito estimado nos meios Navais. Na ocasião foram eleitos também os demais diretores da entidade maior dos Amigos da Marinha.
Enquanto isso, a vice-presidência da entidade será preenchida somente no mês de janeiro do próximo ano. Está cotado para assumir a mesma um prestigioso soamarino paraense que faz parte da Diretoria da SOAMAR-Belém, cujo nome confirmaremos dentro de mais alguns dias. Três flashes do evento.

Possantes catamarãs construídos no Rio de Janeiro, somente dois em tráfego

Dos quatro catamarãs de grande porte, que foram construídos no Rio de Janeiro para os SNAPP/ENASA, pelo estaleiro INCONAV/MCLAREN, no momento apenas dois deles estão trafegando, o “Pará”, que era de classe turística, doado á Marinha do Brasil, devidamente adaptado, foi transformado em Navio-Auxiliar, fazendo parte hoje do efetivo do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, com relevantes serviços prestados e importantes ações sociais. Também em tráfego comercial o “Rondônia”, de propriedade da empresa A.R. Transportes – ENART, fazendo a rota de Manaus com escalas em diversos pontos intermediários do baixo Amazonas, no transporte de cargas e passageiros, oferecendo excelente conforto.

Privatização dos rios atingirá principalmente a Amazônia

Muita gente no setor não está acreditando na “privatização dos rios”, mas o anúncio foi feito e do mesmo tomou conhecimento a entidade maior do setor aquaviário, que é a FENAVEGA-Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária, por sinal dirigida por um armador fluvial da Amazônia.
Na verdade é mesmo inacreditável que isto venha acontecer, mas, segundo comentários, os dois primeiros rios que estão na mira são o Tocantins e o Madeira. O primeiro no Pará e, o segundo, no Amazonas Rondônia. Só resta aguardar, porque voltaremos ao assunto a qualquer momento.

—————-
Ainda neste ano, quatro eventos deverão acontecer na área do 4º Distrito Naval, ou seja, a Formatura dos novos Mercantes pelo CIABA, comemoração do Dia do Marinheiro, posse da nova Diretoria da SOAMAR Belém, e, o Encerramento do PSNA-2020, todos eles presididos pelo vice-almirante Valter Citavicius Filho, Comandante do 4º Distrito Naval, por certo, dentro das normas recomendadas pela Marinha.
—————-
A qualquer momento o mega estaleiro RIO MAGUARI estará dando início a construção de uma série de modernos rebocadores azimutais para a grande empresa SULNORTE, especializada em operações de Apoio Marítimo, Fluvial e Portuário, já estabelecida nos portos de Santarém e mais recentemente no porto de Vila do Conde, oferecendo um selo da mais alta qualificação no seu trabalho.
—————-
Elogiável sob todos os aspectos as ações de cidadania das empresas de Praticagem de todo o Brasil, com a doação de dinheiro e itens diversos, contribuindo para o combate do coronavírus. Aqui na Amazônia, muita coisa já foi feita através das ZP-S que funcionam no Pará, Amapá e Amazonas. Infelizmente nem todas as entidades agem dessa maneira. Um ato de amor ao próximo.

MARESIAS

Comentários de volta sobre a possível privatização da Petrobras, no bojo da mesma, com certeza, a TRANSPETRO, subsidiária de transporte marítimos. Eu volto.

Dentro de mais alguns dias estará circulando por Belém, a serviço, a nossa distinta amiga Tenente Adriane Santiago, que presta serviços à Barra do Pará.

O bom caráter Pedro Medina, é a mais nova aquisição da HENVIL-Transportes, prestando assessoria a diretoria dessa conceituada empresa de navegação. Muito bom.

Dos Diretores da CDP-Companhia Docas do Pará, dois são de fora e, dos seis Conselheiros do CONSAD, quatro são de Brasília. A despesa seria menor se fossem de Belém…

Dizem com insistência no setor que a CPH-Companhia de Portos e Hidrovias, está prontinha para receber a CDP-Companhia Docas do Pará. Em política tudo é possível.

O Comando do 4º Distrito Naval já está tomando todas as providências para realização da cerimônia alusiva ao DIA DO MARINHEIRO, no próximo mês de dezembro.

Não foi bem-vindo o anúncio de “privatização dos rios”. Como um dos primeiros está na mira o Tocantins, talvez por isso não aconteceu a derrocagem do Pedral do Lourenço…

Tudo indica que no próximo mês de dezembro estará acontecendo a posse da nova diretoria da SOAMAR – Belém. Relton Osvaldo Pinto pronto para assumir a Presidência.

Continua existindo uma certa preocupação nos meios Portuários de São Luís do Maranhão, isto envolvendo a EMAP-Empresa Maranhense de Administração Portuária.

Os grandes transatlânticos com turistas estrangeiros tão cedo não cruzaram o rio Amazonas até Manaus, tendo em vista o problema voltado para a Covid-19.

A FIEPA – Federação das Indústrias do Estado do Pará sempre esteve de braços abertos, colaborando com os eventos ligados também ao setor aquaviário. Nota 10.

O presidente da BAP, Comandante/Prático Adonis dos Santos Passos Junior, goza de elevado conceito junto a Marinha do Brasil. Foi da TRANSPETRO e Instrutor do CIAGA.

Lamentavelmente duas empresas de navegação fluvial estão “patinando”, tudo em função da cabotagem que entrou forte no rio Amazonas, uma área fluvial. Pode?

Orgulho. A nossa secular Praticagem da Barra está na lista das empresas de Praticagem mais bem organizadas da América Latina. Seu conceito é muito grande.

Não será nenhuma surpresa se um paraense da SOAMAR-Belém for o escolhido como vice-presidente da SOAMAR-Brasil, cuja presidência funciona agora em São Luís do Maranhão.

O Grupo HENVIL, que terminou com o problema na rota do Marajó, com relação ao transporte fluvial, tem novos projetos para colocar em prática no próximo ano. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next