Grupo Atlântica Matapi expandindo cada vez mais seu raio de ação nos diversos segmentos ligados ao setor

O Grupo Atlântica Matapi, de grande tradição na Amazônia, hoje operando em diversos segmentos ligados ao setor, graças ao dinamismo da sua Diretoria, a frente o armador e empresário Relton Osvaldo Pinto, atendendo ainda, se necessário, a qualquer emergência, como aconteceu quando do acidente que envolveu a ponte sobre o Rio Moju, que, atendendo ao chamado do Governo do Estado, imediatamente solucionou o problema, com a colocação de possantes comboios (como o que aparece na foto, transportando equipamentos pesados), com elogios no final.
Esse Grupo, que já está presente em outros Estados, vem também se destacando cada vez mais nas grandes operações do marítimas-portuárias, com uma equipe dinâmica, especialmente no sistema Ship-To-Ship

Sindicatos ligados ao setor representam uma grande força para nosso Estado

Hoje o setor que envolve a navegação fluvial, operações marítimas, portuárias, fluviais, construção naval e pesca, representa uma grande força para o nosso Estado através do SINDARPA, SINDOPAR, SINDAMPA, SINCONAVE e SINPESCA, além de outras organizações da qual fazem parte grandes grupos, inclusive multinacionais.
Aliás, recentemente o SINDARPA em conjunto com o SINDOPAR, numa iniciativa iluminada, reuniu com grande parte da Bancada Federal do Pará, tendo em pauta importantes assuntos, que a partir de agora contarão com apoio da mesma, junto ao Planalto

Grande movimentação vem apresentando o Terminal “Luiz Rebelo Neto”

O Terminal Hidroviário “Luiz Rebelo Neto”, do Governo do Estado, que passou recentemente por uma repaginação, graças à boa administração vem apresentando uma grande movimentação, diariamente, recebendo embarcações fluviais que atendem diversas regiões. Localizado em área muito especial no cais do porto, futuramente deverá ter a sua movimentação aumentada.
Administrado pela CPH – Companhia de Portos e Hidrovias, órgão do Governo do Estado, do seu gênero é considerado como o mais sofisticado de toda a Amazônia. Sua denominação foi em homenagem a um saudoso armador e empresário que muito fez pela Amazônia, por proposta do nosso amigo empresário dr. Kleber Menezes, atendida pelo então Governador dr. Simão Jatene.

Projetos anunciados para o setor portuário

Existem importantes projetos voltados para o setor portuário de Belém, para serem colocados em prática no próximo ano, entre eles destaca-se o funcionamento pleno do Porto Futuro, que vai oferecer uma janela para a Guajará, tornando-se, sem dúvida alguma, uma especial atração turística.
Essa iniciativa do governador Helder Barbalho só merece elogios e, com certeza, vai proporcionar um final de tarde muito especial para os paraenses.

Transmissão de Comando da Capitania dos Portos

O novo Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, Capitão-de-Mar e guerra André Luis Martini Vieira, assumirá essa importante função no próximo dia 14 de janeiro, em cerimônia militar que será presidida pelo vice-almirante Valter Citavicius Filho – Comandante do 4º Distrito Naval.
O atual Comandante, CMG Manoel Pinho, após uma passagem brilhante por essa importante OM, marcada por um extraordinário trabalho, retornará ao Rio de Janeiro, onde realizará importante curso. Como bom paraense que é, vai em frente em busca de novos sucessos.

MARESIAS

Para o Ministro Tarcísio Gomes de Freitas, o Programa BR do Mar vai gerar empregos, outros pensam ao contrário, mas isto é um assunto que voltaremos oportunamente…

Aliás, os Sindicatos ligados à Marinha Mercante, não escondem a preocupação, porque navios de bandeira estrangeira, podem também importar marítimos estrangeiros. Outro problema…

O ambiente na TRANSPETRO, subsidiária de transportes marítimos da Petrobras, está cada vez mais acirrado. Os marítimos da empresa estão, na sua maioria, inconformados. Triste.

Com o encerramento do defeso regulamentar dentro de mais alguns dias os barcos camaroeiros estarão suspendendo de Belém rumo ao alto-mar para captura de camarão-rosa. Muito bom.

Sempre é bom recordar que, há alguns anos passados, a partida dos barcos camaroeiros rumo ao alto-mar era uma grande festa nas proximidades do Terminal da Sotave, com muitos fogos de vista.

Hoje o SINPESCA continua sendo uma grande força, isto graças ao extraordinário trabalho do empresário Apoliano Nascimento e seus companheiros de Diretoria, merecendo nota 10.

Aprovado de início pela Câmara Federal, o Projeto BR do Mar, ou seja, importação de navios estrangeiros, já está causando mal estar junto as entidades ligadas aos rodoviários.

Lamentavelmente a nossa Marinha Mercante hoje está combalida. Na década de 70, só na rota do longo curso, operavam mais de 200 navios, todos eles no sistema convencional.

Portador também do Mérito Naval, o novo presidente da SOAMAR-Belém, armador e empresário Relton Osvaldo Pinto, foi recebido com Honra Militar, quando da cerimônia do “DIA DO MARINHEIRO”.

Até o momento nenhuma Providência foi tomada com relação ao navio fluvial “Barcarena”, que continua encalhado na lama em Miramar, a caminho de virar sucata. Ele pertence ao Governo do Estado.

Por pouco o Centro de Capitães da Marinha Mercante, não conseguiu no Governo Dilma um Navio-Escola para o estágio exclusivo dos Praticantes-Oficiais saídos do CIAGA-RJ e CIABA-PA.

O poderoso Grupo Santos Brasil, presente também em Vila do Conde através do TECON/CONVICON, teve neste exercício um extraordinario resultado, fruto do seu bom trabalho.

FELIZ NATAL (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next