Aumentam cada vez mais na Amazônia as operações no Sistema Ship-To-Ship, oferecendo menores custos

As operações no Sistema Ship-To-Ship, estão cada vez mais aumentando em diversos Portos e Terminais localizados no Estado do Pará. Prático e mais econômico, já que as operações são realizadas de embarcações para embarcações, como aparece na foto. Importantes empresas destacam-se nesse serviço na Amazônia Oriental, entre elas destacamos a Atlântica Matapi e a Mega Logística, esta última, inclusive, está abrindo o seu leque podendo chegar em outros Estados no decorrer deste novo ano.

Nota

O mega estaleiro RIO MAGUARI já registrou a visita de diversos Ministros, todos eles sempre consignando os melhores elogios ao mesmo, graças a sua grande atuação para o desenvolvimento do País, especialmente na construção das melhores embarcações fluviais, hoje referência internacional. A foto lembra a visita do então Ministro dos Transportes, Dr. Sérgio Passos, num cordial tête-à-tête com o diretor estaleiro, engenheiro-naval Fábio Vasconcellos.

Mega Logística bateu seu próprio recorde

Segundo informa-se no setor, a Mega Logística teve uma das mais expressivas atuações voltadas para operações fluviais, marítimas e portuárias, batendo seu próprio recorde, isto graças à extraordinária mão-de-obra que oferece aos seus clientes, hoje atuando em diversos locais, com a utilização de modernos equipamentos.
Essa empresa tem inclusive o SELO de pioneira em Santarém nos serviços conhecidos como Ship-To-Ship, sistema que consiste no transporte de carga de uma embarcação para outra embarcação. Neste novo ano, essa empresa deverá aportar em outros novos portos, com mais novos equipamentos.

Ainda o Programa BR do Mar, que está gerando temor

O Programa BR do Mar, capitaneado pelo Ministério da Infraestrutura, cujo titular é o Ministro Tarcísio Gomes de Freitas, continua gerando grande temor para os marítimos brasileiros, que continuam receosos com relação a importação de profissionais estrangeiros, como os indianos, filipinos e outros mais, já que hoje existe um grande número de marítimos desempregados no Brasil.
Não só o SINDMAR, mas também outras entidades voltadas para o setor não estão satisfeitas, até mesmo no setor rodoviário. Tudo poderá acontecer. Só resta aguardar os acontecimentos.

Boatos continuam com relação a reativação da CODOMAR

Os boatos continuam com relação a possível reativação, pelo Governo Federal, da CODOMAR – Companhia Docas do Maranhão, estatal que quando em funcionamento chegou também a administrar o Porto Público de Manaus, numa distância de quase duas mil milhas, assim como a CDP administrou também o porto de Porto Velho-Rondônia, isto há alguns anos passados.
Levando em consideração o relacionamento nada cordial entre o Presidente da República e o Governador do Maranhão, poderá estar em jogo a concessão do porto de Itaqui, hoje administrado pela EMAP, órgão do Governo do Estado do Maranhão, porque em política tudo pode acontecer. Olho vivo…

Grande assoreamento na bacia de manobras e na área de Miramar

Com certeza, mas isto se não ocorrer acidente de percurso, a CDP-Companhia Docas do Pará, agora em fase de muito dinamismo, deverá trabalhar também em cima da dragagem, tanto na bacia de manobras do porto de Belém como na área que dá acesso ao Terminal Petroquímico de Miramar, cujo assoreamento aumenta cada vez mais, tornando-se quase impraticável as manobras para atracação dos Petroleiros ali. Com o prestígio que o atual diretor-presidente da estatal goza no Planalto, não será muito difícil conseguir ajuda para as referidas dragagens.

MARESIAS

Com a aprovação do Programa BR do Mar, que permite a importação de navios estrangeiros para operar na Cabotagem, os Sindicatos marítimos das diversas categorias, não abrem mão de serem as mesmas tripuladas por marítimos brasileiros. Muito justo.

Graças ao nosso Helder Barbalho, que realiza um grande trabalho em todas as direções do Estado, brevemente Santarém poderá contar com um moderno Terminal de Cargas e Passageiros, para atender a grande movimentação de embarcações fluviais.

Trabalho elogiável vem realizando o Grupamento Fluvial de Segurança Pública, agora muito bem aparelhado, que inclusive conquistou Menções Honrosas através do Programa de Segurança da Navegação da Amazônia – PSNA/2020 na Capitania dos Portos.

Outro órgão do Governo do Estado, que também recebeu Menções Honrosas do PSNA/2020, foi a ARCON-Agência de Regulação e Controle de Serviço Público, que vem tendo extraordinária atuação em todas as direções da sua jurisdição.

Muito especial a Mensagem do CIABA-Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, parabenizando todos os profissionais da Marinha Mercante Brasileira, quando do dia 28 de dezembro, data em que é comemorado o Dia da Marinha Mercante Brasileira.

O novo NAsH – Navio de Assistência Hospitalar, cuja Concorrência ganhou o Estaleiro BIBI, de Manaus, para ser utilizado na área do 4º Distrito Naval, terá o prazo de entrega do mesmo em 20 meses. Meu amigo Almirante Valter está impossível, no bom sentido.

Consciente do dever cumprido, com muitas e muitas realizações, nosso conterrâneo e bom amigo CMG Manoel Pinho, estará deixando a capital paraense, movimentado que foi para o Rio de Janeiro. Bom Jesus dos Navegantes o conduzirá a porto seguro.

Sem favor nenhum, hoje na Amazônia Oriental a empresa que mais se destaca, pela seriedade dos seus serviços e programação regular é, sem qualquer contestação, a TRANSDOURADA, do Grupo G DIAS, que inclusive já consignou um número expressivo de premiações, isto no transporte de derivados de petróleo.

A CDP-Companhia Docas do Pará, entrou o ano novo deslanchando. O movimento de navios no porto de Vila do Conde, segundo os entendidos, vai aumentar consideravelmente. Isso é muito bom. Melhor ficará depois da retirada do navio “HAIDAR”. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next