RECORDANDO A ROMARIA FLUVIAL: Marinha do Brasil, sempre colaborando com as boas causas

A gloriosa Marinha do Brasil, sempre colaborando com as boas causas, tem atendido a Romaria Fluvial com o Navio-Hidrográfico “Garnier Sampaio”, que acontece na véspera da maior festa religiosa dos paraenses, que é o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Em 2020 não aconteceu em função da COVID-19.
Essa unidade da nossa Marinha (foto), na sua participação da Romaria Fluvial é a responsável pela condução da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, bem como das autoridades eclesiásticas e das autoridades convidadas, civis e militares, fazendo o trecho Icoaraci/Escadinha do Cais do Porto. Com muita fé, espera-se que neste ano o evento volte a acontecer.

Ainda as privatizações das Companhias Docas

Conforme afirmativa do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, até o primeiro trimestre de 2022, todas as Companhias Docas do Brasil deverão ser privatizadas, ou até mesmo algumas delas estadualizadas. As duas primeiras da lista são a CODESP-Companhia Docas de São Paulo e a CODESA-Companhia Docas do Espírito Santo, em seguida as demais, isto se não acontecer acidente de percurso. Diante desse cronograma inicial acreditamos que a CODOMAR não será reativada, como afirmam alguns comentários. Nada a fazer. Resta apenas aguardar a confirmação de tudo.
_____________________________________

Um super Comboio Fluvial, com barcaças carregadas de soja,, quando navegava pelo rio Amazonas, para cruzar os Estreitos de Breves no rumo do porto de Vila do Conde, de onde o produto foi exportado, trazendo divisas para o Brasil. Graças a um especial monitoramento, e o fiel cumprimento das recomendações das Autoridades Navais, nenhum acidente foi registrado até hoje.

Estaleiro RIO MAGUARI continua na frente em todo Brasil

O mega estaleiro RIO MAGUARI, que mantém o SELO de maior construtor de embarcações fluviais do Brasil, com uma das melhores força-tarefa voltada para a indústria naval, continua recebendo importantes encomendas, a mais recente foi do grande Grupo SULNORTE, hoje considerado como um dos maiores operadores de rebocadores portuários do país, trata-se de um moderno Rebocador Azimutal, que se destina a operações no porto de Vila do Conde, cuja entrega acontecerá em tempo recorde.
Como se sabe, a SULNORTE está também presente em Santarém, onde por sinal o número de navios de grande porte vem aumentando consideravelmente.

SINDICATOS do setor marítimo do Brasil continuam aguardando o desfecho do BR do MAR

Todos os Sindicatos representativos das diversas categorias marítimas, muito especialmente do Rio de Janeiro, estão aguardando o desfecho final do Programa BR do MAR, que autoriza a importação de navios estrangeiros para atender a cabotagem brasileira, cujo questionamento principal é pelo embarque de marítimos brasileiros, que do contrário deixará desamparados os nossos profissionais, sendo isto inaceitável, tendo em vista que existe grande número deles saídos do CIAGA-RJ e do CIABA-PA atualmente desempregados.
Sobre o assunto, repetimos, que a tarifa rodoviária também será seriamente prejudicada, tendo em vista a tarifa menor nos fretes de cargas transportadas pelo modal marítimo. Resta aguardar os acontecimentos finais.

BEIRA DO CAIS

Há alguns anos passados, num certo período a CDP-Companhia Docas do Pará chegou a funcionar com quatro diretorias. Uma delas foi para acomodar um político paraense. Quem sabe informa para quem não sabe.

Voltou a ser comentado lá em São Luís do Maranhão que continua existindo um movimento político voltado para reativação da CODOMAR – Companhia Docas do Maranhão. Na política tudo é possível. Anotem, por favor.

Para a HENVIL Transportes não tem tempo ruim. Suas programações continuam sem nenhum problema na rota do Marajó, oferecendo o melhor conforto e completa segurança. Jamais deixará os marajoaras a ver navios…

Não será nenhuma surpresa para o colunista se num futuro não muito distante uma importante empresa de navegação de nossa capital passar a fazer parte dos serviços de Travessias. Isto já está sendo reivindicado.

É por isto e por outras coisas mais que o SINDARPA – Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação no Estado do Pará deve ser melhor prestigiado por todas as empresas desse setor. É o seu autêntico defensor.

Nosso bom amigo Comandante/Prático Lauri Rui Ramos, que quando na ativa como CMG da Marinha do Brasil (T), foi Capitão dos Portos da Amazônia Oriental. Tem seu nome destacado na Praticagem do Porto de São Francisco do Sul-SC.

Verdadeiro mestres, na arte de navegar, estão sendo considerados os PRÁTICOS que fazem parte da conceituada empresa de Praticagem NORTEPILOT, que atende navios que cruzam o rio Amazonas até Itacoatiara-AM.

Essa empresa de Praticagem, por sinal, teve como um dos seus fundadores, o bom caráter PRÁTICO/EMPRESÁRIO Luiz Omar Pinheiro, muitíssimo conhecido em nossa capital, que também muito tem feito pelo esporte paraense.

Ainda no decorrer deste trimestre teremos novidades no porto de Vila do Conde, que hoje desponta entre os mais movimentados do País, fazendo parte da CDP – Companhia Docas do Pará, hoje muito bem dirigido. Anotem, por favor.

Continua correndo solta no setor marítimo nacional que a empresa de navegação TRANSPETRO da Petrobras, poderá sim, transferir alguns dos seus navios para bandeira estrangeira. Um “chute” com certeza nos profissionais brasileiros.

Enquanto isto, continua aumentando cada vez mais o número de marítimos brasileiros desempregados. Ainda recentemente mais de 300 jovens das especialidades de Náutica e de Máquinas, concluíram os referidos cursos pelo CIAGA-RJ e CIABA-PA.

O Grupo Atlântica MATAPI, capitaneado pelo armador Relton Osvaldo Pinto e seus filhos, está abrindo cada vez mais o seu leque, já estando presente em cinco Estados, voltado para operações fluviais, marítimas e portuárias. Muito bom. (AS).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next