Pará é primeiro lugar em exportações de minério no Brasil

Os minérios de ferro, cobre, alumina, alumínio, níquel, ouro, caulim, manganês, bauxita, silício e ferro gusa, puxaram as exportações do Pará

Com base em dados do Ministério da Economia e da Agência Nacional de Mineração (ANM), o Sindicato das Indústrias Minerais do Pará (Simineral) divulgou o Boletim Econômico Mineral do Pará. Os dados são referentes ao período de janeiro a abril de 2021.
O Pará ocupa o primeiro lugar no ranking das exportações minerais do Brasil, de acordo com o boletim. A participação paraense é de 36% do total das exportações minerais e, comparado aos outros estados, foi o que teve o melhor desempenho. As 57 milhões de toneladas exportadas equivalem a US$ 8,151 bilhões. Na sequência, aparecem os estados de Minas Gerais, com participação de 31%; Espirito Santo, com 7%; São Paulo, com 5%; e Rio de Janeiro, com 4%. Os demais estados da federação, juntos, somam a participação de 17%.
Anderson Baranov, Presidente do Simineral, diz que o crescimento da maioria dos minérios na balança comercial paraense é um bom sinal. “Isso atrai investimentos cada vez maiores para o nosso estado e torna possível que possamos desenvolver a economia, mas especialmente, o lado social, tão impactado pela pandemia. De que forma? Gerando emprego e renda para as comunidades onde atuamos”, disse.

Impacto na economia paraense

Do total das exportações feitas pelo estado do Pará no primeiro quadrimestre de 2021, a mineração representou 94%. A Indústria de Mineração teve alta de 78% comparado com o mesmo período do ano passado.
Os principais produtos exportados são os minérios: ferro, cobre, alumina, alumínio, níquel, ouro, caulim, manganês, bauxita, silício e ferro gusa. Na comparação com o mesmo período do ano passado, dos 11 principais minérios exportados pelo estado do Pará, 7 tiveram alta nos preços, elevando a balança comercial. O minério de ferro cresceu 90%; seguido pelo ferro níquel com 76%; pelo ouro com 57%; pelo cobre com 38%; pelo manganês com 36%; pelo alumínio com 22%; e pela bauxita com 7%.

CFEM

Parauapebas e Canaã dos Carajás despontam no cenário brasileiro como os maiores municípios arrecadadores da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) do Pará. Juntos, eles representam 43% de recolhimento de CFEM. O estado do Pará recolheu, de janeiro a abril de 2021, R$ 1,363 bilhão, representando 48% de recolhimento de CFEM do Brasil, mostrando um crescimento de 97% em relação ao mesmo período do ano anterior. No primeiro quadrimestre de 2021, aproximadamente 91% dos royalties do estado foram dos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá.

Por Portal da Navegação, via Assessoria.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next