Almirante-de-Esquadra Olsen fala sobre PROSUB

Foi grande a repercussão sobre a entrevista concedida pelo Almirante-de-Esquadra, Marcos Sampaio Olsen, Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha do Brasil, sobre o PROSUB – Programa de Desenvolvimento de Submarinos –, ao canal “Personalidade em Foco”, no Youtube. Na oportunidade, o Almirante Olsen lançou mão em conteúdo multimídia para detalhar avanços alcançados pelo programa e discorreu sobre os obstáculos que o empreendimento enfrenta, principalmente na questão orçamentária. A entrevista contou também com a participação dos Almirantes Leal Ferreira e Ilques, os dois últimos comandantes da marinha.
Como o PROSUB não tem orçamento constante necessário para pagar todos os custos anuais, precisou ser prorrogado e renegociado. Conforme apresentação do Almirante Olsen, o último submarino convencional S-BR do PROSUB tem entrega prevista para 2025 e o submarino de propulsão nuclear SN-BR deve entrar em serviço em 2034.

RECORDARÉVIVER

Turma da EFOMM CIABA de 1980

Registro dos alunos da EFOMM/CIABA de 1980 durante o curso de Oficiais em Náutica e de Máquinas.

Os alunos da turma em questão ingressaram na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM/CIABA) em 1979. Foi a última em regime de dois anos na Escola e seis meses embarcado. A turma de 1980 recebeu o nome de “CMG Saldanha da Gama”, homenagem ao Comandante do CIABA na época, e teve 116 alunos. Ao final, formaram 70 Oficiais de Náutica e 46 Oficiais Maquinistas.
Na foto, um grupo de alunos da turma, da esquerda para direita: Airton, Capitão do navio “Aliança Leblon”; Carlos Eduardo, Prático do Rio Amazonas; Heronildo; Lauro Marçal; Hideiko Caneco, gerente de Representação na Petrobrás; Ramos, que hoje trabalha na Petrobras em São Sebastião/SP; e Frederico, hoje Contador. Seis seguiram a carreira de Prático: Fernando Tocantins, Carlos Eduardo e João Rayol atuam no rio Amazonas. Já Magno é Prático, em Manaus; Brabo, no Recife, e Gremouth na Barra do Pará.
Atualmente, a duração do curso é de três anos, sendo seis semestres em regime de internato e dois semestres embarcados para o curso de Náutica e um semestre para o curso de Máquinas, finalizando o período de estágio supervisionado. Após o término do 3º ano, o aluno realizará, obrigatoriamente, o Estágio de Praticante, denominado Programa de Estágio (PREST), a bordo de embarcações mercantes utilizadas na navegação marítima e no apoio marítimo, exclusivamente em empresas indicadas pelos Centros de Instrução. A EFOMM é uma Universidade do Mar, centro de referência para a formação de Oficiais da Marinha Mercante altamente qualificados, não só do Brasil, mas também para jovens que vêm de países que não tenham Escola de Marinha Mercante.

UMA TARDE NA ESTAÇÃO DAS DOCAS

Encontro que valeu registro: Oliveira, Maia e CMG Caetano na Estação das Docas, em Belém.

Em uma tarde ensolarada de 2004, reuniram-se para um agradável happy hour, na Estação das Docas, o professor Valdemir Oliveira, o Prático Gilberto Maia e o Capitão dos Portos, CMG Márcio Caetano. O assunto não poderia ser outro: educação e segurança da navegação.
O professor Valdemir Oliveira foi ícone da educação no Pará ao lecionar em vários colégios da rede estadual de ensino. Foi, além de professor do CIABA, diretor dos colégios Augusto Meira e Almirante Renato Guillobel, escola pública ligada à Marinha do Brasil.
Gilberto Maia fez parte da primeira e única turma de pilotos fluviais formados pela antiga Escola da Marinha Mercante do Pará (EMPA), foi fluvial, líder sindical, professor do CIABA e por fim, Prático da Bacia Amazônica.
Márcio Caetano serviu por duas vezes em Belém. Na primeira ocasião, como Comandante do CIABA e, depois, Capitão dos Portos da Amazônia Oriental. Teve trabalho reconhecido pela sociedade paraense e, até hoje, é lembrado com muito carinho pelos amigos que fez quando esteve em nosso Estado.

Mares & Rios

Amanhã, às 9h, haverá a cerimônia de juramento à bandeira do 1º ano da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM), no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA). O evento será presidido pelo Comandante CMG Josué Fonseca Teixeira Junior, e restrito ao público interno em virtude da pandemia do novo Coronavírus.

No último dia 19 de maio, no salão de honra do Comando Militar do Norte (CMN), a 8ª Região Militar, foi realizada a cerimônia de recebimento dos Certificados de Premiação do Programa de Aprendizado Institucional (PAI), macrociclo 2020, da Advocacia Geral da União (AGU).

Os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciaram, ontem, que os trabalhadores dos setores portuários e aeroportuários foram incluídos na lista de prioridade da vacinação contra a Covid-19, atualizando o Plano Nacional de Imunização. A primeira dose deve ser aplicada ainda esta semana. Conquista importante para os setores essenciais para a logística, economia e saúde pública.

Dia 25 de maio, A Pará River Pilot comemorou 15 anos. A empresa de Praticagem com atuação na ZP-3 (Porto de Belém, Vila do Conde e adjacências) foi fundada pelos Práticos Francisco Salgado, o mais antigo prático em atividades da ZP, e Marcelo Salgado, o “Príncipe dos Práticos”.
O agronegócio é um setor que não para de crescer, no Brasil. Mesmo com as adversidades econômicas causadas pela pandemia do COVID-19, o agro foi um dos únicos que teve impacto positivo no PIB 2020, alcançando participação de 26,6% contra 20,5% em 2019. Por trás deste resultado, está o trabalho no campo, que no dia 25 de maio, comemora o dia do trabalhador rural.

O fotógrafo Luís Celso, parceiro do saudoso Alyrio Sabbá por mais de 25 anos, está colaborando também com esta coluna. Luís tem, ainda, um site de notícias que divulga conteúdo de qualidade e relevância sobre navegação, comércio e exportação.

O amigo Assis Neto, que no próximo dia 11 de junho estará recebendo a medalha do Marítimo Naval, tem origem ligada ao ramo da navegação. Assis é filho dos amigos Sonia e Alcides Guedes e neto de Assis Souza, que foi um dos pioneiros no setor de agenciamento marítimo no estado do Amapá e fundador da Empresa Amarena, hoje administrada por Neto.

Alexandre Carvalho, ex-presidente do Sindicato dos Operadores Portuários do Pará (SINDOPAR) de 2013 a 2019, desenvolveu um excelente trabalho e, hoje, faz parte do gabinete do Governador Helder Barbalho.

A Companhia Docas do Pará está divulgando números da movimentação dos portos paraenses no primeiro quadrimestre de 2021. Vamos detalhar no próximo domingo! (LOP)

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next