Missão do Barco Hospital com atendimentos social e médico às comunidades ribeirinhas é concluída

A população ribeirinha conta com o histórico do Barco Hospital, marcado pela alta qualidade de atendimento

Vanessa Moura (Secom)

O Governo de Rondônia concluiu no município de Costa Marques o ciclo de atendimentos sociais e médicos às comunidades ribeirinhas existentes ao longo dos rios Mamoré e Guaporé, até alcançar o destino final, o Forte Príncipe da Beira.

O governador Marcos Rocha esteve presente para conferir in loco os impactos positivos para a população e dar início a uma extensa agenda de investimentos na região. Durante todo o trajeto do Barco Hospital, seguindo pelos rios Mamoré e Guaporé, foram executados mais de 2.500 procedimentos, quase 900 exames realizados e pelo menos quatro mil medicamentos disponibilizados para as comunidades.

“O Governo do Estado está fazendo de tudo para levar serviços para nossa população de Rondônia, mais precisamente a população ribeirinha. Com um trabalho completo efetuado pela equipe do Barco Hospital e com apoio de parceiros, como o Exército Brasileiro e outros, prestamos esse serviço de extrema qualidade a essas comunidades. Estamos juntos e com a união, somos mais forte em benefício da nossa sociedade”, enfatizou Marcos Rocha.

Conforme destacado pelo titular da pasta da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo, as comunidades foram beneficiadas com atendimentos clínico geral, odontológico, exames laboratoriais (inclusive de covid-19), dispensação de medicamentos, e serviços sociais: Registro Geral (RG), segunda via do Cadastro de Pessoa Física (CPF); passe livre do idoso, carteira para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), segunda via de certidão de nascimento, segunda via de certidão de casamento e carteira de trabalho.

Os atendimentos tiveram início no dia 6 deste mês e ocorreram por meio da embarcação hospitalar da Unidade de Saúde Social Fluvial Walter Bártolo, mais conhecida como Barco Hospital, pertencente à Sesau. Ribeirinhos e quilombolas de Pimenteiras do Oeste, Laranjeiras, Porto Rolim, Pedras Negras, Santo Antônio e Forte Príncipe da Beira tiveram acesso aos serviços odontológicos e de cidadania com apoio do Exército e equipe do “Tudo Aqui”.

BARCO HOSPITAL

A população conta com o histórico Barco Hospital, marcado pela alta qualidade de atendimento. Assim que receberam a notícia da ida da embarcação à região, os moradores se mobilizaram para receber os serviços. Devido à carência e dificuldade de locomoção nas áreas ribeirinhas, muitos receberam atendimento pela primeira vez. Foi o caso de Cauã, de 1 ano, que recebeu atendimento odontológico. O pequeno Cauã foi um dos pacientes atendidos pela odontóloga Mariane Pessoa, que participou da missão pela primeira vez. Ela conta que ficou encantada, não só pela beleza da região, mas pela humildade e simplicidade das pessoas que atendeu.

“A procura por atendimento odontológico é muito grande. Essas comunidades necessitam realmente dessa ajuda do Barco. Fizemos todo tipo de procedimento como abertura de canal, restaurações e limpezas. E quando a gente chega, é uma alegria, eles nos recebem muito bem. Houve casos que eles chegaram com muita dor, e tirar essa dor dos pacientes é uma satisfação muito grande pessoal e profissional”, avalia Mariane Pessoa.

“Ficamos felizes quando soubemos do Barco Hospital, pois já sabia que o atendimento é muito bom. Somos bem tratados. E agora consegui atendimento para meu filho, fazia tempo que estava tentando”, afirma a dona de casa e moradora da comunidade de Santa fé, Roseane Rodrigues Lima.

O coordenador do Barco Hospital, Geovani Guastala, destaca que durante a missão a equipe se manteve de prontidão 24 horas para atender a população ribeirinha, e foi assim que conseguiu salvar a vida de um pescador que foi picado por uma cobra. “Perto de Pimenteiras, dois pescadores estavam em um barco, quando um deles foi picado por uma jararaca. Ele já estava com dormência e muita dor. Passou pelos primeiros procedimentos, e como o Barco tem internet, conseguimos contato com Pimenteiras, que tinha o soro antiofídico; então soltamos nossa ambulancha. Graças a Deus, essa pessoa não foi a óbito, está bem. Estamos navegando, aparece emergência, estamos à disposição”.

Ele conta que a missão do Barco Hospital é antecedida por muito planejamento para que as atividades sejam executadas de forma organizada e com excelência. “É uma preocupação do Governo de Rondônia preparar parcerias de qualidade. Trabalhamos com os melhores profissionais do Estado. Estivemos com uma tripulação de mais de 30 pessoas”, finalizou.

Por Portal da Navegação, via Governo de Rondônia.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next