CONVÉS PRINCIPAL – Pelo seu especial conteúdo publicamos na íntegra a mensagem recebida de um ex tripulante do NT “Abdias Nascimento”.

FRANCISCO MENDESSOHN – Militar RM1 da Marinha do Brasil.

Ex CDM/BBD da Petrobrás – Transpetro, ex Professor Universitário de Direito Penal e Processo na IESGO-GO, Anhanguera–GO, ex Monitor Universitário do Sub Procurador Geral da República, Dr. Humberto Jacques de Medeiros, Legislação Administrativa UNB e ex. Conciliador do 1º Juizados Especial Cível–TJDFT. Formando em Direito pela UniCEUB. Pós-graduado em Direito Penal e Processo Penal–UCM. Pós-graduado em Direito Penal e Processo UDF.
Pós-graduado em Direito Internacional (UCS) – Atualmente é Assessor Militar no Programa Nacional das Escolas Cívico Militares, Ministério da Educação e Cultura – MEC.

O “Portal da Navegação” e o “Luis Celso News” certamente causam orgulhos a Comunidade Marítima. Não é apenas a homenagem que traz alegria. É, antes de tudo, o reconhecimento do trabalho dedicado. São sites e jornais que fazem partes da vida dos navegantes na comunidade paraense, brasileira e internacional. Por trás da imprensa há pessoas envolvidas como é o caso do Comandante Ricardo Monteiro, sempre com o intuito de levar informação, trazendo empatia a comunidade a qual faz parte (Marinha Mercante).
É uma coluna pertencente aos sites empreendidos no exercício da atividade de comunicação. O “Portal da Navegação” e o “Luis Celso News” são sites que focam principalmente em assuntos atinentes as atividades do homem do mar. São sites que norteiam a ética, a veracidade, a transparência, a imparcialidade e o respeito ao próximo. Estou certo, não é sensacionalismo que move a coluna do Comandante Ricardo Monteiro.
Haja vista que circular informação enriquece o saber, pois informação é um direito de todos. O direito à informação é considerado um direito fundamental numa sociedade democrática. Há uma relação direta entre a obtenção de informações e a cidadania. No Brasil, o direito à informação está previsto na Constituição Federal, isto é, é um direito desde 1988.
A coluna do nobre Comandante se reformula a todo o momento, chegando até as pessoas nas diversas plataformas e redes sociais. A coluna prepara conteúdos exclusivos e está sempre interagindo com quem acompanha o jornal.
Estou certo, que a satisfação da comunidade marítima é imensa, porém, há outro sentimento transbordante: A gratidão dos leitores por essa coluna.
O que seria dos navegantes se não existissem veículos de comunicação como este? Deixo a pergunta no ar.

Avante e sucesso ao Colunista RICARDO MONTEIRO.

O Navio Hidroceanográfico (NHo) “Garnier Sampaio” (FOTO ACIMA) o mesmo que é responsável por conduzir a Berlinda na ocasião do Círio Fluvial efetuou o levantamento hidrográfico no Canal Grande do Curuá, Estado do Amapá, entre Junho e Julho. Essa área constitui a principal via navegável de acesso a região norte do país. O “Garnier Sampaio” é subordinado ao “Centro de Hidrografia e Navegação do Norte” (CHN-4).

Navegando

O Capitão de Longo Curso Alvaro José de Almeida Júnior, atual Presidente do “Centro dos Capitães da Marinha Mercante” (CCMM) tem um slogan bastante interessante e tudo de acordo com a profissão: “O mar é nosso compromisso e as estrelas a nossa esperança”.

O “Centro dos Capitães da Marinha Mercante” possui duas grandes publicações: a “Revista Eletrônica”, que sai trimestralmente, e “O Sextante”, este mensalmente, com notícias das mais variadas sobre marinharia e nosso setor. O Capitão de Longo Curso Afonso de Almeida Corrêa é o Diretor de Comunicação Social e responsável pelas publicações.

Um Capitão de Alto Mar (Capitão de Longo Curso), Capitão de Navio (Capitão de Cabotagem), Comandante (Master) ou Mestre, é um marinheiro de alto grau licenciado que detém o comando e responsabilidade máxima de um navio mercante. O Capitão é responsável pela operação segura e eficiente do navio – incluindo sua navegabilidade, segurança, proteção, operações de carga, navegação, gestão da tripulação e conformidade legal – e pelas pessoas e carga a bordo.

Alguns países estão vacinando os marítimos de outras nacionalidades contra o coronavírus, quando os navios estrangeiros chegam para operar em suas águas territoriais. São os casos de Estados Unidos e Bélgica. Um exemplo que tivemos foi da vacinação da tripulação do NT “Abdias Nascimento” quando operou em águas americanas.

A operadora de navios offshore norueguesa “DOF” assinou contratos no Brasil para dois de seus rebocadores de manuseio de âncoras. A empresa conquistou contratos por meio de sua subsidiária brasileira “Norskan”. O rebocador “Skandi Paraty”, com ROV a bordo operado pela “DOF Subsea Brasil”, obteve a prorrogação do contrato de um ano com a Petrobras até julho de 2022. O “AHTS Skandi Iguaçu” foi contratado pela Equinor sob um contrato local de utilização em julho e agosto de 2021, disse a DOF.

Incidentes de pirataria e assaltos à mão armada têm aumentado no Estreito de Cingapura. Sabemos que esse porto tem paradas estratégicas para os navios que vão do ocidente para o oriente. Este colunista sempre está por lá, levando petróleo crú ou combustível com baixo teor de enxofre. Graças ao bom Deus, nossos navios de bandeira brasileira não sofreram esses tipos de ataques.

Conforme noticia o site “Portos e Navios”, a Radiomar renova qualificação para serviços do sistema de LRIT. Aplicação permite compartilhamento de rastreamento de embarcações entre os órgãos governamentais de países envolvidos na salvaguarda de vida humana no mar. Empresa também enxerga oportunidades de fornecimento de equipamentos e prestação de serviços na área de defesa.

Os parabéns deste colunista para os aniversariantes do mês de Julho, constante no site “Portal da Navegação”: Cileno Borges – Guarda Portuário (04/07), Ademir Sobrinho – Almirante de Esquadra da Marinha do Brasil (06/07), Edson Sabbá – Portal da Navegação (13/07), Carlos Rebelo – Posto Iccar (13/07) e Eduardo Carvalho – Mega Logística (17/07). Que Deus possa lhes dá benções, saúde, paz e proteções.

A Coluna “Navegação em Foco” do nosso amigo Luiz Omar Pinheiro, sempre tem sua publicação no jornal “O Liberal” de Belém do Pará, além dos sites “Portal da Navegação” e “Luis Celso News”, todos os domingos, terças e quintas, sempre com notícias do nosso setor, tendo como compromisso a verdade dos fatos.

A Portaria Nº 156 da “Diretoria de Portos e Costas”, emitida em 29 de Abril de 2021, no seu Artigo 1º descreve: Considerar que os “Certificados de Competência” (Modelos DPC1031/1033), “Certificados de Proficiência” (Modelo DPC-1034) e as “Etiquetas de Dados Pessoais da Caderneta de Inscrição e Registro – CIR” emitidos pela Autoridade Marítima Brasileira vencidos no decorrer do ano de 2020 e os vencidos ou a vencerem em 2021, terão suas validades automaticamente postergadas para 31 de dezembro de 2021.

Para os tripulantes que realizarem viagem no exterior o parágrafo único do Artigo 1º informa: Os marítimos que necessitarem realizar viagens ao exterior, enquadrados na situação deste artigo, poderão solicitar, na Capitania, Delegacia ou Agência de sua jurisdição, a aposição de um carimbo no verso dos seus respectivos certificados, contendo a referida prorrogação.

Proposta orçamentária do FMM (Fundo de Marinha Mercante) para 2022 seguirá para validação. Conselho diretor do fundo setorial publicou tabela com detalhamento dos R$ 4,1 bilhões propostos para o orçamento no próximo exercício. Valor está cerca de 30% abaixo aprovado no LOA 2021. (RM).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next