CONVÉS PRINCIPAL – Colunista assume o comando do gigante do mar – NT “ANDRÉ REBOUÇAS”.

Depois de ter enfrentado uma quarentena de 9 dias, sendo 7 em Salvador (BA) e 3 em Recife (PE), somando-se a viagem rodoviária de 14 horas entre essas duas cidades, tudo para cumprir o protocolo pré-embarque da Anvisa, finalmente o colunista assumiu o Comando do “Gigante do Mar” da classe Suezmax, o NT “André Rebouças” da Transpetro, na manhã do dia 10 de Agosto de 2021.
A Passagem de Comando ocorreu com o navio operando no porto de Suape, em Pernambuco, com o Capitão de Longo Curso Luciano Santos Rodrigues transmitindo o timão do navio ao colunista, que se encantou com o grau de conservação e funcionalidade de seus equipamentos.
Na foto, esteve presente no dia o Capitão de Longos Curso Fábio Guilherme Lima Torres, amigo pessoal e colega da turma “Ayrton Senna da Silva” de 1997, que atualmente desempenha as funções de Assessor Náutico no porto. O CLC Fábio foi o primeiro Comandante do NT “André Rebouças”, após sua construção no “Estaleiro Atlântico Sul”. Todos se sentiram agraciados com a sua presença.
O navio iniciou sua viagem de número 061-ET através da operação STS (Ship-to-Ship) com NT “Castro Alves”, também da Transpetro, carregando cerca de 82 mil metros cúbicos de “Low Suphur Fuel Oil” (LSFO).
Agora a embarcação cumprirá mais uma escala em porto brasileiro, precisamente em Angra dos Reis, onde completará a carga, para em seguida partir rumo ao exterior.

MV “TAUBATÉ” – Primeiro navio mercante brasileiro afundado pelo eixo.

O primeiro navio mercante a ser atacado pelo “Eixo” foi o “Taubaté” em 22 de Março de 1941, quando navegava pelo Mar Mediterrâneo, no Egito. Pertencia a empresa “Companhia de Navegação Lloyd Brasileiro” e seu Comandante era Mário Fonseca Tinoco, tendo baixa de 01 tripulante e 12 salvos. Depois disso, novas séries de ataques ocorreriam com nossos navios.
O “Taubaté” foi construído inicialmente com o nome “Franken” (na foto) pelo Estaleiro “Bremen Vulkan A.G.” em Vegesak, na Alemanha. Sua primeira companhia foi a “Norddeutscher Lloyd A.G.”.
Em 02 de Junho de 1917, o navio foi confiscado pelo Governo Brasileiro, passando a pertencer a companhia “Lloyd Brasileiro S.C.A.”, quando então teve seu nome mudado para “Taubaté”. Posteriormente, em 1921, passou a ser operado pela “Companhia de Navegação Lloyd Brasileiro”, com sede no Rio de Janeiro.
Em 1937, ganhou o status de “Patrimônio Nacional”, pertencendo definitivamente a mesma companhia Lloyd que o operava.
No início da Segunda Guerra Mundial, o MV “Taubaté” foi atacado por aeronave alemã, no momento em que navegava próximo da Ilha de Chipre. Esse ataque não afundou o navio. Contudo, veio a naufragar em 07 de Julho 1954 na entrada do porto do Recife, em Pernambuco.
O navio prestou relevantes serviços à nossa nação, sobrevivendo aos ataques em um dos maiores conflitos da humanidade.

Navegando

Em vários Estados, a “Sociedade Amigos da Marinha” (SOAMAR) tiveram as posses dos novos presidentes e suas diretorias. Que Deus conduza-os a bons termos para sempre contribuírem com nossa briosa Marinha do Brasil e a nação brasileira.

Um sentimento que o homem do mar jamais esquecerá chama-se “saudade”. Saudades nós temos da família, dos amigos, dos colegas, das pessoas de bem, e por algumas vezes até das pessoas que nos fizeram mal. Enfim, essa palavra estará sempre no coração e na mente do homem que vai para o mar, seja na Marinha de Guerra ou na Marinha Mercante. Posso dizer que nos meus 23 anos em que navego, quando saio de casa, o sentimento é como se fosse pela primeira vez.

Digno de elogios o vídeo realizado pelo Ministério da Defesa em homenagem ao “Dia dos Pais” comemorado no último domingo. Nele, crianças filhos de militares das três Forças Armadas demonstram orgulhos pelos serviços à Pátria realizados por seus genitores. Uma grande motivação. Bravo Zulu.

Também não poderíamos deixar de citar o vídeo realizado pelos Alunos do Colégio Naval, que ao final formam a palavra “Pai, meu herói”. É muito emocionante.

A 40ª Cerimônia da “Academia Brasileira de Medalhística Militar” (ABRAMMIL) está confirmadíssima para o dia 27 de Agosto de 2021, no Clube de Aeronáutica, Centro da cidade do Ri de Janeiro. Como noticiamos em primeira mão, um exemplar Oficial da Marinha Mercante estará recebendo condecoração. O Presidente Régis Lermen e sua Diretoria voltando com força total após o período de pandemia. Posteriormente, revelaremos o nome do homenageado.

A Marinha do Brasil vem inovando na tecnologia. Acaba de ser lançada a “Identidade Digital”. Basta baixar o aplicativo no “Play Store” ou no “Apple Store”, para os dispositivos que usam Android ou IOS. Para mais detalhes, consulte os links: https://www.marinha.mil.br/sim/pt-br/id_digital ou https://www.marinha.mil.br/noticias/marinha-lanca-identidade-digital

Para os marítimos a “ID Digital” estará disponível no aplicativo somente a partir de 1º de Setembro do corrente ano. Os militares da ativa, da reserva e reformado já podem acessar o aplicativo.

Durante a Segunda Guerra Mundial, vários navios mercantes aliados de diversas nacionalidades foram capturados ou afundados por navios de guerra alemães “Lützow” (ex Deutschland) e “Almirante Scheer”. Outro grande navio alemão foi o “Bismarck”, responsável pelo afundamento do HMS “Hood”, orgulho da frota britânica. Em maio de 1941, a Marinha Britânica conseguiu afundar esse poderio, depois de intensa perseguição. A Marinha de Guerra Alemã era conhecida como “Kriegsmarine” e a britânica como “Royal Navy”.

Outra grande potência da guerra era a Marinha japonesa. Na Batalha do Estreito de “Sonda”, os navios Aliados sobreviventes tentaram escapar para a Austrália, porém foram interceptados por forças japonesas que afundaram dois cruzadores e quatro destroieres.

Navio mercante quando se embarca é serviço do começo ao fim. O NT “André Rebouças” já está operação de carregamento completada.

Nos navios tanques, o número de uma viagem se inicia somente quando os primeiro metros cúbicos do produto entram nos seus tanques, uma vez que estejam totalmente vazios, e não com a chegada oficial no porto de escala, como alguns imaginam. Caso o navio possua remanescente, o número da viagem permanece da escala anterior.

No dia dos pais, o colunista agradece a todos que enviaram mensagens importantes relembrando a data especial, seja em terra ou no mar.

O Clube Satélite Rotary Rio Comprido Vésper vem realizando importantes eventos comunitários de ajuda ao próximo. Recentemente fez várias doações de agasalhos e alimentações para os moradores de rua, no Rio de Janeiro e outras regiões. É uma verdadeira demonstração de bondade e sentimento. Parabéns Rotary.

Segundo Paul Harris, fundador do Rotary: “Nunca um rotariano pode ser mais importante que outro e, embora alguns tenham, em determinado momento mais responsabilidades do que outros, nenhum tem mais valor que os demais”. Sábias palavras a serem aplicadas no nosso dia a dia.

Em um dos péssimos exemplos que tive na vida: recordo a conversa alguns anos atrás com um CLC que recentemente tinha recebido uma Medalha de Mérito de uma das nossas Forças Armadas. Por questões de ética, manterei em sigilo o nome da pessoa e a medalha. Na ocasião ele me disse que não a usaria em sua roupa ou farda, por achar que estará se exibindo ou se mostrando superior aos outros. O meu olhar sereno já demonstrava que não compactuava com o que tinha acabado de proferir. Quando percebeu isso, tentou alterar o contexto afirmando que não estava agindo com desdém com a medalha recebida. Uma coisa que aprendemos na vida é que “palavras ditas não tem volta”. Infelizmente fiquei decepcionado com essa atitude.

Creio que, quando se coloca uma medalha no peito, além de mostrar seus méritos e reconhecimento público, também serve para ajudar as pessoas a buscarem o mesmo objetivo, estimulando-as a batalhar para conseguirem seus intentos. Pessoas que motivam são fortes. Pessoas que invejam são fracas (RM).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next