CPH deve reconstruir Terminal Hidroviário de Marudá, em Marapanim

Bruno Magno (CPH)

Objetivo é ampliar turismo ao garantir mais conforto e segurança para os usuários que procuram Algodoal e outras outras localidades da região nordeste do Pará

O Terminal Hidroviário do distrito de Marudá, em Marapanim, nordeste paraense, deve ser reconstruído em breve pela Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). Na manhã desta quinta-feira (12), o presidente da Companhia, Abraão Benassuly, recebeu em gabinete o prefeito de Marapanim, Anderson Dias, que requereu junto à CPH, a revitalização do espaço. O distrito de Marudá é um dos principais destinos turísticos do Estado durante as férias de julho.

“A ideia do prefeito é facilitar a integração com o Terminal Hidroviário Turístico de Algodoal, que já está sendo construído pela CPH, no município de Maracanã. Vamos poder dar mais conforto e segurança para os usuários que vão não só para Algodoal, mas como para outras localidades da região”, frisou o presidente da CPH, Abraão Benassuly, ressaltando que a Companhia deve elaborar o projeto naval da obra, enquanto que a Prefeitura deve fazer o projeto civil.

Durante a reunião, o prefeito de Marapanim, Anderson Dias, ressaltou que a futura reconstrução e adequação do espaço também vai promover o turismo no local. “Esse terminal vai promover o turismo local e dar mais segurança aos passageiros. Hoje o espaço que temos é inadequado e recebe milhares de pessoas durante todo o ano”, disse ele, que esteve acompanhado pela deputada Cilene Couto durante a reunião.

Na próxima sexta-feira (20), equipes técnicas da CPH e da Prefeitura de Marapanim devem fazer uma visita ao local para levantar mais informações. Após a elaboração dos projetos civil e naval do terminal, a CPH deve abrir licitação para revitalização do espaço.

Assim como os demais terminais construídos ou reformados pela CPH, o porto de Marudá deve contar com com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. Já a obra naval contemplará a instalação de rampa metálica coberta e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros. O terminal será reconstruído com base nas normas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

O distrito de Marudá, em Marapanim, fica a 160 quilômetros de Belém e tem como principal atração turística a praia local, cuja extensão é de cerca de 1.200 metros, sendo bastante frequentada durante todo o ano. É a praia que tem a melhor infraestrutura na região, e costuma receber até 50 mil visitantes durante as férias de julho.

Para acessar notícia original, link abaixo:

https://www.agenciapara.com.br/noticia/30547/

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next