NAVEGAÇÃO EM FOCO – Fragata “Greenhalgh” deixa o serviço ativo da Marinha do Brasil

Em quase 26 anos de serviço ativo, a Fragata “Greenhalgh” perfez 1.234 dias de mar, navegando 247.119 milhas náuticas, em inúmeras comissões relevantes, como PARADEX, TROPICALEX/APRESTEX, ADEREX, VENBRAS 2000, ASPIRANTEX, MISSEX e UNITAS. Em 2016, contribuiu para a segurança dos Jogos Olímpicos.
Nesta semana, aconteceu a Cerimônia de Mostra de Desarmamento, realizada na Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ), presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante de Esquadra Marcos Silva Rodrigues. A Fragata “Greenhalgh” deixou o serviço ativo da Marinha do Brasil durante o evento.
O evento respeitou os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19 e contou com a presença de diversas autoridades, como o Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Alipio Jorge Rodrigues da Silva, o Chefe do Estado-Maior do Comando de Operações Navais, Vice-Almirante Cláudio Henrique Mello de Almeida, o Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Arthur Fernando Bettega Corrêa, e o Comandante da Força de Superfície, Contra-Almirante Iunis Távora Said, além de representantes da primeira tripulação e de ex-comandantes do “Lobo Guerreiro”, como o Almirante de Esquadra Carlos Augusto de Sousa, Ministro aposentado do Superior Tribunal Militar, que lembrou que a Fragata “Greenhalgh” possui uma rica história na Marinha do Brasil e na Marinha do Reino Unido, sendo um navio “testado em combate”.
Incorporada à Marinha do Brasil em 1995, a Fragata “Greenhalgh” é o quarto navio da Esquadra a ostentar esse nome, em alusão ao Guarda-Marinha João Guilherme Greenhalgh, personagem que ganhou notoriedade na Batalha Naval de Riachuelo.

Operação “Formosa” acontece amanhã

Comboio, com destino a Formosa (GO), em deslocamento pela Capital Federal

Este ano, envolverá, pela primeira vez, as três Forças Armadas, com o emprego de mais de 2,5 mil militares, que simularão uma operação anfíbia, considerada a mais complexa das ações militares. Serão utilizados também 150 diferentes meios, entre aeronaves, carros de combate, veículos blindados e anfíbios, equipamentos de artilharia e lançadores de mísseis e foguetes. Foram transportadas 1,5 mil toneladas de equipamentos do Rio de Janeiro para Brasília, em um deslocamento de mais de 1,4 mil km.
A Operação “Formosa” acontece desde 1988, no CIF, com o propósito de assegurar o preparo do Corpo de Fuzileiros Navais como força estratégica, de pronto emprego e de caráter anfíbio e expedicionário, conforme previsto na Estratégia Nacional de Defesa.
Nesta terça, dia 10, um comboio com veículos blindados, armamentos e outros meios da Força de Fuzileiros da Esquadra, vindo do Rio de Janeiro (RJ), passou por Brasília (DF), a caminho de Formosa (GO), para realizar a Operação “Formosa 2021”. Na oportunidade, foram entregues, no Palácio do Planalto, convites ao Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, e ao Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, para a Demonstração Operativa, que ocorrerá nesta segunda, dia 16 de agosto, no Campo de Instrução de Formosa (CIF).

Comandante da Marinha desembarca em Belém

Nesta terça, 17 de agosto, o Estado do Pará receberá a visita do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Almir Garnier Santos (FOTO AO LADO). A autoridade marítima estará no Estado até dia 19 de agosto, para cumprir agenda operativa e administrativa, com visitas às Organizações Militares subordinadas ao Comando do 4º Distrito Naval, que tem a sua frente o Vice-Almirante Valter Citavicius Filho. Essa será a primeira visita do Comandante da Marinha ao Estado, desde que tomou posse em abril deste ano. Seja bem-vindo as terras paraenses.

Mares & Rios

O navio cargueiro “Crimson Polaris” de 39.910 toneladas, pertencente à companhia de navegação japonesa NYK, que encalhou em um porto do norte do Japão, partiu- se em dois e estava vazando óleo. Porém, segundo a Guarda Costeira japonesa, não houve registro de vítimas entre seus 21 tripulantes e o vazamento de óleo está sendo controlado, sem sinais de que havia chegado à costa.

Navio-Escola “Brasil” desatracou , no último dia 4 de agosto, da Base Naval do Rio de Janeiro (RJ) para realizar a XXXV Viagem de Instrução de Guardas-Marinha. A comissão tem o propósito de complementar, com ênfase na experiência prática, os conhecimentos teóricos adquiridos pelos militares na Escola Naval durante o ciclo escolar.

Ao término da Viagem de Instrução, os Guardas-Marinha serão nomeados ao posto de Segundo-Tenente e distribuídos por todo o país, de acordo com o seu Corpo e Habilitação. A Turma denominada “Capitão-Mor Jerônimo de Albuquerque”, é composta por 180 Guardas-Marinha, sendo 11 mulheres, e um Guarda-Marinha de Honduras, que cursou a Escola Naval.

Nesta semana, o CLC Ricardo Monteiro, depois de cumprir quarentena de 9 dias, sendo sete em Salvador (BA) e três no Recife (PE), assumiu o comando do “Gigante do Mar”, o N/T “André Rebouças”, da Transpetro.

A ambulancha da prefeitura de Senador José Porfírio foi furtada na madrugada de quarta, 11. Usada para os atendimentos de saúde nas comunidades ribeirinhas, a embarcação estava atracada no porto da cidade depois de apresentar problemas. A polícia acredita que os criminosos usaram uma embarcação para rebocá-la. Ajude com informações pelos números (93)99172-3966 ou (93) 99215-9963.

Neste domingo, quem comemora idade nova é o CMG Josué Fonseca Teixeira Junior, Comandante do Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar” (CIABA). A coluna deseja felicidades ao ilustre que vem realizando um excelente comando à frente de nossa “Universidade do Mar”, berço de formação de líderes e mão-de-obra qualificada para a Marinha Mercante Brasileira (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next