CONVÉS PRINCIPAL – Oficial da Marinha Mercante é condecorado com medalha da ABRAMMIL.

Capitão de Cabotagem Allan Moreira com o Presidente da Abrammil, Coronel Regis Lermen.
Capitão de Cabotagem Allan Moreira com o Capitão de Longo Curso Francisco Cesar Monteiro Gondar, que é Acadêmico Benemérito da Abrammil.

Conforme noticiamos, o Oficial da Marinha Mercante, Capitão de Cabotagem Allan Silvio Fernandes Moreira, recebeu importante condecoração da “Academia Brasileira de Medalhística Militar” (Abrammil) na noite de 27 de Agosto, no Clube de Aeronáutica, Centro do Rio de Janeiro.
A 40ª Cerimônia homenageou diversas personalidades civis e militares, sendo comemorado também o 14º Aniversário da Academia, que ainda celebrou as posses e ascensões dos Acadêmicos. Infelizmente o colunista não pôde comparecer para assumir como “Acadêmico Titular” em virtude de viagem ao exterior.
O Capitão de Cabotagem Allan Moreira atualmente exerce a função de Imediato nos navios da empresa “Log In”, sendo sua última embarcação o MV “Log In Endurance”, onde atuou pela primeira vez em contêineres, uma vez que pertenceu aos quadros efetivos da Transpetro.
Por tudo que representa para a Marinha Mercante Brasileira, além de colaborar com nossa sociedade, através do seu Projeto “Imperial Marinheiro” que complementa os ensinos de crianças e adolescentes em Brasília, o CCB Allan Moreira recebeu a “Medalha de Mérito Marechal Castelo Branco”.
A Medalha foi criada pela Abrammil no ano de 2008, cadastrada no Exército Brasileiro com o Código “C 37”, na Força Aérea Brasileira com o Código “1283” e registrada no Ministério da Cultura com o Número “656.518”.
A referida Medalha é concedida a pessoas e instituições pelos relevantes serviços prestados à nação e em reconhecimento pelos seus atos meritórios e cívicos, que com fé e coragem cultuam os mais elevados ideais patrióticos.
Parabéns ao CCB Allan Moreira pela distinta condecoração. Nas próximas edições falaremos mais sobre a Cerimônia.

A Batalha de Guadalcanal.

O colunista gosta muito de livros de história. E uma das que mais me fascinam são as da Segunda Guerra Mundial. Quisera que não tivesse acontecido, pois muitas vidas foram perdidas, tanto dos militares como da população civil. Uma grande batalha naval na história da humanidade foi a de Guadalcanal.
No total foram sete batalhas navais (Ilha Savo, leste das Ilhas Salomão, Cabo da Esperança, Ilhas de Santa Cruz, primeira e segunda batalhas de Guadalcanal e Tassafarong). As perdas navais foram tantas que recebeu o apelido de “Ironbottom sound” (som de ferro ao fundo).
Entre os navios japoneses que foram destruídos estão: 1 porta-aviões, 2 navios de guerra, 4 cruzadores e 11 destroieres. Pelo lado dos norte-americanos foram perdidos o porta-aviões “Hornet”, 10 cruzadores e 11 destroieres.
Os Estados Unidos teria como único porta-aviões, o “Enterprise”, que estava seriamente danificado.
O Brasil também teve baixas em seus navios de guerra, além dos navios mercantes. O Navio-Auxiliar “Vital de Oliveira” foi torpedeado pelo submarino alemão “U-861” em 20 de Julho de 1944, a 25 milhas ao sul do Farol do Cabo de São Tomé, a corveta “Camaquã” em 21 de Julho de 1944 e o cruzador “Bahia” foi a pique em 04 de Julho 1945.
Não é a toa que sempre devemos saudar os heróis do mar pelos seus feitos históricos.
Batalha de Santa Cruz – 26 de Outubro de 1942.

Navegando

Outro Oficial da Marinha Mercante a receber distinta comenda foi a Capitão de Longo Curso Daisy Lima da Silva Souza que foi agraciada com a Medalha “Amigo da Marinha”, em evento realizado no dia 16 de Agosto a bordo do Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Araguari”, na cidade de Fortaleza (CE). Parabéns a nossa brava Comandante.

Nessa Cerimônia a bordo do navio da Marinha do Brasil, também ocorreu imposições da Medalha da Ordem do Mérito Naval e do Distintivo Mérito Funcional a personalidades civis e militares, bem como a Solenidade da posse do novo Presidente da “Sociedade Amigos da Marinha do Ceará” (SOAMA-CE), Sr. Jamiro Dias de Oliveira Júnior.

A Reunião Funcional dos Capitães dos Portos do Grupo Marítimos, realizadas entre os dias 15 e 16 de Agosto na cidade de Parnaíba (PI), contou com as presenças do Diretor Geral de Navegação, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar, e do Diretor de Portos e Costas, Vice-Almirante Alexandre Cursino de Oliveira.

Finalmente o NT “João Cândido” regressa do exterior, após uma viagem de aproximadamente três meses com destino a Cingapura. O colunista esteve no Comando dessa embarcação no primeiro semestre do presente ano, passando o timão para o Capitão de Longo Curso Altair Costa Telles. Em breve, ele também estará transmitindo o timão para outro CLC. Parabéns a tripulação que, com determinação, profissionalismo e vontade, conduziram e cumpriram o seu dever com a nação. Bravo Zulu.

Hoje no horário entre 10:00 às 12:00 horas estará ocorrendo importante evento da NAC e Alumni PPEGM com a palestra cujo tema será “A crise do Afeganistão sob um olhar da China e da Rússia”, que serão ministradas pelos Sr. Pedro Mendes Martins (pesquisador de Rússia & Ex-URSS do NAC) e Sr. Philipe Alexandre Junqueira (pesquisador do Leste Asiático do NAC).

Novo contrato foi assinado entre as empresas “CBO” e “TotalEnergies EP Brasil” pelo período de um ano. O AHTS (Anchor Handling and Tug Supply) “CBO Endeavour” apoiará as atividades de produção do Campo de Lapa, no pré-sal da Bacia de Santos. Com o contrato, a embarcação adotará a bandeira brasileira, via REB (Registro Especial Brasileiro).

O Terminal de Outeiro, pertencente à “Companhia Docas do Pará” (CDP) vem sendo bastante movimentado. Tendo alta de 40% em relação ao mesmo período até Julho de 2020, diversas operações foram realizadas como de granéis sólidos (vegetais e minerais) tendo destaques para soja, trigo e até manganês. Isso contribuiu para a boa performance da CDP.

No último dia 23, o Comando da Força Aeronaval homenageou militares falecidos em serviço. A Cerimônia prestou relevantes honrarias aos 83 Oficiais e Praças da Aviação Naval que vieram a falecer em acidentes aeronáuticos. Com o toque de silêncio e aposição floral no Memorial da Aviação Naval, os militares foram eternizados pelos seus serviços prestados à Pátria. Bravo Zulu aos nossos heróis.

“Honrem sua profissão. Façam seu trabalho com amor e dedicação. Jamais deixem que outros falem mal ou denigram o que fazemos. Assim, carregaremos com orgulho o que somos”. Esta frase sempre estampa os finais dos e-mails transmitidos pelo colunista. Infelizmente muitos acham que não é bem isso. Enfim!

A frase foi escrita pela primeira num texto que o colunista redigiu quando presenteava as Praticantes Oficiais de Náutica Juliana e Renata, todas do CIAGA, a bordo do NT “Oscar Niemeyer” e lhes entregava as platinas de 2º Oficial de Náutica, isso no ano de 2016. Foi comovente para toda a tripulação esse dia. A frase surtiu efeito.

No mundo da navegação, já vivemos bastantes coisas boas e ruins, devendo esta última ser levada em conta para aprendizado. Vemos muitas pessoas que, sem ter o mínimo merecimento, acabam sendo prestigiadas e recebendo elogios. Nossa vida é assim, nem tudo que acreditamos ser certo ou errado, acontecem como deveriam ser ou como achamos ser o correto. Infelizmente o mundo humano tem essas tendências, porém se fizermos as coisas certas, não temos com o que nos preocupar com o porvir. Agora os que fazem coisas erradas ou maltratam as pessoas, ao serem prestigiadas, não significa que um dia não serão julgadas. A justiça divina tarda, mas não falha, como diz o ditado que conhecemos. (RM).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next