Manaus (AM) – Condutores de lanchas da Prefeitura participam de Formação de Aquaviários

Paulo Rogério / Semed

A Prefeitura de Manaus, em parceria com a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), realizou, na ultima quinta-feira, 16/9, a solenidade de formatura do Curso de Formação de Aquaviários – marinheiro fluvial auxiliar de convés e máquinas. O evento, que ocorreu na sede da Corporação Militar, no Centro, contou com 25 condutores de lanchas das escolas da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural, da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Ao todo, a rede municipal de ensino possui 84 escolas na zona rural ribeirinha, que correspondem ao rio Negro e Amazonas, e rodoviária, AM-010, BR-174, Puraquequara e Tarumã. A zona ribeirinha atende, aproximadamente, 3 mil alunos em 48 escolas, 28 no rio Negro e 19 no rio Amazonas.

O secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, que participou da solenidade junto com os subsecretários de Infraestrutura e Logística (Infralog), Marcelo Campbell, e Gestão Educacional, Carlos Guedelha, destacou a preocupação da prefeitura em relação à segurança das crianças.

“Foi muito importante esse curso, para que nós possamos transportar de forma segura as nossas crianças nas lanchas. Além de reconstruir as escolas, também estamos trabalhando na reconstrução das lanchas, que estavam todas deterioradas com motores roubados, cascos com problemas, mas reformamos e colocamos para funcionar quase todas. A atenção que a gestão do prefeito David Almeida oferece não é somente para as escolas que estão na área urbana de Manaus, mas, sobretudo, aos nossos queridos alunos das escolas ribeirinhas”, completou.

Para o chefe do Departamento de Ensino Profissional Marítimo da CFAOC, capitão Kenned de Corveta, a parceria é muito proveitosa e tem a missão de prestar um serviço de qualidade na formação dos profissionais que trabalham no transporte dos alunos.

“Essa formação visou dar uma segurança jurídica aos profissionais que atuam na condução de lanchas escolares. A capitânia trabalha com três pilares: segurança da navegação, salvaguarda da vida humana e prevenção da poluição hídrica. Esses profissionais que hoje estamos entregando para a Semed, eles já saem com essa mentalidade de preservar, de combater a poluição hídrica e tornar mais seguro a navegação nos rios da Amazônia”, ressaltou.

Satisfação

A chefe da DDZ Rural, Rosa Denize Diniz Pereira, afirmou que o compromisso é justamente qualificar as pessoas que trabalham no transporte dos alunos da zona ribeirinha.

“A Semed faz necessário que todos os condutores escolares entrem na legalidade de ter a carteira marítima, para que nós venhamos dar segurança aos nossos alunos de chegar até a escola. Com isso, conquistamos mais um objetivo que foi formar monitores e condutores escolares, graças à Semed, ao nosso prefeito David Almeida, que tem essa determinação de sempre melhorar a cidade de Manaus como um todo”, completou.

O condutor escolar Giliarde Feitoza de Souza, 40 anos, que trabalha na escola municipal Raimunda Brasil, localizada no rio Negro, na comunidade Santa Isabel, zona Ribeirinha, há 10 anos na área, ficou feliz pelo aprendizado que teve no curso em que se formou.

“Foi ótimo, e uma oportunidade muito boa, porque as pessoas precisam ter um documento. Quero agradecer a todos que deram essa oportunidade, porque conduzimos a vida de pessoas que estão em nossas mãos, a gente tem que ter responsabilidade. A gente vai melhorar o trabalho, porque a vida na zona ribeirinha pertence a gente, onde os pais nos entregam os seus filhos e temos que ter responsabilidade”, finalizou.

Para ter acesso a noticia original, acessar link abaixo:

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next