NAVEGAÇÃO EM FOCO – Marinha do Brasil participa de simulação de vazamento de óleo no rio Amazonas

A Capitania dos Portos do Amapá (CPAP), que tem a frente o Capitão de Fragata Kaysel Costa Ribeiro participou, na última quarta feira, da simulação de vazamento de óleo no rio Amazonas, no município de Santana/AP. A ação foi promovida pela Empresa de Distribuição de Combustíveis Ipiranga e, além dos militares da CPAP, estiveram presentes servidores da Defesa Civil e membros de empresas privadas.
A ação ocorreu no Terminal de Uso Privado (TUP) da Empresa Ipiranga e consistiu na simulação de derramamento de 5m³ de gasolina, com o objetivo de testar as técnicas de contingência do óleo e comprovar a eficiência das equipes de mobilização de segurança durante acidentes ambientais.
Na ocasião, foi enfatizada a importância de um Plano de Emergência Individual (PEI), que se aplica a portos organizados, instalações portuárias, plataformas e suas instalações de apoio, bem como do Plano de Auxílio Mútuo (PAM) entre empresas privadas e instituições públicas, para uma pronta resposta diante de um acidente envolvendo derramamento de óleo e derivados, minimizando perdas e danos.

CONHECENDO A AMAZÔNIA – Os afluentes da margem esquerda do rio Amazonas

Rio Trombetas na Reserva Biológica Trombetas

Dando continuidade a apresentação dos afluentes do rio Amazonas, falamos dos três que restaram na margem esquerda: rio Paru, rio Trombetas e rio Jari:
RIO PARU: é um curso de água que banha o estado do Pará. Nasce na serra do Tumucumaque, na fronteira com o Suriname, cruzando em toda a sua extensão o município de Almeirim, no Pará, até desaguar na margem esquerda do rio Amazonas. Em seu curso superior e médio cruza as etnias indígenas Apalaí e Wayana. A sua extensão é de em média 710 km.
RIO JARI: banha o Pará e Amapá. Deságua no rio Amazonas. Foi um rio importante na colonização da Calha Norte, servindo de via de transporte da castanha-do-pará e de outros produtos extraídos das florestas da região. Neste rio, encontra-se a Hidrelétrica Santo Antônio do Jari, com 373MW de potência instalada, entre os municípios de Almeirim e Laranjal do Jari/AP.
O Jari é o divisor entre os estados do Pará e Amapá. De um lado está o município de Laranjal do Jari, sul do estado amapaense e, a menos de 5 minutos de separação um do outro, Monte Dourado, distrito de Almeirim, do lado paraense. A extensão é de 790 km
RIO TROMBETAS: nasce no norte do Pará e percorre cerca de 760km até desaguar no rio Amazonas, enfrentando corredeiras e cachoeiras. Seus afluentes nascem em outros lugares, quais sejam, o rio Cafuini, que nasce na Guiana, e o rio Anamu, que nasce na fronteira da Guiana com o Suriname. Não só a beleza natural, mas também a história e toda cultura do lugar o tornam um dos mais bonitos do Brasil. Cachoeira Porteira, por exemplo, é um paraíso isolado às margens deste rio.

Destaque

General de Exército Sérgio da Costa Negraes / Foto de Isac Nóbrega/PR – divulgação

O General de Exército Sérgio da Costa Negraes (foto) toma posse às 11h, desta terça, em Brasília, do cargo de Secretário de Economia e Finança do Exército. A solenidade será presidida pelo comandante do Exército, General de Exército Paulo Sergio Nogueira de Oliveira, e contará com a presença de Autoridades Civis e Militares, como o Ministro da Defesa General Braga Neto. Vale lembrar que o último Comando do General Negraes foi o Comando Militar do Norte, na capital paraense.

Mares & Rios

Mais de 100 militares do Comando do 4º Distrito Naval participaram da grande mobilização, no ultimo dia 18 de Setembro, em celebração ao World Clean Up Day 2021 (WCUD 2021). Mar limpo é vida.

Na semana que vem, terá início a obra de reforma da sala de aula que receberá o nome de Nortepilot, dentro do projeto “adote uma sala de aula”, do Centro de Instrução Braz de Aguiar (CIABA).

A Diretoria da Voluntárias Cisne Branco, Seccional Belém recebeu, na última quarta-feira, 15, a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré como parte das comemorações do Círio de Nazaré 2021.

O colunista e um grupo de saudosistas estão elaborando um projeto para fazer a flutuação do lendário navio da frota branca da ENASA, Leopoldo Peres. A embarcação se encontra naufragada no fundo do rio Tajapuru, no Estreito de Breves (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next