NAVEGAÇÃO EM FOCO – General de Exército Negraes toma posse em Brasília

General de Exército Negraes esteve no Comando Militar do Norte antes de assumir a Secretaria de Economia e Finanças do Exército.

Na terça-feira, 21, o General de Exército Sérgio da Costa Negraes assumiu o cargo de Secretário de Economia e Finanças do Exército, substituindo o General de Exército Lourival Carvalho Silva, que passará a ocupar o cargo de Chefe do Departamento Geral do Pessoal.
A cerimônia foi realizada no Quartel-General em Brasília e foi presidida pelo General de Exército Marco Antônio Freire Gomes (Comandante de Operações Terrestres), e contou com a presença do Vice-Presidente Hamilton Mourão, Presidente da República em exercício.
Oriundo do Comando Militar do Norte e integrante do Alto Comando do Exército, o Oficial General terá o desafio de planejar, normatizar e acompanhar a gestão orçamentária do Exército Brasileiro.

Recordar é Viver # ANTONIO LEMOS: 80 ANOS DE IDADE, 57 DE PRATICAGEM

Antonio Lemos no comando do Catamarã de Turismo “Pará” da ENASA, em 1999, ao lado de Sônia, uma das passageiras do navio, lendo o jornal “Mural”, elaborado a bordo.
Wilson Veiga, Hudson Henriques, Antonio Lemos e João Orlando Souza, todos Capitães Fluviais e Práticos do Rio Amazonas durante o Círio de 2001.

Hoje, Antonio Lemos completa 80 anos de idade no dia em que a coluna publica a sessão “Recordar é Viver”. Vamos contar um pouco da história de um dos grandes navegadores do Rio Amazonas.
A relação com o maior rio da Amazônia começou quando embarcou como cozinheiro, em 1960, no navio de cruzeiro brasileiro “Princesa Isabel”, da Costeira Linhas Marítimas, que fazia viagens para Manaus, Rio de Janeiro e Buenos Aires, na Argentina. Lemos se acostumou com o conforto e glamour desde tipo de navio e, em 1964, habilitou-se como Praticante de Prático da SNAPP, pois também se encantou com os navios da Frota Branca. Em 1968, foi criada a ENASA, e na função de Prático foi trabalhar, nos lendários navios da Frota Branca, chegando a comandante.
Nas férias, fazia viagens nos navios cargueiros e, por conta disso, tinha poucas viagem neste tipo de navio no currículo. Com isso, não pôde participar do quadro de Práticos Fundadores da Associação de Praticagem da Bacia Amazônica (APBAM), fundada em 20 de março de 1970, já que um dos requisitos era ter mais de 50 viagens em navios de grande porte.
Lemos, então, voltou a estudar e, no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA), fez o curso de Piloto Fluvial e Capitão Fluvial para poder continuar comandando os navios. Como Prático, a legislação não permitia mais que comandasse. Ainda no CIABA, fez vários cursos de aprimoramento, entre eles, os de Chefia e Liderança e Operador de Radiofonia, sempre orientado pela professora Selma.
O Comandante Antonio Lemos foi o criador da sorveteria Chamego, a primeira no segmento. A sorveteria funcionou no antigo Galpão “Mosqueiro e Soure”, onde funciona, hoje, o terminal de passageiro da Vale Verde, na Estação das Docas. Hoje, a sorveteria do Comandante Lemos funciona na Avenida Senador Lemos.

CIABA – Reinauguração

Com a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré (foto abaixo), o Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA) reinaugurou o Centro Ecumênico João XXIII. A cerimônia religiosa foi celebrada pelo Capelão Naval do 4º Distrito Naval, Capitão de Corveta (CN) José Maria Gomes de Oliveira, e contou com a presença do CMG Josué Comandante do CIABA, alunos, representantes do Corpo Docente e parte da Tripulação do CIABA

Mares & Rios

A Alcoa Corporation anunciou que planeja reiniciar a capacidade de produção de 268 mil toneladas métricas de alumínio por ano, na fábrica da Alumar em São Luís/MA, suspensa desde 2015. A retomada envolverá a contratação de mais de 750 colaboradores diretos, além de aumentar o volume de carga embarcada nos terminais de Juruti e Porto Trombetas, no Pará.

Sábado que vem, às 10h, o CIABA vai realizar a Regata Ecológica em comemoração aos 200 Anos da Independência do Brasil e ao Dia Mundial da Limpeza, na Baía do Guajará. Na ocasião, os alunos da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM) vão disputar na categoria Laser, modalidade “quantidade de lixo recolhido”.

A escola municipal Nossa Senhora dos Navegantes, localizada no rio Aurá, está sem aulas. Segundo os pais, a direção informou que a volta às aulas seria no último dia 3. Porém, não há embarcação e as crianças das comunidades ribeirinhas não tem como chegar à escola.

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou o PL 4199/20 – Programa de Estímulo ao Transporte por Cabotagem –, conhecido como BR do Mar. O projeto aumenta a quantidade de navios e a competição entre as empresas operando na cabotagem brasileira (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next