CONVÉS PRINCIPAL – Homenagem da coluna ao nosso eterno mestre jornalista Alyrio Sabbá.

Hoje a coluna faz grande referência e homenagem ao nosso ilustre jornalista e colunista Alyrio Sabbá, no momento em que estamos seis meses sem a sua presença.
Seus conselhos e ensinamentos sempre foram decisivos e ajudaram muitas pessoas que buscavam suas experiências, além da amizade. Conversava bastante, não importando o horário ou onde se encontrava. O próprio colunista era atendido pelo mesmo quando estava na China, em fuso com 11 horas de diferença.
Suas matérias eram acompanhadas e lidas por um brande público em sua coluna no jornal “O Liberal” e no “Portal da Navegação”, que por mais de meio século coloriram páginas dos meios de comunicações, sendo considerado como única do gênero.
Carismático, atencioso e de fina educação, não media esforços em ajudar ao próximo no que fosse possível.
Nosso Alyrio Sabbá partiu para o Reino Eterno em 07 de Abril de 2021, momento em que se recuperava de enfermidade. Deixou muitas saudades aos familiares e amigos.
Nessa data, a família Sabbá convida a todos que amavam o nosso inesquecível Alyrio Sabbá para a missa presencial em memória de 6 meses de seu falecimento, em um ato de saudade e esperança.
A missa acontecerá na Capela Santo Antônio de Lisboa, que fica na Rua dos Tamoios, número 1875, no Bairro da Batista Campos, em Belém do Pará, às 19:00 horas.
A foto feita pelo Luís Celso lembra a Cerimônia da Batalha Naval de Riachuelo no ano de 2019, quando foi condecorado com a Medalha do Mérito Naval, no Grau de Oficial.

FEMAR forma novos Capitães de Cabotagem da Marinha Mercante Brasileira.

Os novos Capitães de Cabotagem ao lado do Contra-Almirante Paulo Vecchi Ruiz Cardoso da Silva.
Nossa querida CLC Hildelene Lobato Bahia ao lado das novas Capitãs de Cabotagem.

A “Fundação Estudos do Mar” (Femar) formou no último dia 1º de Outubro de 2021, oito novos Capitães de Cabotagem da Marinha Mercante Brasileira.
Nessa nova categoria, os Oficiais poderão assumir o Comando em navios de cabotagens ou exercerem as funções de Imediatos nos navios de longo curso. Também em seus certificados terão a regra II/2 que os permitirá embarcar nessas funções em qualquer navio internacional.
A nova turma, composto no total por 8 marítimos, sendo a metade do sexo feminino (04), demonstrando a ascensão das mulheres numa das profissões que exigem preparos e dedicações.
Estiveram presentes na Cerimônia o Comandante do CIAGA, Contra-Almirante Paulo Vecchi Ruiz Cardoso da Silva, a primeira Comandante feminina, CLC Hildelene Lobato Bahia, que com seu apoio, serviu para motivar os agora formandos e oficiais superiores da nossa Marinha Mercante, além de outros convidados de uma grande empresa estatal.
Desejamos que os novos Capitães de Cabotagem tenham sucessos elevados na sua carreira e nas novas funções que irão assumir a bordo dos navios.

Navegando

Para vermos o quanto o marítimo é solidário. No último final de semana foi realizado com sucesso o resgate de um homem ao mar ocorrido em nossas águas brasileiras. Imediatamente um grupo de embarcações de apoio se deslocou para o provável local da ocorrência. Em condições normais, com a temperatura da água em 14º C, a tendência era que não se resgatasse com vida. Porém milagres acontecem e o rapaz foi retirado da água ainda com vida, sendo imediatamente socorrido. Parabéns a todos que participaram da ação e tiveram êxito. Bravo Zulu!

Ainda sobre essa ocorrência, em vários grupos acompanhei diversos comentários, entre eles de pessoas ligadas ao meio marítimo, onde um chama bastante atenção para a realidade: “assistimos exemplos onde diretores e gerentes de uma grande empresa atormentam colegas que estão no meio do oceano”. As companhias, através de seus Departamentos Social e Pessoal deveriam conhecer mais seus tripulantes. Somente serve para provar o despreparo para gerir uma empresa de navegação e offshore.

É preciso rever esse estado de depressão que eventualmente vem ocorrendo nos navios e embarcações de apoio. A saúde mental dos trabalhadores marítimos tem piorado cada vez mais com o passar dos anos. Em várias empresas, alguns componentes da alta direção e/ou gerência por se sentirem confortáveis em seus escritórios luxuosos, ou na condição confortável de trabalhar “home office”, parecem não se importar com os marítimos que, além de terem aumentado o tempo de ausência dos seus lares, já que com a necessidade de quarentena, esses dias, em muitas empresas, passaram a ser somados aos embarques. O marítimo é um profissional especial e deve ser tratado como tal.

Tem chegado à este colunista notícias de que várias pessoas da classe marítima sofrem ou sofreram abusos e injustiças por parte de diretores e gerentes de empresas de navegação e offshore. Isso é até lamentável de se escrever, porém necessário para o conhecimento de todos que atuam no setor. Mas existe um ditado: “lá em cima, tem Um que vê tudo”.

Fontes foram recebidas da Professora Selma Grello de que os sentimentos (vaidade, ciúme e inveja), que o colunista publicou em edição passada, continuam sendo um sucesso no seu grupo. Aproximadamente 40 amigos da nossa ilustre amiga residentes em Belém, São Paulo, Espírito Santo, Itália e Guatemala, além de outras pessoas em várias localidades, tanto em terra como no mar receberam a coluna e participam da divulgação. Agora é internacional. Agradeço minha querida professora Selma Grello. “Um beijo e uma rosa”.

No dia 12 de Outubro se comemora o Dia do Mar. Por iniciativa do colunista, estaremos promovendo um concurso de redação a bordo para a tripulação com o tema “O mar como fator de desenvolvimento da nação”. As duas melhores redações serão premiadas com medalhas, além de constar na nossa coluna.

A “Academia Brasileira de Medalhística Militar” (ABRAMMIL) realizou importante Cerimônia no CAE da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro. Oficiais da nossa Força Aérea foram homenageados com medalhas. Voltaremos com fotos do evento na próxima edição.

Agradecimentos recebidos do Capitão de Mar e Guerra Rodrigo Antônio da Costa Costeira pelas palavras e lembranças da última edição. Ele que estará passando o Comando de uma das Organizações Militares de grande importância na jurisdição do 4º Distrito Naval, em Janeiro do próximo ano. Desejamos sorte na sua nova missão que virá.

Conforme o indicador “Neptune”, um dos principais em gestão de navios, dos cerca de 90.000 marítimos a bordo, houve um aumentos de 31,1% nas vacinações até o final de setembro, comparado aos 21,9% do mês de agosto. Mesmo assim, os acessos as vacinas estão muito aquém conforme revelados pelas grandes armadoras dos Estados Unidos e União Europeia. Torçamos para que melhorem ao longo dos próximos meses.

Em relação às mudanças de tripulações, o número de marítimos a bordo das embarcações com mais de 11 meses de embarques diminuiu ligeiramente de 1,2% para 1,0%. Porém não há uma indicação de que a situação irá melhorar. Em muitos portos, os embarques e desembarques de marítimos continuam proibidos.

Segundo noticiou a revista “Portos e Navios”, o levantamento da Frota de Apoio Marítimo contabilizou 387 embarcações no último mês de agosto. A empresa “Bram Offshore / Alfanave” é a que mais possui embarcações no tráfego: 56 unidades, sendo que destas, temos 54 com bandeiras brasileiras. Relatório da Abeam aponta estabilidade em relação ao mês de Julho, com 90% das embarcações sustentando o pavilhão brasileiro.

A “Capitania dos Portos do Estado do Maranhão”, também comemorou em grande estilo o Dia Marítimo Mundial, na cidade de São Luís. O nosso amigo Capitão de Fragata (RM1) Ricardo Rebelo se fez presente, homenageando os marítimos. Nota 10. (RM).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next