Amazonas – Sem avançar na BR-319, Bolsonaro entrega pequeno porto em Silves

O novo porto, que teve investimento de R$ 22 milhões, já entrou em operação

Pendente de licença ambiental para o chamado trecho do meio (km 250 ao km 655), a BR-319, que liga Manaus a Porto Velho (RO), é uma das obras ditas prioritárias do governo de Jair Bolsonaro que ameaça ficar no campo das intenções.
Preste a entrar no último ano do mandato, Bolsonaro não tem seguro que pode iniciar o asfaltamento do trecho do meio da rodovia.
No último 27 de setembro, o Ministério Público Federal (MPF) suspendeu as audiências públicas necessárias para obtenção da licença sob o argumento do aumento no local do desmatamento, queimadas e degradação florestal.
No mesmo dia, contudo, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) derrubou a decisão e manteve as audiências. Mas os entraves na Justiça prometem continuar.
Diante do quadro inseguro, Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, usaram suas redes sociais esta semana para destacar outra obra no Amazonas.
Trata-se da entrega da Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte (IP4) do município de Silves, distante 204 quilômetros de Manaus. O novo porto, que teve investimento de R$ 22 milhões, já entrou em operação.
“Neste mês, o governo do Brasil iniciou as operações de uma Instalação Portuária de Pequeno Porte (IP4), em Silves/AM. A instalação desta nova fase deste tipo de estrutura facilita o embarque e desembarque de mais de 9 mil moradores”, escreveu Bolsonaro no Twitter nesta quinta-feira (4). Ele ainda postou um vídeo da obra.
Além de retuitar o presidente, o ministro Tarcísio Freitas destacou: “Nova instalação portuária que entregamos na cidade-ilha de Silves/AM, às margens do Rio Urubu/Amazonas. Transporte fluvial é prioridade nossa na região Norte. Terminal conta com armazém de carga, fábrica de gelo e câmara frigorífica para incrementar comércio e produção local.”

Pequena obra

Apesar de ser uma obra de pequeno porte, o Ministério da Infraestrutura destacou que a instalação é considerada de grande importância para a população, uma vez que a cidade não contava com um local para esse tipo de operação.
“Os pequenos portos exercem o papel social de facilitar a integração entre as comunidades ribeirinhas e os seus usuários. A instalação, que equivale a uma pequena rodoviária às margens do rio, ainda impulsiona o desenvolvimento econômico e melhora a qualidade de vida da população”, diz nota da pasta.

Por Portal da Navegação, via BNC Amazonas.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next