Pedral do Lourenço, portos graneleiros e os impactos socioambientais são temas de audiência pública na Alepa.

Benigna Soares

Na ultima quarta-feira (24), o deputado Bordalo (PT) realizou uma audiência pública no auditório João Batista da Assembleia Legislativa do Pará (ALEPA) para discutir os possíveis danos socioambientais que poderão ser gerados por empreendimentos hidroviários no Rio Tocantins em suas diferentes fases: O caso das obras de dragagem, derrocamento do Pedral do Lourenço, construção de Terminais Portuários em Abaetetuba e da efetivação da hidrovia Tocantins-Araguaia.

O objetivo da audiência pública é ouvir as comunidades que receberão no seu território os projetos. As hidrovias são vias navegáveis utilizadas para transportes diversos, sobretudo àqueles voltados à comercialização de mercadorias de grande porte e escoamento de produção agrícola. Entretanto, esse tipo de projeto gera um impacto socioambiental à fauna, à flora e às comunidades que estão no território requerido para construção.

Nesse sentido, em outubro deste ano, o deputado Bordalo percorreu quatro municípios saindo de Marabá, Itupiranga, Nova Ipixuna do Pará e Jacundá, cidades que possuem seus territórios inseridos na Área de Proteção Ambiental- APA do lago de Tucuruí. O objetivo da visita era conhecer a realidade local da APA e ouvir as comunidades quanto aos problemas que enfrentam, as diligências e as escutas com as comunidades comporão um relatório que o Deputado apresentará na Alepa.

Por Portal da Navegação, via REDEPARÁ.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next