Rio Madeira: ativistas denunciam centenas de balsas em garimpo ilegal

Moradores do local acionaram o Ibama; extração de minério é proibida na região

Letícia Holanda

Centenas de balsas e dragas usadas para extração de ouro atracaram na ultima terça-feira (23) no Rio Madeira. As dragas, que sugam o rio em busca de minério, estão em um porto próximo da comunidade Rosarinho e a apenas 120 quilômetros de Manaus.
Segundo denúncias de ativistas, são ao menos 300 balsas que neste momento no Rio Madeira.
A prefeitura de Autazes alertou o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e acionou a Marinha, a Polícia Federal e o Ministério do Meio Ambiente.
“Não podemos permitir que essa atividade, que é ilegal, coloque em risco a vida dos moradores do Rosarinho e, consequentemente, de toda a região. Os ribeirinhos e comunitários solicitaram que a prefeitura os ajudasse a preservar o rio, os peixes e o seu trabalho”, disse o prefeito de Autazes, Anderson Cavalcante (PSC), por meio de uma nota.

Veja o vídeo:

Em nota, o Ipaam esclareceu que comunicou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para alinhar as providências, depois de identificar a presença das balsas mineradoras

Por Portal da Navegação, via Metrópoles.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next