O que esperar de 2022

São Paulo (SP) – O documento “Economia Brasileira: 2021-2022”, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), prevê um crescimento de 1,2% para a economia do Brasil em 2022, mas faz uma ressalva: para que esse número modesto seja alcançado, é preciso que sejam superados alguns problemas conjunturais, como inflação, emprego e normalização das cadeias globais de valor a partir do segundo semestre de 2022.

Em outras palavras: é fundamental que seja reduzido o chamado custo Brasil, expressão que define um conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas, trabalhistas e econômicas que atrapalham o crescimento do País, influenciando negativamente o ambiente de negócios, além de encarecer os preços dos produtos nacionais e custos de logística, comprometer investimentos e contribuir para uma excessiva carga tributária. A estimativa é que o custo Brasil retire R$ 1,5 trilhão por ano das empresas instaladas no País, representando 20,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Para superar esses gigantescos obstáculos, a CNI defende que seja aprovada pelo Congresso a PEC 110, que propõe uma reforma tributária que vai eliminar as distorções e simplificar a tributação sobre o consumo. Ao mesmo tempo, alerta para a necessidade de que sejam aplicados altos recursos em infraestrutura, lembrando que, com custos competitivos, o País poderá receber investimentos de empresas que querem diversificar a rede de fornecedores. Se nada disso ocorrer, a previsão da CNI para a expansão do PIB em 2022 cai para 0,3%. A expectativa é que, na segunda metade de 2022, quando a recuperação de se rviços estiver próxima do nível de pré-pandemia, a atividade industrial esteja mais aquecida.

A longo prazo, espera-se que sejam realizadas as grandes obras previstas para a modernização e ampliação da infraestrutura nacional. Entre essas grandes obras, está a construção de um túnel para a ligação seca entre os municípios de Santos e Guarujá, no Estado de São Paulo, uma promessa que começa a ultrapassar a marca de um século sem que tenha saído do papel. A previsão é que o edital seja lançado no terceiro trimestre de 2022, com leilão programado para o quarto trimestre de 2022.

O túnel terá extensão total de 1.500 metros, com a parte submersa medindo 800 metros. A implantação tem custo estimado em R$ 4 bilhões. O projeto prevê fluxos de veículos leves e de carga; pedestres, bicicletas e do veículo leve sobre trilho (VLT). Segundo o governo, entre os objetivos do empreendimento, estão a maior segurança para as operações de tráfego das embarcações, mobilidade urbana e operacional entre as margens do porto de Santos, e a redução das interferências de navegação no canal do porto.

O Ministério da Infraestrutura (Minfra) prevê que deve ir a leilão em 2022 um terminal no porto de Rio Grande-RS voltado para movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais, que exigirá investimentos de R$ 41,2 milhões. Também deverá ir a leilão um terminal no porto de Paranaguá-PR, destinado a granéis sólidos minerais, com previsão de investimento de R$ 172,5 milhões. Um terminal graneleiro de São Francisco do Sul-SC também entrou na carteira do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), do Minfra, que prevê uma injeção de R$ 60 milh&o tilde;es na área. O PPI aprovou ainda a relicitação do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, localizado no Rio Grande do Norte, com planos de realizar o leilão no primeiro trimestre de 2022, e investimentos estimados em R$ 308,9 milhões. Por fim, o PPI deu aval à relicitação da Autovia Fluminense (BR-101/RJ).

Obviamente, a aplicação de recursos na modernização e ampliação da infraestrutura, na prática, pouco resultará no desempenho do PIB em 2022, exceto que o início dessas grandes obras significará um estímulo para aqueles setores da iniciativa privada que hoje hesitam em aumentar os seus investimentos no País.


Liana Lourenço Martinelli – Advogada, pós-graduada em Gestão de Negócios e Comércio Internacional, é gerente de Relações Institucionais do Grupo Fiorde, constituído pelas empresas Fiorde Logística Internacional, FTA Transportes e Armazéns Gerais e Barter Comércio Internacional. E-mail: fiorde@fiorde.com.br.

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next