NAVEGAÇÃO EM FOCO – Passagem do “ASTRAEA SB” abre novas possibilidades para a navegação na Amazônia

Com a recente assinatura do protocolo entre o 4º Distrito Naval e a Cooperativa Unipilot para a implantação do calado dinâmico, está sendo possível navegar com calado superior a 11,70 metros no arco lamoso da Barra Norte do Rio Amazonas. Em breve, a partir da implantação das bóias meteoceanográficas, será possível navegar, com segurança, com os navios com calado de até 11,90 metros. Os primeiros estudos mostram que é possível navegar com calado de 11,90 metros e 11,75 durante dez janelas por mês cada. O restante do mês com o calado atual de 11.56 metros.
A passagem do navio “ASTRAEA SB” com 11,75 metros de calado pela região foi fruto de um trabalho que começou há cinco anos. O saudoso Prático Linesio Junior, na época presidente da Cooperativa Unipilot, capitaneou as iniciativas. Quando o Conselho Técnico da Cooperativa, formado pelos Práticos Caiaffa, Alvim, Martinez, com apoio do Hidrógrafo Aderson, deu início ao processo de sondagem e topografia, pode contar com o apoio da Marinha do Brasil nos trechos críticos do Rio Amazonas, de Itacoatiara (AM) até Fazendinha (AP).
É evidente que os resultados não seriam imediatos. Todos sabemos que por conta do volume de água e da carga sedimentar, o Rio Amazonas não tem seu leito formado. Com isso, o canal de navegação sofre constantes mudanças entre os períodos de seca e cheia do rio. Porém, os trechos críticos do Rio passaram a ser constantemente monitorados com sondagens feitas por uma empresa especializada em hidrografia. Resolvido o problema na calha principal do Rio, passaram para o trecho do canal da Barra Norte.

Concluído estudo técnico de hidrografia e hidrologia na região dos “Estreitos” de Breves

Super Comboio navegando no Canal do boiuçu nos “Estreitos” de Breves

As associadas da AMPORT, Cargill e Hidrovias do Brasil concluíram o mais completo estudo de hidrografia e hidrologia já realizado na região dos “Estreitos”, formada pelos furos do Limão, Ituquara, Tajapuru e Boiuçu, utilizados para navegação de grandes comboios de granéis sólidos vegetais, entre o rio Amazonas e o complexo portuário de Vila do Conde.
Os estudos foram produzidos a partir dos dados coletados de sete novas estações maregráficas implantadas e dos dados de outras duas estações pré-existentes, recuperadas. Os estudos inéditos contemplaram: batimetrias, contorno de margens, vazão, correntes e variação de marés, além de estudos climatológicos envolvendo vento, pressão, precipitação e temperatura.
Com os resultados alcançados, as empresas poderão dimensionar novos comboios e operações mais eficientes, contribuindo com a Autoridade Marítima para o incremento da segurança da navegação, salvaguarda da vida humana e ordenamento aquaviário.
Para o colunista, que é Prático da bacia amazônica e por muitos anos navegou no canal dos “Estreitos” de Breves com navios de cabotagem e de longo curso no trecho Belém-Manaus, é gratificante ver os resultados deste estudo. Quem sabe os navios também voltem a navegar por região tão bonita e importante para o Pará.

Capitania do Amapá inaugura novo auditório

General de Brigada Gobert, Vice-Almirante Edgar Barbosa e CMG Kaysel Ribeiro

A Capitania dos Portos do Amapá, que tem como Comandante o CMG Kaysel Ribeiro, inaugurou terça, 22, o auditório “Comandante Annibal Barcellos”. Além de Oficial da Marinha, Barcellos foi prefeito de Macapá, Governador do Amapá e Deputado Federal.
Durante a inauguração, o Comandante do 4º Distrito Naval, Vice-Almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa, que estava em visita à Capitania, ministrou a palestra inaugural no novo espaço. Autoridades e membros da sociedade amapaense debateram o tema “A Evolução da Navegação Marítima e os Impactos para o Amapá”.
O evento contou com um grande número de convidados, onde podemos citar o General de Brigada Gobert, Comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva; Orson Feres, Presidente da SOAMAR-BRASIL; Glauco Mauro Cei, Presidente da SOAMAR-AP; e Prático Adonis dos Santos, Presidente da Unipilot.

Comodoro da Barra do Pará

O Prático Miguel Salgado, comodoro da empresa de praticagem Barra do Pará, é uma das referências nos serviços de praticagem não só no Pará, como no Brasil. Por isso, desfruta de um grande conceito junto às autoridades marítimas.

Mares & Rios

O Ministério Público Federal (MPF) enviou, nesta quarta-feira (23), ofícios à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e à empresa Superpesa Companhia de Transportes Especiais e Intermodais para cobrar melhor comunicação social sobre os trabalhos de resgate do navio Haidar, que afundou no porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA), em 2015.

Em reunião do Alto Comando da Força Aérea Brasileira, realizada em Brasília, foram escolhidos para Promoção, a partir de 31 de março, os seguintes Oficiais Generais: ao posto de Major Brigadeiro Médico, o Brig Med Cloer Alves; ao posto de Brigadeiro do Ar Médico, a Cel Med Ana Paola Medeiros e o Cel Med Mauricio Ribeiro Braga; Ao posto de Brigadeiro do Ar Engenheiro, Cel Eng Alessander Santoro e Cel Eng André Jansen; e ao Posto de Brigadeiro de Infantaria, Cel Inf José Roberto de Queiroz Oliveira.

A Marinha Mercante mundial também sofreu as consequências da guerra no leste europeu. Na última quinta-feira, o navio M/V Seaworthy, que seguia viagem para a Romênia, foi atacado ao sair do porto da Ucrânia. A explosão ocorreu no porão número 5. Apesar disso, não houve mortos e a tripulação está em segurança. (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next