NAVEGAÇÃO EM FOCO – Base Naval conclui docagem

A Base Naval de Val-de-Cães, que tem como Comandante o CMG (EN) Otávio Henrique Paiva Martins Fontes, deslocou do dique seco o Navio Auxiliar “Pará” após a conclusão dos reparos que foram realizados durante a estada do navio na base. A faina de manobra de deslocamento do navio contou com o apoio do Empurrador “Iguana” do Grupo Reicon.
A manobra ocorreu dentro das normas de segurança e foi acompanhada de perto pelo Comandante Paiva. O dique seco da Base Naval é o único na região em condições de realizar este tipo de operação.

Dia internacional da mulher

A coluna homenageia todas as mulheres do nosso Brasil pelo seu dia, em especial as Oficiais que fazem parte das equipes de Assessoria de Comunicação Social das Organizações Militares no Pará.
No Comando Militar do Norte: Tenentes Carolina e Tamires; I COMAR: Tenentes Brenda, Larissa, Rafaela e Sherllen; Hospital da Aeronáutica: Tenentes Susan e Emmi; Capitania dos Portos: Tenente Carolina; Hospital Naval: Tenente Agatha; CIABA: Tenente Laysa; e 4º Distrito Naval: Tenentes Ohana, Tayná Machado e Monique Loma.

Navio Panamax já está operando em quadro de boias

Navio tipo Panamá M/V “YASA FALCON” operando no quadro de boias em Vila do Conde

Conforme previsto, logo após a saída do navio M/V “ES LEADER” do quadro de boias para transbordo de grãos na área do Porto de Vila do Conde carregado com 45 mil toneladas de soja, o navio M/V “YASA FALCON” vai receber cerca de 70 mil toneladas também de soja, consolidando-se como o primeiro navio Panamax a realizar este tipo de operação, além de recorde de volume de carga até o momento.
A operação portuária está sendo realizada pela Mega Logística Serviços Portuários, que tem a frente o amigo Eduardo Carvalho. A consultoria de Planejamento e Navegação é do Comandante Alexandre Santiago. Os serviços de Praticagem foram realizados pelos Práticos da ZP-03.

Mares & Rios

Na próxima quinta-feira, 10, o Comandante do 4º DN, Vice-Almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa, e o Capitão dos Portos da Amazônia Oriental, CMG André Luis Martins Vieira, estarão realizando o encerramento do Programa de Segurança da Navegação 2021.

No mês passado, o 1º Esquadrão de Helicóptero de Emprego Geral do Norte, Comandado pelo CF Rodrigo Gerundo Cavalcante dos Santos, prestou apoio aéreo para a Operação “Caribe Amazônico”, a fim de reprimir garimpos ilegais em Itaituba, Jacareacanga, Moraes Almeida, Creporizinho e Creporizão. São áreas nas proximidades da Terra Indigena Munduruku, no Oeste do Pará.

Errata! No navio M/V “Harvest Frost”, que transportou o maior volume de carga embarcado no Porto de Vila do Conde, os serviços de Praticagem na manobra de desatracação foi realizada pela Praticagem Barra do Pará e a navegação no Canal do Quiriri foi realizada pela Parariver, ambas empresas que operam na ZP-03.

Ontem foi comemorado o dia do Corpo de Fuzileiros Navais, no Brasil. A data é uma homenagem à chegada da Brigada Real da Marinha Portuguesa (que deu origem ao Corpo dos Fuzileiros Navais do Brasil) em terras brasileiras, em 7 de março de 1808. O Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais atualmente é o Almirante de Esquadra (FN) Jorge Armando Nery Soares.

A Semas anunciou a data do novo leilão de lote de madeira extraída de forma ilegal. São 220,632 m³ de madeira serrada de diversas espécies avaliada em R$ 267.543,65. O certame está marcado para o próximo dia 21 de março, a partir das 10h, no auditório da sede da Secretaria. A madeira ofertada foi apreendida em operações deflagradas em 2018 e 2019.

Hoje, o Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen estará comemorando mais um aniversário. O Almirante Olsen assumiu as funções de Comandante de Operações Navais em Dezembro de 2021. De elevado conceito e estimas na Marinha do Brasil, esteve no Programa de Submarinos (Prosub). Ao lado da família estará comemorando a data. Feliz aniversário, Almirante Olsen. Muita paz, saúde, fé e esperança!

A primeira Base Integrada Flutuante da Segurança Pública, denominada “Antônio Lemos” (foto), está em fase de finalização e já está com 100% da área estrutural concluída , passando por ajustes finais, antes de ser instalada à margem direita do Rio Tajapuru, no distrito de Antônio Lemos, município de Breves, no Arquipélago do Marajó. A estratégia de instalação da Base no “Estreito” de Breves é fundamental também para fiscalizar a circulação de embarcações vindas dos estados do Amazonas e Amapá (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next