NAVEGAÇÃO EM FOCO – Autorizado navio de até 201,80 metros no Porto da Jari Celulose

A Capitania dos Portos do Amapá, através do comandante capitão-de-mar-e-guerra Kaysel Ribeiro, autorizou, em caráter experimental, a realização de três manobras completas de atracação e desatracação de navios com comprimento de até 201,80 metros no terminal privado da Jari Celulose, no Porto de Munguba , localizado à margem direita do rio Jari.
Isto só foi possível por conta de um trabalho realizado em conjunto pelo Comando do 4º Distrito Naval, Capitania dos Portos do Amapá, Jari Celulose e Praticagem da Bacia Amazônica, representada pelo Cooperativa Unipilot. Os estudos de viabilidade técnica contaram com simulações de manobras no laboratório da Fundação “Homem do Mar”, no Rio de Janeiro (RJ), além da nova batimetria da área que compreende entre os terminais da Jari Celulose e da Cadam, e o reposicionamento das bóias do canal de navegação nos pontos críticos do rio, o que tornou possível a autorização da autoridade marítima para realização das manobras experimentais.
Com esta autorização, a Jari Celulose, que adaptou a planta de produção da fábrica para produzir a celulose solúvel (Dissolving Wood Pulp, que tem a finalidade têxtil), deverá embarcar no porto, algo em torno de 20 mil toneladas por mês para China. A comunidade local, Laranjal do Jari e Vitória do Jari, no Amapá, agora podem ficar um pouco mais tranquilas, pois tudo leva a crer, que a fábrica voltará a funcionar a todo vapor, gerando empregos na região.

Porto de Belém volta à rota internacional da madeira

Navio “MV Herbeira”, no Porto de Belém.
Navio “MV Herbeira”, no Porto de Belém, recebeu 6,3 mil toneladas de madeira produzida no Pará para transportar para da Europa.

Após 20 anos sem movimentar madeira 100% industrializada, o Porto da capital paraense passa a ser solução para exportadores locais. Grupo Atlântica Matapi finaliza as operações hoje. O navio “MV Herbeira”, do armador Soreidom e Caribeanline, começou a receber no sábado, carga de 6,3 mil toneladas de madeira serrada, o equivalente a 5,8 mil metros cúbicos, no Porto de Belém.
A carga será transportada para dois portos europeus: Rotterdam, na Holanda, e Honfleur, na França. Foi a solução encontrada pelo mercado paraense para atender demandas europeias depois de uma mudança drástica no cenário internacional. Segundo o diretor de operações do Grupo Atlântica Matapi, Carlos Pinto, “ano passado, com a crise dos conteiners, que passaram a custar cinco, sete mil dólares, o Porto de Belém voltou a ser visto como opção para transportar carga break bulck. Hoje, estamos na operação em preço melhor que o contêiner, é mais vantagem”, comenta.
Navios de break bulk, como o “MV Herbeira”, são utilizados no comércio exterior como forma versátil de transportar cargas que não cabem em conteiners, como celulose, aço, carvão, fertilizantes, cargas de projeto. Na solução encontrada para exportar a madeira produzida aqui, fornecedores, Companhia Docas do Pará, operador portuário e armador, além de viabilizarem a operação, reduziram os custos com o transporte em 20%. O planejamento fez toda a diferença. “Futuramente, além da madeira 100% paraense produzida em Icoaraci e Ananindeua, vamos cuidar de cargas vindas de Santarém e Porto Velho (RO)”, projeta Carlos Pinto.

Parceria

Conversa entre tenente-brigadeiro do ar Maurício Medeiros e Clezio Marcos de Nardin

O diretor-geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), tenente-brigadeiro do ar Maurício Augusto Silveira de Medeiros, recebeu o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Clezio Marcos de Nardin. A reunião teve como objetivo aproximar as organizações e ampliar a parceria entre o INPE e o DCTA. O INPE é uma unidade de pesquisa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que possui papel relevante na área de pesquisa e desenvolvimento, sendo responsável pelo desempenho de atividades em favor da Ciência Aeroespacial Brasileira.

Mares & Rios

O comandante Militar do Norte, general de Exército João Challela, preside, hoje, a partir das 9h30 da manhã, a cerimônia em comemoração ao dia do Exército, que contará com desfile na Praça da Bandeira, em Belém. Às 18h30, o Centro de Instruções “Almirante Braz de Aguiar (CIABA), com a presença do comandante capitão-de-mar-e-guerra Enes, fará abertura do ano cultural, com concurso de poesia, entre outras atrações.

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou a cerimônia de imposição da Comenda da Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA), grau Grã-Cruz, ao Ministro de Estado da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira. A solenidade foi presidida pelo comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença de oficiais-generais do alto-comando e oficiais-generais da Aeronáutica.

Um grave acidente ocorreu no sábado (16), próximo à ilha de Capiteua, a cerca de 4km, em linha reta, da sede do município de Cametá. Um grupo 16 pessoas, a maioria da mesma família, estava em uma embarcação que teria batido contra um banco de areia e naufragou no rio Tocantins. Até o fechamento desta edição, duas mortes foram confirmadas e quatro pessoas estava desaparecidas. A coluna lamenta e se solidariza com a família dos entes perdidos.

O colunista, que é um apreciador do esporte de remo olímpico, lamenta muito o que está ocorrendo no campeonato paraense deste ano. Equipes estão ameaçando abandonar a competição por conta de atitudes anti-desportivas na Federação Paraense de Remo. Lamentável…

O final de semana de Páscoa não poderia ser melhor, por conta do grande “chocolate” que o Paysandu aplicou: 5×0 no Atlético-CE na estréia no Campeonato Brasileiro da série C. Pra frente papão! (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next