NAVEGAÇÃO EM FOCO – Estado-Maior e CCOp do Comando Militar do Norte tem novas chefias

O Comando Militar do Norte (CMN) realizou, na última quarta-feira (20), no Pátio do Quartel General Integrado (QGI), em Belém, a solenidade de passagem das chefias do Estado-Maior (EM) e do Centro de Coordenação de Operações (CCOp) do CMN. A partir de agora, o EM será chefiado pelo general de brigada, Francisco Wellington Franco de Souza em substituição ao também general de brigada Jorge Luiz Abreu O’de Almeida e o CCOp será chefiado pelo general de brigada, Evandro Luiz Lopes Ferreira, em substituição ao Coronel José Giron Sobrinho Neto. Com estas mudanças de chefia no CCOp, o Comando Militar do Norte passa a ter no quadro de comando quatro oficiais generais.
O rito de passagem de chefia teve início com a cerimônia de inauguração do retrato Jorge Luiz Abreu do O´de Almeida, na galeria de ex-comandantes. O agora ex-chefe do EM do CMN tem a trajetória marcada na história do salão nobre do Comando e o reconhecimento do trabalho desenvolvido na função desde abril de 2021. Na oportunidade, o general também recebeu a insígnia de Chefe do Estado Maior do CMN.
Em seguida, foi realizada uma formatura de passagem de comando, presidida pelo comandante do CMN, general de Exército, João Chalella Junior. Na ocasião, foram lidas as referências elogiosas ao general O´de Almeida e ao coronel José Giron Sobrinho Neto, ex-chefe do CCOp, nas quais foram reconhecidos os serviços prestados no CMN e atuação dos dois militares no fortalecimento do Comando nos Estados do Pará, Maranhão e Amapá.
Ao apresentar as despedidas, O´de Almeida destacou o trabalho em conjunto realizado em parceria com diferentes agências e órgãos governamentais nas diversas missões na Amazônia Oriental, e saudou a equipe de trabalho.

Governo do Pará entrega Terminal Hidroviário de Santarém

À beira do Rio Tapajós, o Terminal Hidroviário de Santarém é inaugurado.

Considerado o maior e mais moderno do Brasil, o Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas de Santarém “Joaquim da Costa Pereira” pode beneficiar cerca de 700 mil pessoas que vivem nos municípios da região do Baixo Amazonas e tem capacidade para atender, diariamente, 5 mil usuários.
A obra foi entregue pelo governo do Estado, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), e contou com a presença do Governador Helder Barbalho, concretizando um investimento do Estado na estrutura viária da região superior a R$ 93 milhões.
Construído às margens do Rio Tapajós, o terminal tem toda a estrutura planejada para receber grandes embarcações, como navios de cruzeiros, inclusive internacionais, que devem fomentar a atividade turística na região, gerando emprego e renda. Também vai oferecer viagens diárias para os estados do Amapá e Amazonas. A construção do terminal representou a criação de 850 postos de trabalhos, com a geração de 700 empregos diretos e 150 indiretos.
A nova estrutura portuária com mais de 22 mil metros quadrados de área construída, conta com guichês para venda de passagens, guarda-volumes, carrinhos para bagagens e cadeiras de rodas. A sala de embarque dispõe de 1.205 cadeiras longarinas, rede wi-fi gratuita e duas escadas rolantes, que facilitam a acessibilidade ao segundo piso. O Espaço será administrado pela Prefeitura de Santarém, por meio da Coordenadoria de Portos.

Realizada a viagem do 2º navio teste

O prático Ramos, CLC Seixas, Capitão do Navio Shemonayev Volodymyr, Hidrógrafo Toledo e o prático Adonis em viagem teste pelo arco lamoso do Rio Amazonas.

A Cooperativa Unipilot, que congrega os práticos da Bacia Amazônica ZP-1, deu continuidade ao processo de navegação no arco lamoso do canal da barra norte do Rio Amazonas com navios com o calado superior a 11,75 metros. As atividades fazem parte do projeto de implantação do calado dinâmico que irá determinar o calado seguro para navegação no trecho, com calado superior a 11,58 metros.
A viagem foi realizada em um navio tradicionalmente projetado para navegar pelas eclusas do Canal do Panamá, o Panamax “Ever Best”, de 229 metros de comprimento, que saiu do porto da Cargill, em Santarém, carregado com mais de 58 mil toneladas de soja, com destino a Barcelona, na Espanha.
Os práticos responsáveis pela navegação foram Adonis Passos e Alexandre Ramos, que embarcaram para realizar a faina na passagem do navio por Fazendinha/AP, juntamente com os representantes da autoridade marítima, o capitão de longo curso (CLC) Adilson De Oliveira Toledo e o capitão-tenente hidrógrafo José Augusto Lima Seixas.
A viagem transcorreu dentro da normalidade, levando quatro horas para atravessar o arco lamoso. A menor profundidade encontrada foi de 70 centímetros, segundo relatos do prático Adonis Passos, presidente da Cooperativa Unipilot.

Dia do Exército

Durante a solenidade de comemoração do Dia do Exército, a Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-PA) se fez presente com um número expressivo de “Adesguianos”, entre eles, o delegado da ADESG Mário Martins Jr., o secretário Luiz Paulo Pina, diretor de comunicação Luiz Omar, além de Jorge Menezes (foto).

Mares & Rios

O Governo do Pará, por meio da CPH, continua investindo no modal hidroviário. Já foram entregues os terminais hidroviários de Terra Santa, Faro, Curuá, Prainha, Almeirim, Santana do Tapará (distrito de Santarém), Óbidos e Monte Alegre, todos na região do Baixo Amazonas, concluindo o projeto de integração fluvial da atual gestão.

Após a inauguração do novo terminal de Santarém, a primeira embarcação que atracou, em caráter experimental, foi o navio fluvial de passageiro “ANA CAROLINA II”, que operou somente na movimentação de cargas.

O grupo Ocrim, representado pelo diretor Rui Brandão, voltou a patrocinar o Paysandu Sport Clube e o Clube do Remo, estampando na camisa dos centenários clubes, a marca da farinha de trigo “Mirella” e biscoitos “Trigolino”. Parabéns pelo apoio ao futebol paraense.

Segundo os Práticos Alvim e Caiaffa, membros do conselho técnico da Cooperativa Unipilot, após a realização da 2ª viagem pela barra norte de navios com calado superior a 11,75 metros, vindo do terminal da Cargill, em Santarém, serão iniciadas conversas com a equipe do terminal da Hermasa, em Itacoatiara, que também pretende participar do projeto do calado dinâmico na barra norte do rio Amazonas. (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next