NAVEGAÇÃO EM FOCO – Parte do secular porto de Manaus vai ao fundo

O Porto de Manaus, o famoso Roadway, construído pelos ingleses e inaugurado em 1907, é considerado o maior porto flutuante do mundo. Pois bem, uma parte, mais precisamente o cais das torres (assim é denominado), afundou no sábado passado. O espaço está abandonado e precisa urgentemente de atenção do poder público.
Localizado à margem esquerda do Rio Negro, distante 13 Km da confluência com o Rio Solimões, o Roadway, foi durante muitos anos a principal porta de entrada para os produtos que chegavam ao Estado do Amazonas. Por lá, passou todo o material para a construção da cidade, dos produtos da Zona Franca de Manaus e do Polo Industrial de Manaus, além de receber os inúmeros navios de cruzeiro que visitavam a cidade.
A estrutura permitia receber navios de grande porte, mesmo durante as grandes vazante do rio. O píer flutuante era composto por duas partes distintas: a primeira em forma de “T” servia para atracar os navios. A segunda parte era o trapiche que liga as balsas flutuante à ponte móvel.
Atualmente estava sendo utilizado somente para embarque e desembarque de passageiros e produtos locais. O Roadway, assim com o Teatro Amazonas, o prédio da Receita Federal e o Mercado Municipal fazem parte do patrimônio histórico da capital amazonense.

Embraer C-390 substituirá o Hércules, na Holanda

Projeto do C-390 da Embraer.

O Ministério da Defesa Holandês escolheu o C-390M, da fabricante brasileira Embraer, como sucessor e substituto do C-130H Hercules. A primeira aeronave deverá ser entregue em 2026.
Conforme explicado pelo Ministério da Defesa da Holanda, os quatro C-130 operados pela Força Aérea chegaram ao fim da vida útil. Inicialmente, a intenção era mantê-los em voo até pelo menos 2031, mas eles estão se tornando cada vez menos implantáveis devido à diminuição da taxa de disponibilidade. Decidiu-se, portanto, substituí-los em 2020.
O Ministério da Defesa colocou vários requisitos no sucessor do C-130. A pesquisa mostrou que o C-390M da Embraer era melhor que o C-130J da Lockheed Martin, que foi considerado uma alternativa.
O C-390M tem maior disponibilidade, melhor desempenho em diversos requisitos operacionais e técnicos e requer menos manutenção. Além disso, o C-390M já pode atender ao requisito mínimo de 2.400 horas de voo com 4 aeronaves. O C-130J precisa de 5 aeronaves para isso.
O C-390M também participará do Comando de Transporte Aéreo Europeu. Esta é uma cooperação de 7 países europeus no domínio do transporte aéreo. A incorporação do C-390M beneficiará o agrupamento e o compartilhamento de capacidades em um contexto europeu.
Os custos estimados aumentarão porque o Ministério da Defesa quer incrementar o número de horas de voo. Inicialmente, os custos estimados eram entre 250 e 1 bilhão de euros. Agora será entre 1 e 2,5 bilhões de euros.

Sessentão do Luiz Fonseca (Branco)

Rui, Luiz Omar, Branco, Paulo e Marcos.

No último sábado, estive presente na festa de aniversário dos 60 anos do grande Luiz Otavio Gama da Fonseca, o “Branco”, amigo querido da minha juventude nos anos 70 e 80 no bairro do Umarizal, mais precisamente na Rua Boaventura da Silva, onde vivemos momentos muito felizes. Aliás, meu amigo Branco é filho do Dr. Luiz Mendes da Fonseca (já falecido) e Ana Gama da Fonseca e sobrinho do lendário armador fluvial Joaquim Fonseca, que foi proprietário da extinta JONASA, considerado por muitos o “Onassis da Amazônia”

Expedição Pedro Teixeira

Foto do pôr do sol, nas proximidades da cidade de Curupá feita a bordo do veleiro da Expedição Pedro Teixeira

Depois de 18 meses navegando pelos rios da Amazônia em um veleiro, a partir da Foz do Grande Rio, a Expedição Pedro Teixeira, comandada pelo navegador e documentarista Olimpio Guarany, chegou a Quito, Equador, onde era o Vice-Reino do Peru, refazendo os caminhos de Pedro Teixeira, o explorador da Amazônia de 1637 a 1639. Após percorrer 3.700 milhas náuticas, Guarany está com a chegada a Belém prevista para o próximo dia 25, sábado. A coluna estará presente.

Mares & Rios

O capitão de longo curso José de Ribamar, que durante muitos anos comandou navios brasileiros de cabotagem e longo curso e encerrou as atividades marítimas na extinta Frotama (Frota Amazônica), atualmente faz parte do corpo Docente da nossa Universidade do Mar, o CIABA, e está disponibilizando uma farta documentação sobre a história da Marinha Mercante para que seja divulgada na coluna. Obrigado!

A Embaixada de Samba do Império Pedreirense, no carnaval de 2023, irá apresentar o enredo “Temos o Elixir do Amor”. O tema chama a atenção para a importância da inclusão das pessoas com Transtorno Espectro Autista (TEA) em todos os setores da sociedade. Parabéns ao Presidente Francisco Pinto por levar para a avenida um tema de tamanha importância.

É muito gratificante, depois de um trabalho conjunto da Marinha do Brasil, Praticagem da Bacia Amazônica (ZP-01), Mega Logística e Companhia Docas do Pará, ver o Porto de Santarém operando com três navios atracados, sendo um operando no fundeadoro em operação de transbordo de grãos e dois fundeados esperando para operar. Isto é o desenvolvimento gerando renda e emprego para a região Oeste do Estado do Pará.

Alias, sábado, 25, a partir das 15h, será disputada a 37° edição do Nocaute na Violência, organizado pelo amigo Zezé do Boxe. Além de lutas de boxe amador, a edição especial traz lutas profissionais no card principal. Oito pugilistas paraenses estarão no ringue! Na luta principal, o paraense William Coutinho vai enfrentar Luiz Carlos Poerari (SP), na categoria peso-pesado. O Nocaute 37 será no Pará Clube e apenas convidados poderão prestigiar o evento. (LOP).

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
Previous
Next